F1 – Hamilton lutou com “demônios” mentais em 2019

Lewis Hamilton

Lewis Hamilton diz que precisou encarar “demônios” durante uma temporada emocionalmente difícil, influenciada pelas mortes de Niki Lauda e Anthoine Hubert.

Hamilton afirmou que seu sexto título veio no “ano mais difícil” para a Mercedes que colocou a equipe em uma “montanha russa emocional”, desde a morte de Lauda na semana do GP de Mônaco até ficar sem seu engenheiro de corrida Peter Bonnington no GP do México.

“Tentar permanecer focado ao longo do ano, isso é o mais difícil, e provavelmente só outros atletas que estão no auge de sua forma podem entender isso de fato”, declarou Hamilton.

“É apenas ‘não poder deixar a bola cair semana após semana’ – como eu fiz (na classificação em Austin), por exemplo – e conseguir se recuperar dos dias mais difíceis”.

“Não foi fácil para nós. Nós começamos a temporada em Melbourne honestamente pensando que estaríamos atrás (da Ferrari). Esta segunda metade de temporada tem sido um verdadeiro desafio, acho que a mais dura que nós já tivemos como equipe, lutando contra Ferrari e Red Bull”.

“A cada ano, você passa por uma montanha russa diferente de emoções para chegar onde está indo. Cada um de nós está enfrentando dificuldades com alguma coisa na vida, sejam elas pequenas ou grandes”.

“Eu tentei mostrar às pessoas que, de fora, as coisas sempre parecem ótimas, mas não é sempre o caso. Também estou passando por muitas coisas diferentes, batalhando com certos demônios e tentando garantir que eu cresça constantemente como pessoa”.

Clique AQUI para apostar no GP do Brasil

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.