Ex-chefe da Minardi apoia mudanças na F1

Fórmula 1

O ex-chefe da Minardi, Paul Stoddart, disse esperar que a Fórmula 1 possa melhorar seu jogo em 2021.

Mais de uma década atrás, o australiano possuía e dirigia uma pequena equipe retardatária, e ele diz que mesmo assim houve esforços para reduzir os custos. “Então, em 2010, ainda havia rumores de um teto orçamentário de 40 milhões, mas não deu em nada”, disse ele ao jornal De Telegraaf, na Hungria.

Stoddart, 63 anos, ainda está envolvido na Fórmula 1 através do seu programa oficial de carros de dois lugares. Mas ele continua sendo um crítico da F1 moderna.

“Desde 2014, com esses motores híbridos… francamente, não é para mim”, afirmou ele. “A Fórmula 1 precisa de três coisas. Tem que ser acessível, tem que ser um negócio e tem que ser empolgante. E você sabe, realmente não deveria ser tão difícil reconhecer isso”.

Stoddart apoiou a Liberty Media para fazer um trabalho melhor para o novo período de contrato comercial além de 2020. “A partir de 2021, deve haver uma situação mais saudável para o esporte”, insistiu ele.

“Se a Liberty Media conseguir fazer isso, teremos um futuro brilhante. Se o dinheiro for devidamente dividido entre as equipes, a competição será muito boa. Mas Mercedes e Ferrari querem isso?”, perguntou-se ele.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.