F1 – Governo brasileiro busca encerrar acordo da Petrobrás com a McLaren

McLaren e Petrobras

A McLaren poderá perder a fornecedora de petróleo e principal patrocinadora Petrobrás, com a organização brasileira procurando “rescindir” seu contrato com a equipe de Fórmula 1 a pedido do governo, que detém a maioria das ações da empresa.

Apenas no ano passado, a Petrobrás assinou um acordo milionário com a McLaren para cinco anos, mas é sabido que alguns dos fundos foram para pesquisa e desenvolvimento para a empresa petrolífera.

A intenção foi anunciada no Twitter através do presidente do país, Jair Bolsonaro. “Em 2018 a Petrobrás assinou contrato de publicidade de R$ 782 milhões com a McLaren, válido por 5 anos. No momento, a empresa, por decisão do meu Governo, busca uma maneira de rescindir o contrato. Boa noite a todos!”, escreveu.

Outro político brasileiro eleito, Osmar Terra, acredita que o negócio não vale o dinheiro da Petrobrás. “Não faz o menor sentido, é um absurdo, não vale a pena ter o pequeno nome no capacete”, disse o ministro da Cidadania do Brasil.

Se a Petrobrás tentar rescindir o contrato, é provável que seja multada pesadamente. Essa não é a primeira vez que Bolsonaro se envolve em assuntos de Fórmula 1, pois ele recentemente afirmou que o GP do Brasil seria transferido de São Paulo para o Rio de Janeiro em 2020, mas os organizadores de Interlagos contestaram a afirmação.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.