F1 – Álbum do GP do Brasil de 2019

Com Ross Brawn

Por: Adauto Silva

A foto que abre o álbum é com o cara que manda na F1 hoje, Ross Brawn. Eu já tinha conversado com ele algumas vezes antes, especialmente quando ele era dono da Brawn GP e por sorte, logo após uma coletiva, o encontrei na saída e ele foi muito cortês me respondendo várias perguntas ali, fora do ambiente normal de entrevistas.

É evidente que ele não se lembra de mim, é um cara que fala com mil pessoas por GP. Mas mesmo assim ele foi cortês novamente. Eu o parabenizei pelo novo regulamento e perguntei se ia dar certo, se as equipes assinariam. Ele disse que sim, que é uma coisa sem volta. Perguntei sobre o boato da Mercedes sair como equipe e ele respondeu “duvido” antes de dar de ombros, tipo “ninguém é insubstituível”.

Sempre carrancudo, esse é o maior sorriso que já vi dele! Tanto que vou guardar essa foto para a posteridade…

Abaixo você verá um álbum de fotos pessoais minhas do final de semana do GP do Brasil. As fotos não são profissionais porque além de eu não ser um fotógrafo profissional, minha credencial de imprensa da FIA não me dá direito a bater fotos profissionais lá dentro. Não é permitido sequer que um jornalista entre no paddock com uma câmera profissional.

Somente as emissoras de TV e rádio que seguem in loco a F1 o ano inteiro podem fazer fotos e filmes lá dentro. Além dessas, existem mais 6 fotógrafos profissionais credenciados pela FIA que podem fazer fotos da F1 de dentro.

Mas ninguém impede de bater fotos com o celular e então aproveitei o máximo que pude para falar e tirar fotos com as pessoas mais interessantes que consegui conversar.

Aqui, com muito prazer, eu compartilho com você, leitor do Autoracing, algumas delas…

 

Com Karun Chandhok e Damom Hill

Esses dois são duas figuraças sempre dispostos a bater um papinho. O Hill eu já conhecia, mas o Chandhok foi a primeira vez que falei com ele. Foi o Chandhok que bateu essa foto. Apesar de campeão mundial de F1, Damon Hill é um cara super de boa, humilde e me deu a dica de onde olhar o pessoal fazendo o S do Senna:

“Vai pra lá antes que alguém chegue primeiro, me disse ele.”

Falamos por uns 10 minutos, mas na verdade não falamos. O negócio dos dois é ficar tirando sarro da galera que passa por ali, então ficamos esses 10 minutos dando risadas! Damon só ficou meio sério quando falamos da Williams. “Muito triste o que está acontecendo com eles. Ainda bem que 2021 está logo aí,” completou.

 

Com Pietro Fittipaldi

Pietro está nas nuvens. Passa incontáveis horas no simulador “mais real” que ele já viu na vida. “Se tivesse força-g seria perfeito.”

 

Tentando fazer uns “amici” nos vermelhos

Dois típicos “mecas” da Ferrari. Persone molto simpatiche que me salvaram a vida oferecendo e tomando comigo um café espresso no hospitality da Ferrari. Peguei o número do celular de um deles… :)

 

Box dos vermelhos de frente

 

Parte de trás do box dos vermelhos

 

Covil do leão

 

Um amigo do Dude

 

O homem está lá dentro…

 

Leão fora da jaula…

 

Com David Coulthard

DC é um bon vivant. Calmo, tranquilo, simpático e sempre bem vestido. Gosta de beber, comer e de mulheres. Aliás, dizem as boas línguas do paddock que até 2013, quando surpreendentemente se casou com uma apresentadora belga chamada Karen Minier, era o maior “pegador” da F1. Me cumprimentou como se me conhecesse, apesar de evidentemente não ter a menor ideia de quem sou! Pena que não deu pra bater um papinho, já que logo que começamos a falar, ele foi chamado e só deu tempo pra essa foto rápida!

 

Área de entrevistas do paddock

Esse é o famoso”chiqueirinho” onde os pilotos vão após as entrevistas oficiais da FIA. Agora está vazio, mas após a classificação tornou-se um lugar infernal.

 

O homem

As TVs tem prioridade, depois as rádios. Quando chega a vez do “resto” os pilotos já estão dando perdido na galera… Isso foi o máximo que consegui chegar perto do “homem”.

O Mito

Sir Jackie Stewart, o “Mito”. Já o tinha visto algumas vezes, mas sempre tem uma trupe de 10 a 15 pessoas em volta dele, então não tinha oportunidade de chegar. Dessa vez, me meti no meio de todo mundo e quando cheguei na sua frente, para minha surpresa, ele começou a falar comigo elogiando o Brasil, Interlagos, o povo, etc. Confesso que fiquei emocionado, parecia que eu estava vendo a história na minha frente.

Para terminar, em todos esse anos que tenho ido a Interlagos, nunca vi o autódromo, a pista e seu entorno tão bem cuidados. Não há luxo, não é grandioso como algumas pistas que a F1 vai, porém está muito legal, “n” vezes melhor do que jamais esteve. Parabéns aos envolvidos.

Adauto Silva
Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.