F1 – Expectativas para o GP da Itália 2013 – Lotus

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen: Monza é um circuito único, onde usamos o mínimo possível de pressão aerodinâmica, o menor nível da temporada. Esta não é uma característica do nosso carro, mas estamos trabalhando duro na fábrica para ver se conseguimos diminuir esse prejuízo. Vamos esperar para ver como o carro se comportará na sexta-feira e daí teremos uma ideia do que poderemos conquistar neste final de semana. Monza sempre é um grande desafio. É muito diferente em comparação a outros circuitos mais modernos, pois precisamos de um acerto completamente novo. Para ser rápido em Monza, você precisa de um carro bom de aerodinâmica, estável nas zebras e com um motor muito forte, já que usamos 100% da aceleração em boa parte de uma volta. Acho que podemos nos sobressair nesses quesitos, mas teremos que esperar os primeiros treinos livres para ver onde estaremos em relação aos nossos rivais.

Romain Grosjean: É uma corrida que eu não estava autorizado a disputar na última temporada, então eu mal posso esperar para entrar na pista na sexta-feira pela manhã. É um local muito histórico, um belo circuito em uma localização fantástica e corridas sempre ótimas. Para Monza, nós não sabemos o que vamos fazer até que chegarmos lá, checarmos todos os dados e, em seguida, depois da classificação – quando soubremos a nossa posição no grid – vamos decidir as opções de estratégia. Spa foi o terceiro GP consecutivo em que eu estive nos pontos, o que é bom para o campeonato. Há corridas em que somos rápidos e tudo vai bem como na Alemanha, e em outras onde isso não acontece.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.