Jump to content
Forum Autoracing
Filhão

Rubens Barrichello : bala de prata ou estaca no peito ?

Recommended Posts

Não sei qual é a importância do Gil na Honda com respeito às decisòes sobre estratégias de corrida, mas, pelo histórico, os 2 brasileiros da Honda têm um retrospecto horrível quanto a se aproveitar de situações de bandeiras amarelas para progredir nas corridas.

Na época da Indy, o Gil sempre dançava nos pits, e tinha que recuperar na pista.

O mesmo acontecia com o Barrica na Ferrari, mas aí era para favorecer o Tedesco.

Acho que é preciso um Ross Brawn na Honda, urgente.

Link to post
Share on other sites

12/06/2007 - 10h06

Velha guarda da Fórmula 1 deve permanecer na categoria

Da Redação

Em São Paulo

 

Imagem do IPB

Sukita´s

 

 

A velha guarda da Fórmula 1, formada pelo brasileiro Rubens Barrichello, Giancarlo Fisichella e David Coulthard deverá renovar seus contratos para a próxima temporada, de acordo com a revista inglesa Autosport.

 

 

VELHA GUARDA

Rubens Barrichello,

34 anos

Imagem do IPB

Brasileiro foi melhor que o companheiro em todas as provas da atual temporada

 

Giancarlo Fisichella,

34 anos

Imagem do IPB

Italiano não se deixou ofuscar pelo companheiro novato e tem sido melhor

 

David Coulthard,

36 anos

Imagem do IPB

Escocês usa experiência de veterano para desenvolver o carro

 

CAMPEONATO MUNDIAL

 

Os três homens são os mais velhos no grid da categoria, e apesar do enorme sucesso do jovem novato Lewis Hamilton, parecem ter impressionado seus chefes os suficiente para manterem seus cargos em 2008 e não serem trocados por novos talentos.

 

Barrichello está aproveitando um rejuvenescimento de seu desempenho neste ano, apesar dos grandes problemas que vem enfrentando com seu Honda. O piloto brasileiro superou seu companheiro de equipe, Jenson Button, em todas as corridas do ano, e até agora está mais confortável com as características dos pneus Bridgestone que estava anteriormente, com os Michelin.

 

Apesar de a Honda ter avaliado o desempenho de Marco Andretti em testes, e ter conversado com o empresário de Nick Heidfeld, fontes da revista inglesa revelaram que a escuderia pretende permanecer com Barrichello por mais uma campanha.

 

Aparentemente um anúncio oficial da renovação poderia vir no próximo mês, na tentativa da equipe de não desestabilizar a buscar por uma performance melhor com a dúvida de sua dupla de pilotos.

 

Quando questionado sobre seus sentimentos em relação à possibilidade de permanecer na equipe, o brasileiro disse estar bem. "Eu estou bem relaxado. Tenho muita velocidade e nenhuma intenção de parar, então é um grande negócio." :positivo1:

 

Fisichella também demonstrou em 2007 melhorias em relação aos anos anteriores, quando tinha Fernando Alonso como companheiro. Neste campeonato ele já superou seu parceiro, Heikki Kovalainen, em quatro de seis corridas realizadas.

 

Segundo indicam as fontes da revista, a Renault estaria interessada com o comprometimento que o piloto italiano fez para ajudar a montadora francesa a resolver seus atuais problemas. Além disso, suas chances de continuar no time aumentaram após a demonstração de inconsistência de Kovalainen.

 

Já na Red Bull, Coulthard, que é o homem mais velho do grid, parece ter agradado seus superiores com sua velocidade constante, e especialmente com sua experiência, que tem ajudado no desenvolvimento do carro.

 

Coulthard não fez segredo sobre sua vontade de continuar na Fórmula 1 por mais uma temporada, apesar de discussões formais não terem começado a respeito de 2008 - mesmo assim, fontes indicam que as duas partes estão muito interessadas na renovação.

 

O mercado da F-1 deve continuar bastante estável para a próxima temporada, com trocas de pilotos apenas nas equipes que ocupam os últimos lugares no campeonato. Na outra ponta do Mundial, os pilotos da Ferrari e McLaren têm contratos por mais uma temporada, enquanto a BMW está bem próxima de usar sua cláusula de opção em Heidfeld nos próximos meses.

Link to post
Share on other sites

Barrichello e De Ferran passam dias em Miami

Warm Up

13/06/2007 - 22:02

 

Imagem do IPB

Rubens e o Vice

 

 

No intervalo entre os GPs do Canadá e dos Estados Unidos, Rubens Barrichello ficou hospedado na casa do amigo e estrela da IRL Tony Kanaan, em Miami, embarcando para Indianápolis nesta quarta-feira.

