F1 – Associação dos Pilotos promete seguir na luta por mais segurança

Acidente de Jules Bianchi em Suzuka

Após confirmada a morte de Jules Bianchi, a Associação dos Pilotos de Grandes Prêmios (GPDA) promete não arrefecer na luta pela segurança no automobilismo. O francês sofreu um acidente no GP do Japão de F1 em outubro de 2014, ao acertar um guindaste na pista de Suzuka, ficando em coma por nove meses.

“A Fórmula 1 perdeu hoje um grande talento, um grande homem e um grande amigo”, disse um comunicado divulgado pela GPDA. “21 anos após a morte de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, agora perdemos Jules, que morreu como consequência direta de um acidente na pista”.

“É em momentos como este que somos brutalmente lembrados de quão perigosas as corridas ainda são. Apesar de melhorias consideráveis, nós, os pilotos, devemos à comunidade do automobilismo, a Jules, sua família e amigos, que nunca possamos ceder na melhoria da segurança. Nossas mais sinceras condolências vão para a família e os amigos de Jules”, concluiu o comunicado.

Conforme mencionado, a F1 ficou mais de 20 anos sem um acidente fatal em se tratando de pilotos. O último havia ocorrido em 1º de maio de 1994, com Ayrton Senna no GP de San Marino.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.