F1 – Alonso nega ultimato à McLaren

Fernando Alonso

Fernando Alonso

Apenas alguns dias depois de ter sido vinculado a uma saída da McLaren, Fernando Alonso se aproximou da perspectiva de permanecer na equipe no próximo ano – mesmo que a Honda continue.

Durante o fim de semana do GP da Bélgica, informou-se que Alonso ameaçou sair da McLaren se a equipe continuasse com os motores Honda na próxima temporada, mas como o prazo para tomar uma decisão sobre seus futuros ficaram estreitos, parece cada vez mais provável que ele permaneça onde está em 2018.

As opções de motor para a McLaren para 2018 são apenas Honda e Renault, já que Mercedes e Ferrari se negaram a fornecer para a equipe inglesa. Um acordo com a Renault parece muito improvável, a menos que a Toro Rosso possa se convencer a mudar para a Honda. Pensava-se que Alonso estava pressionando a McLaren a abandonar a Honda, mas quando lhe perguntaram se ele havia emitido um ultimato à sua equipe, ele negou.

“Isso não é absolutamente verdade”, disse Alonso em Monza.

“Mais do que tudo, não sou maior do que a equipe. Temos 1.000 pessoas na McLaren e Honda trabalhando para o campeonato. Sabemos que as coisas não estão indo na direção certa, não somos competitivos o suficiente após três anos, mas todos nós queremos mudar essa situação.”

“Há 1.000 pessoas e provavelmente sou a menos importante. Para a McLaren é crucial melhorar a situação. Eles são os primeiros a querer melhorar, já que são a segunda melhor equipe da história do esporte em números. A equipe é a segunda maior vencedora em Monza. Somos McLaren e todos queremos o mesmo: ser competitivo.”

No início deste ano, Alonso deixou claro que ele só assinaria um acordo com uma equipe que tenha potencial para entregar vitórias em 2018, acrescentando que era muito cedo para julgar se uma McLaren-Honda poderia entregar isso. No entanto, falando na quinta-feira antes do GP da Itália, Alonso disse que vê potencial dentro da McLaren para ganhar campeonatos.

“Vou começar a me sentar com a equipe, especialmente para entender as perspectivas para o futuro e as expectativas para o próximo ano, já que agora temos alguns ingredientes para sermos campeões”, disse ele. “A equipe melhorou muito nos últimos três anos desde que cheguei e acho que temos o talento, as instalações e tudo o que precisamos para ser mais competitivos. Essa é a coisa mais importante, indiscutivelmente, mas veremos quais são os números para o próximo ano. Depois disso, tomaremos uma decisão.”

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.