F1 – Fabricante de pneus prevê terceiro treino movimentado na Rússia

Paul Hembery

Felipe Massa foi o mais rápido na segunda sessão de treinos livres, usando o pneu Cinturato Azul, para chuva. O tempo mais rápido do dia foi de Nico Hulkenberg, no primeiro treino livre (TL1), com pneus macios.

É a primeira vez que os pneus P Zero Amarelo macio e o P Zero Vermelho supermacio foram escolhidos para o GP da Rússia. Porém, o pneu mais macio entre as opções disponíveis ainda não foi usado. Isso significa que as equipes terão uma manhã movimentada amanhã.

As duas sessões de treinos livres na Rússia foram interrompidas por motivos diversos. Um derramamento de diesel, que foi coberto por água, causou um atraso de meia hora para o início do TL1. Uma forte chuva marcou todo o TL2, fazendo com que apenas sete pilotos registrassem tempos. Alguns sequer entraram na pista.

Na maior parte do TL2, a pista esteva bem molhada em alguns pontos e bastante seca em outros, tornando a escolha dos pneus complexa. No entanto, a chuva se intensificou na parte final da sessão, deixando a pista extremamente molhada em todos os pontos. Como resultado disso, as equipes optaram por não fazer simulações de prova, porque a previsão do tempo para o restante do fim de semana é de que o clima melhore, o que será mais representativo para as condições de corrida.

Na manhã, a Force India ficou no topo da classificação pela primeira vez, com Nico Hulkenberg usando pneus macios para registrar o tempo mais rápido em sua última volta da sessão. A maioria dos pilotos começou o TL1 com pneus intermediários para lidar com os trechos úmidos da pista, mas alguns também usaram os pneus para chuva. No TL2, os pneus para chuva foram usados do começo ao fim.

Ao longo do dia, todos os pneus disponíveis foram usados, com exceção do supermacio. Entretanto, as condições climáticas e da pista fizeram com que nenhum tempo significativo fosse registrado. As voltas foram bem mais lentas do que as registradas no ano passado. Como resultado disso, as equipes terão muito trabalho para preparar a estratégia e avaliar os níveis de desgaste e degradação no TL3, amanhã.

Paul Hembery, diretor de motorsport da Pirelli: “Tivemos um longo e inconclusivo dia na Rússia. Entretanto, isso é apenas parte da corrida. Já vimos antes que pouco tempo de treinos livres podem geralmente levar a treinos classificatórios e corridas imprevisíveis. A superfície da pista não teve nenhuma evolução considerável em relação ao último ano. O asfalto, ainda novo, não é tão poroso quanto o de pistas já estabelecidas, fazendo com que água ficasse na pista por mais tempo. É uma pena que os fãs não puderam ver mais carros em ação nesse fantástico circuito. Mas com a previsão de melhores condições climáticas para o restante do fim de semana, devemos ter dois dias empolgantes pela frente. Amanhã, as equipes terão muito trabalho no TL3, com preparações para o treino classificatório e a corrida em apenas uma hora, provavelmente com tempo seco.”

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.