Brawn defende o banimento dos difusores de desaceleração na Formula 1

f111-brawn-australia-sabado615

Conteúdo patrocinado por: selopatrocinio

Ross Brawn acredita que a FIA não teve escolha, a não ser impor seu banimento dos difusores de desaceleração no meio da temporada, porque, caso contrário, a Fórmula 1 enfrentaria o prospecto de protestos controversos.

Apesar da decisão da FIA ter provocado alguma controvérsia, Brawn acha que seria bem pior para a categoria se a federação não tivesse feito nada. Com a equipe Hispania tendo declarado publicamente que estava considerando um protesto contra as outras competidoras se nada fosse feito pela FIA, Brawn acredita que a atitude tinha de ser tomada.
“Deixando as coisas como estavam, teríamos protestos, e nós certamente não queríamos isso”, explicou Brawn antes do GP da Inglaterra. “Fundamentalmente, minha preferência seria deixar as coisas como estavam, mas o que eu não quero ver são muitos protestos e a Fórmula 1 entrando em uma confusão, problemas e na corte de apelo”.
“Todos nós já vimos isso, e sabemos o que aconteceu com os difusores há alguns anos. Isso é diferente, porque a FIA estava completamente satisfeita com a legalidade dos difusores, mas agora eles estão dizendo ‘alguém levantou o assunto e podemos ver que é um ponto válido, então queremos controlar isso'”.
“Quando você chega a esse estágio, precisa seguir esse caminho, não pode fazer outra coisa. A FIA está dizendo: ‘não estamos confortáveis, algumas equipes estão ameaçando protestar, e temos de resolver’. E creio que o tempo que tivemos para resolver foi um bom compromisso, porque as equipes preocupadas poderiam ter protestado há algumas provas, mas elas concordaram em esperar, deixar todos encontrarem uma solução e chegar onde estamos hoje”.

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.