F1 – Ecclestone e Mercedes divergem sobre saída da Grã-Bretanha da UE

Bernie Ecclestone

Bernie Ecclestone

CEO da Fórmula 1, Bernie Ecclestone não acredita que a decisão da Grã-Bretanha de deixar a União Europeia terá qualquer impacto sobre o esporte. Na quinta-feira, mais de 30 milhões de britânicos votaram em um referendo histórico que viu a maioria decidir deixar a UE depois de 43 anos.

O impacto imediato da “Brexit” foi sentido nos mercados financeiros globais, com a libra passando a valer menos que o dólar. Questões foram levantadas sobre o impacto na F1. Oito das 11 equipes no grid são baseadas no Reino Unido, assim como uma série de fornecedores-chave.

Falando à agência de notícias Reuters, Ecclestone acolheu a decisão, acreditando que não terá nenhum efeito sobre o avanço do esporte. “Eu tenho sido um apoiador desta saída durante todo o tempo”, disse ele. “Eu acho que é a melhor coisa. Devemos estar governando nós mesmos”.

“Se temos alguma coisa para vender, e for um bom produto a um preço justo, as pessoas vão comprar, sejam elas chinesas, italianas ou alemães. As pessoas vão superar isso e seguir em frente com suas vidas”, completou ele.

Entretanto, o presidente da Mercedes e CEO da Daimler, Dieter Zetsche, expressou seu pesar sobre a decisão do público britânico de sair da UE. “Este não é um bom dia para a Europa”, afirmou à agência DPA. “E no meu ponto de vista, certamente também não para o Reino Unido”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.