Dois filhos de Lauda

Lewis Hamilton e Nico Rosberg

Lewis Hamilton e Nico Rosberg

Por: Fernanda de Lima

A briga entre Hamilton e Rosberg está cada vez melhor

Oi, gente! Como é bom estar de volta! E que ótima corrida para estar de volta à F1! O GP da Hungria foi o primeiro que consegui acompanhar após a Copa do Mundo. Eu volto com toda aquela idolatria alemã que como vocês já sabem me é peculiar, aflorada pela Copa da Alemanha, e me deparo com Nico Rosberg pedindo passagem a Lewis Hamilton? Como assim??? Ficou mimadinho da noite pro dia, Nico?

Me senti numa briga de irmãos, no caso, aqui em casa, de irmãs. Eu como a mais velha sempre tive de “dar passagem” a caçula que quando não passava na raça recorria ao bom e velho “ô, manhê!”. O irmão mais velho, firme e sensato na Hungria foi justamente Lewis. Enquanto o líder do campeonato esbravejava pelo rádio para que o companheiro logo à frente lhe desse passagem, Hamilton exercia o seu melhor papel de competidor. E mesmo que tenha sido imprudente, alvoroçado e imaturo em alguns momentos na carreira, de uma coisa com relação a Hamilton eu nunca tive dúvida: ele compete para vencer.

Após largar dos boxes, Hamilton chegou em terceiro na corrida e, apesar do sorriso escancarado de Daniel Ricciardo no topo do pódio, o inglês foi o grande vencedor da prova. O recado que mandou à sua equipe de “se ele chegar, ele pode me passar. Mas antes disso não vou abrir passagem” foi crucial para garantir o terceiro lugar, jogar sua moral lá no alto e baixar o topete loiro de Rosberg.

A Mercedes, como toda mãezona, tenta botar panos quentes e não deixa explodir lá fora os problemas que devem ser tratados internamente. De um lado acalma um, de outro diz que entende o outro. Pro mundo diz que não vai escolher ou interferir no destino dos filhos. O papel de pai nesse caso poderia caber a Niki Lauda, um pai mais severo e incisivo que não mediu palavras ao defender o filho mais velho. Não que a atitude de Hamilton precisasse de defesa mas Lauda declarou “A equipe não tem de enviar essas ordens. Lewis fez bem de reclamar”.

Só que os dois filhos de Lauda têm um motivo além da disputa “fraterna” para ficarem de orelhas em pé. Daniel Ricciardo está chegando como aquele primo abusado querendo tomar conta do pedaço. O australiano já conquistou fãs, os adversários e agora a segunda vitória. Ricciardo está a 71 pontos de Rosberg e a 60 de Hamilton. Parece um longo caminho. Mas não parece mais tão longo assim…

Pra matar um pouquinho da saudade da Copa. Vettel, Ricciardo e a Brazuca:

Fernanda de Lima

Leia e comente outras colunas de Fernanda de Lima

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.