 

Na famosa cidade norte-americana, também estavam Gil de Ferran, Felipe Giaffone, Dan Wheldon, Dario Franchitti e Marco Andretti, além de Kanaan. Os últimos quatro foram na terça para Mid-Ohio, onde treinaram com a IRL.

 

Link to post
Share on other sites

Os pilotos estão prontos para o desafio único de Indianápolis

 

Imagem do IPB

2002´s Winner

 

Realizado no famoso circuito de Indianápolis, o Grande Prêmio dos EUA deste fim de semana é um teste único para pilotos e técnicos.

 

 

14.06.07 O circuito misto de 4.192 m foi criado especificamente para proporcionar um autódromo permanente para a Fórmula 1 nos EUA e usa parte do famoso oval de Indianápolis, com o resto da volta sendo feito em um miolo que serpenteia pela parte interna do mesmo. É um tremendo desafio, que realmente empolga os dois pilotos da Honda Racing F1 Team.

 

“Eu realmente gosto de correr no Indianapolis Motor Speedway”, confirma Jenson Button. “O lugar tem uma grande história e o público é muito apaixonado pelas corridas. Sempre temos muito apoio quando a F1 vai para Indianápolis, o que cria um ótimo clima durante todo o fim de semana da corrida. Eu nunca tinha pilotado em um circuito com curvas inclinadas antes de a Fórmula 1 ir para Indianápolis, e a última curva do traçado usado na F1 é realmente muito gostosa de fazer. A chave para se obter uma volta rápida no circuito é conseguir uma configuração que não tenha muito arrasto aerodinâmico na longa reta.”

 

Ultrapassar é bem mais fácil em Indianápolis do que na maioria das demais pistas. Há pontos de ultrapassagem claros nas curvas um e oito, ambas feitas em segunda marcha e situadas ao final de retas longas.

 

“É sempre uma boa corrida para o público, porque você consegue ultrapassar em Indianápolis”, reitera Rubens Barrichello. “Há uma grande distância entre a largada e a primeira curva, o que cria uma boa oportunidade. Outro bom ponto é no final da reta oposta. O circuito é ímpar e a cidade geralmente faz uma grande festa ao longo do final de semana da corrida.”

Link to post
Share on other sites

Rubens e Jenson entre os 10 primeiros nos treinos livres

 

Imagem do IPB

 

Um primeiro dia encorajador em Indianápolis.

 

 

15.06.07 A Honda Racing F1 Team começou sua preparação para o Grande Prêmio dos Estados Unidos de forma promissora hoje em Indianápolis. Rubens Barrichello e Jenson Button terminaram as duas sessões de treinos livres entre os 10 primeiros, sem enfrentar problemas em nenhuma delas.

 

A pista estava bastante escorregadia quando começaram os treinos livres da manhã, mas a situação melhorou à medida que mais borracha foi sendo depositada nos 4.192 m do circuito. Jenson terminou a primeira sessão de uma hora e meia na nona posição, depois de encontrar rapidamente um bom equilíbrio para seu RA107, ao passo que Rubens, trabalhando em um programa de comparação de pneus diferente, ficou com o 18.º tempo, meio segundo mais lento que seu companheiro de equipe.

 

No início da sessão da tarde, a temperatura ambiente e da pista tinham aumentado dramaticamente, para 32 e 62 graus, respectivamente. Como resultado, a pista continuou muito escorregadia, mas Jenson ainda assim conseguiu melhorar seu tempo de volta 0,3 s em relação à manhã, marcando 1:13.202 s. Rubens usou os pneus macios pela primeira vez na segunda sessão, e marcou como melhor tempo 1:13.144 s.

 

Ambos os pilotos têm sido rápidos no circuito misto de Indianápolis nos últimos anos. Rubens venceu a prova de 2002 e liderou a corrida por 15 voltas no ano seguinte. Eles agora examinarão os dados do total de 132 voltas que deram hoje para ver o que pode ser melhorado no acerto dos seus RA107 para a importante sessão de treinos de classificação de amanhã.

