F1 – Hamilton não precisava do safety-car

Ham x Bottas – Duelo na volta 4 – Silverstone 2019

Após a corrida, uma avaliação superficial dos eventos pode concluir que Hamilton venceu a corrida em razão do safety-car causado por Antonio Giovinazzi na 20ª volta. Isso teria dado a ele uma parada ‘livre’ que o colocou à frente de Bottas. Mas esse é um raciocínio errado.

Na verdade, quando Giovinazzi saiu, Hamilton já estava em uma posição muito forte.

Hamilton começou a corrida como um gato escaldado, colocando imediatamente pressão intensa em Bottas pela liderança. Eles lutaram duro na primeira volta, Bottas defendendo duro, mas justo para manter-se em P1. Hamilton recuou um pouco e depois voltou com força na quarta volta.

Tentou o lado de fora no lado esquerdo na Brooklands, depois freou cedo para pegar o lado de fora, para os 180 graus seguintes na Luffield. Hamilton saiu na frente, e parecia ter completado uma manobra brilhante para a liderança, apenas para Bottas voltar para cima ele, ir por dentro e repassá-lo na curva de alta velocidade Copse no final da reta do antigo pitlane.

“Ele estava do lado de dentro”, disse Hamilton, “mas quando saímos da curva eu ​​não conseguia ver onde ele estava. Ele estava no meu ponto cego. Ele não estava no meu espelho, mas eu não podia ver ele ao meu lado também, então eu não poderia fechar a porta, só se ele estivesse lá e ele estava lá obviamente.”

“Ele guiou sensacionalmente bem naquela manobra. Então eu pensei, ‘Ok, eu tenho que recuar, esperar até que ele pare para a sua primeira troca e acelerar muito mantendo os pneus'”.

O que Hamilton fez em seguida o fez ganhar a corrida, com safety-car ou sem safety-car. Ele já havia decidido antes da corrida começar que ele tentaria ir para uma parada única, sabendo que Bottas faria duas.

Isso significava cuidar de seus pneus e estender seu primeiro stint o maior tempo possível. Hamilton fez isso de forma soberba, mantendo seus pneus em condições muito melhores do que Bottas.

Quando Bottas ressurgiu de seu pitstop na volta 16, ele estava apenas um pouco mais rápido que Hamilton. Isso significava que quando Hamilton parasse – o que teria sido mais ou menos no momento em que o safety-car saiu de qualquer maneira – ele teria voltado à pista apenas um segundo ou dois atrás de seu companheiro de equipe. Com Bottas ainda precisando parar novamente, isso foi efetivamente fim de jogo.

“Eu poderia apenas ter ficado atrás dele, se quisesse (e esperar que ele parasse de novo)”, disse Hamilton.

Bottas teria voltado à pista de seu segundo pit stop bem atrás de Hamilton. Ele teria pneus mais novos, mas o fato de Hamilton poder fazer a volta mais rápida na última da corrida em pneus duros com 32 voltas, batendo um tempo que Bottas tinha acabado de fazer com pneus macios, sugere seu companheiro de equipe não o alcançaria.

Em suma, o safety-car facilitou para Hamilton, mas ele ia ganhar a corrida de qualquer maneira.

Hamilton agradece o apoio da torcida e comemora literalmente com ela. Veja!

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.