F1 – Chorando à vontade…

Por: Adauto Silva

Chorar é bom para saúde física e emocional. No lado emocional parece que tira um peso da alma das pessoas. As lágrimas limitam a sensação de tristeza e diminuem a dor. E ainda limpam e lubrificam as pálpebras e os olhos, previnem a desidratação de várias mucosas e ajudam a melhorar a visão. Dizem até que há um componente químico na lágrima que produz um efeito analgésico e também outro componente que traz mais bem-estar.

Bebês choram quando estão com fome ou sentem alguma dor incômoda. Adultos choram por um zilhão de razões variadas.

Uma delas é quando sua equipe ou piloto favorito perde, seu ídolo custa a entregar o que é esperado dele e perde-se o campeonato. Alguns choram e a dor passa. Outros não, precisam externar isso de alguma maneira, precisam culpar alguém e então a internet virou um vasto campo para choradeira.

Ontem logo após o final da corrida de F1 em Barcelona começou uma choradeira patética dos “haters” (haters gonna hate anyway, always) do Hamilton e/ou da Mercedes.

Por que? Gostei do que escreveu Wesley Branton, Mark Hughes e outros, que foi mais ou menos o que está abaixo…

Porque a Pirelli optou por modificar a profundidade da banda de rodagem dos pneus secos em 0,4 mm para combater as bolhas que muitas equipes sofreram durante os testes de pré-temporada, depois que a pista de Barcelona foi recapeada. Os chorões de plantão alegam que a Pirelli fez as mudanças em favor da equipe da Mercedes.

Como de costume, os haters do Hamilton a alguns fãs da Ferrari (obviamente nem todos) começaram com as teorias da conspiração porque estão mal informados, ou porque gostam de chorar mesmo. Para piorar a situação, Sebastian Vettel sequer foi ao pódio por causa da desastrosa estratégia da equipe, que resolveu pará-lo na hora errada para trocar seus pneus por outros iguais. Hã? É isso mesmo, você leu certo.

Na pré-temporada – que uma boa quantidade de fãs acompanhou aqui conosco -, apenas olhando para as fotos dos carros durante os treinos, você podia ver bolhas nos pneus da Toro Rosso, Red Bull, McLaren e mais notavelmente na Sauber … ah e sim, na amada Ferrari também, e muitas.

A única razão pela qual a imprensa informou primeiro sobre a formação de bolhas da Mercedes é porque a Mercedes é uma grande equipe e a atual tetracampeã. Pouca gente se importa se a Sauber está sofrendo com bolhas nos pneus – porque pensam que deve ser um erro de projeto da equipe, além de não gerar uma boa manchete. Mas ler que os Tetracampeões do Mundo estão sofrendo com bolhas, é algo que as pessoas clicam para ler.

Então, como Lewis Hamilton conseguiu uma liderança tão grande? Bem, a Pirelli já disse que os novos pneus não têm diferenças de desempenho e isso é comprovado com os tempos de volta em relação aos testes de pré-temporada. Você poderia usar o argumento de que o pneu durou mais no Mercedes que na pré-temporada, mas isso ainda não explica a enorme vantagem de 4 segundos que Hamilton conseguiu depois de apenas algumas voltas de corrida.

Nenhuma outra equipe teve problemas fazendo a estratégia de parada única … na verdade, quase todas fizeram isso. A Ferrari nunca teve a vitória na Espanha, mas eles poderiam ter chegado em segundo, caso não tivessem parado Vettel durante o período do VSC.

Mesmo que a Pirelli tenha mudado os pneus por causa de uma sugestão da Mercedes, por que isso estaria errado? Cada equipe faz sugestões para o regulamento que sempre as beneficia. No ano passado a Ferrari sugeriu à FIA que a Mercedes tinha uma suspensão fora do regulamento. A Mercedes teve que trocar sua suspensão sem choro nem vela e sofrem até hoje por isso. A Ferrari ameaçou sair da F1 se ela não gostar das novas regras. É exatamente assim que a F1 sempre funcionou. Cada equipe está nisso por si mesma.

Sabe quando a Pirelli resolveu aceitar a sugestão da Mercedes? No Bahrain antes da corrida, apenas 15 dias depois da Mercedes ter sido o carro dominante – sem modificações nos pneus – na abertura do campeonato na Austrália.

Mas não adianta tentar usar a lógica para argumentar qualquer coisa com fãs chateados, além de ser enfadonho. Se você quer acreditar que a Pirelli mudou o regulamento dos pneus para beneficiar a Mercedes, então não há ninguém que o impeça de acreditar nisso. O negócio então é chorar à vontade…

Adauto Silva
Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

P.S. Eu ia contar isso em outro texto, mas aqui vai uma canja: o Hamilton peitou a Mercedes em Barcelona e deu certo!

AS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.