F1 – Haas não tinha as mesmas “metas” de Hulkenberg, diz Abiteboul

Nico Hulkenberg e Gunther Steiner

Nico Hulkenberg recusou a Haas para o próximo ano porque só quer correr em equipes com mais potencial.

Essa é a opinião de Cyril Abiteboul, chefe da Renault que trocou o alemão por Esteban Ocon para 2020. Hulkenberg estava sendo ligado à Haas e não explicou precisamente por que as negociações fracassaram.

Abiteboul disse ao Championat da Rússia: “Você precisa analisar qual é o estágio da carreira de Nico. Ele também não é o tipo de pessoa que quer estar na Fórmula 1 só para participar. Para ele, a F1 é uma ambição, uma jornada, não apenas um lugar para ficar”.

“Para ele, as metas a serem alcançadas importam, como as metas que temos em nossa equipe. Nico é profissional e experiente o suficiente para entender que provavelmente não alcançaria esses objetivos na Haas”.

“Eu não quero mostrar nenhum desrespeito à Haas, mas está claro que ele não teria conseguido seus resultados desejados lá. Acredito que Nico pode ser um exemplo. Não é alguém sem ambição”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.