F1 – Honda pede desculpa pelo problema de Verstappen em Abu Dhabi

Max Verstappen – Abu Dhabi 2019

A Honda ficou “bastante triste” pelo problema na UP de Max Verstappen durante o GP Abu Dhabi, apesar de o piloto do piloto holandês da Red Bull ter conquistado o P2 na corrida.

Depois que Verstappen fez seu único pitstop um pouco antes da metade da corrida, ele começou a relatar um problema com a resposta do acelerador.

O problema não o impediu de alcançar e ultrapassar a Ferrari de Charles Leclerc pela segunda vez na corrida, mas era algo que não podia ser consertado.

O diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, disse que a análise inicial atribuiu o problema ao controle eletrônico da UP Honda.

“Tentamos melhorá-lo com algumas configurações diferentes durante a corrida após o pitstop”, disse Tanabe. Mas Max ficou com a aceleração comprometida.”

“Lamentamos muito o problema durante a corrida.”

“Hoje, o problema não lhe deu um grande déficit em termos de posição, mas houve uma grande chance de ele ter um grande déficit, dependendo da situação da corrida.”

“Devemos ser perfeitos o suficiente para fornecer a nossos pilotos e equipes o desempenho da unidade de potência”.

A capacidade de Verstappen de terminar em P2 culminou em uma temporada impressionante de confiabilidade para a Honda, que completou o ano inteiro sem uma única falha que tenha impedido algum dos pilotos na Red Bull terminar uma corrida.

Isso marca forte progresso em relação a seus primeiros anos na era turbo-híbrida V6 com a McLaren, que prejudicou seriamente a reputação do fabricante japonês e ainda atrapalhou a Toro Rosso em 2018.

Tanabe disse: “Conseguimos não ter nenhuma falha em corrida que parasse o carro, o que foi bom para nós. Mas pelo o que aconteceu nessa corrida, temos uma área a melhorar.”

“Além disso, tivemos alguns problemas em treinos. Portanto, precisamos deixar tudo perfeito para o fim de semana inteiro de corrida”.

A tentativa de resolver o problema de Verstappen
Verstappen relatou pela primeira vez um “enorme lag (atraso) de reaceleração nas saídas de curva” logo após ter feito o seu pitstop, e algumas curvas depois acrescentaram que “algo não está correto”.

Após o primeiro ajuste de configuração do motor para tentar combater isso no final da volta, ele descreveu o problema como “um enorme efeito de freio de mão”.

Meia volta depois, Verstappen disse que “ainda está igual” e, algumas curvas depois, um pouco mais irado, perguntou: “Por que isso de repente é um problema?”

Ele foi lembrado de que a Red Bull estava analisando a questão e disseram para “se acalmar por um momento e se concentrar novamente”, pois Verstappen precisava alcançar Charles Leclerc.

Após duas voltas, uma segunda mudança de configuração do motor foi recomendada, mas após a próxima volta, Verstappen disse que “ainda está muito ruim”.

Verstappen tentou um terceiro ajuste meia volta depois e foi solicitado que respondesse se tinha piorado, mas a resposta imediata de Verstappen foi: “Foi depois da parada, algo aconteceu. Não sei o que é”.

“Podemos não conseguir fazer muito nesta fase”, disseram a Verstappen, e ele respondeu que a terceira configuração do motor havia lhe dado “o melhor compromisso”.

Depois de mais de uma volta de silêncio, Verstappen pediu à equipe “por favor, me ajudem com resposta do motor porque isso está me deixando mais lento”.

Mas logo depois de passar por Leclerc, Verstappen disse: “parece um enorme buraco de torque no início do meu mapa do acelerador”.

Foi-lhe dito: “Entendido. Não há nada que possamos fazer sobre isso, Max. Não há nada que possamos fazer sobre isso agora.”

“Você vai ter que viver com isso. Você está rápido o suficiente.”

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.