 

RUBENS BARRICHELLO

“Trabalhamos muito e com afinco hoje, mas também conseguimos muito, especialmente na sessão de treinos da tarde. Eu tive dificuldades com o equilíbrio do carro durante o treino da manhã, mas à tarde conseguimos melhorar no decorrer da sessão, o que nos deixou com muitos dados bons para trabalhar esta noite. Em termos gerais, foi uma boa base a partir da qual avançar neste final de semana.“

 

JENSON BUTTON

"Na verdade, foi uma sexta bastante rotineira para nós. Eu e o Rubens demos um bom número de voltas e, assim, temos uma boa quantidade de informações com que trabalhar hoje à noite. Eu tive alguns problemas de manhã e no início da tarde, saindo de frente em algumas curvas, mas conseguimos trabalhar nisso e chegar a uma boa aderência na frente e na traseira ao final da sessão. Um bom início.”

 

JACKY EECKELAERT

Diretor de engenharia

“Tivemos duas sessões de treinos sem problemas hoje, realizando todo o nosso programa conforme o planejado. Tanto os pneus macios quanto os médios parecem bem apropriados para esta pista. Ainda precisamos trabalhar para melhorar nosso equilíbrio um pouquinho amanhã, mas estamos satisfeitos com a forma como começamos o final de semana.”

 

Imagem do IPB

Link to post
Share on other sites

13.º e 15.º no grid

 

Imagem do IPB

 

Uma sessão de classificação muito disputada terminou com Jenson e Rubens na 13.ª e 15.ª posições em Indianápolis.

 

16.06.07 Jenson Button e Rubens Barrichello largarão no Grande Prêmio dos Estados Unidos de amanhã na 13.ª e 15.ª posições, respectivamente. Ambos os pilotos da Honda Racing F1 Team melhoraram o manejo dos seus RA107 nas duas primeiras fases da classificação, mas os tempos de volta ficaram extremamente próximos e Jenson perdeu a chance de chegar à Q3 por apenas 1 décimo de segundo.

 

O tempo esteve novamente quente no Indianapolis Motor Speedway hoje, coma temperatura da pista chegando a 58 graus no início da classificação. Jenson e Rubens fizeram duas voltas rápidas cada na primeira fase, terminando na 13.ª (Rubens) e 14.ª (Jenson) posições. Os 19 carros mais rápidos ficaram separados por apenas um segundo.

 

Na Q2 os pilotos da Honda Racing F1 Team novamente fizeram duas tentativas cada, conseguindo melhorar seus tempos da primeira fase. O melhor tempo de Rubens, 1:13.201 s, foi apenas 2 décimos pior do que o de Nico Rosberg, deixando-o em 15.º A melhor volta de Jenson, em 1:12.998 s, deu-lhe a 13.ª posição no grid, a 1 décimo de segundo do décimo colocado e de uma chance na fase final do treino.

 

JENSON BUTTON

“Eu senti o carro bom na minha primeira tentativa na Q1, mas então tive dificuldades de fazê-lo pegar de novo após a pesagem e, depois disso, o carro pareceu ter ficado diferente. Eu precisei fazer ajustes na asa dianteira várias vezes e lutamos para encontrar um bom equilíbrio ao longo de toda a volta. Tirei todo o desempenho possível do carro na minha volta rápida final na Q2, e nossa posição é o que podemos alcançar. Mas os tempos de alguns dos carros à minha frente foram muito próximos, o que é uma surpresa. Agora temos de ver o que acontece na corrida.”

 

RUBENS BARRICHELLO :positivo1:

“Foi um dia duro para nós hoje. Foi muito difícil conseguir um equilíbrio realmente bom para o carro e a cada vez que íamos para a pista ele parecia muito diferente. O carro estava saindo muito de traseira na minha última tentativa, no final da segunda fase, o que realmente não ajudou. Eu fiz tudo o que pude hoje, e estou desapontado de não ter chegado à terceira fase da classificação. temos de esperar que nossa estratégia nos permita tirar o máximo de qualquer oportunidade de melhorar durante a corrida e chegar mais à frente.”

 

JACKY EECKELAERT :se_mata:

Diretor de engenharia

“Nossos pilotos se classificaram nas mesmas posições de uma semana atrás, no Canadá, e com um carro muito semelhante, já que há apenas uma semana entre as corridas. Claramente, o carro não foi rápido o suficiente para chegar à Q3. Escolhemos nos concentrar em um acerto que preserve os pneus traseiros, que são muito exigidos nesta pista em particular. Vamos esperar que nossa consistência traga dividendos amanhã.”

 

 

Imagem do IPB

Link to post
Share on other sites

12.ª lugar para Jenson em Indianápolis

 

Imagem do IPB

 

Rubens é forçado a abandonar e Jenson recebe a bandeirada em 12.º

 

17.06.07 Jenson Button, da Honda Racing F1 Team, terminou o Grande Prêmio dos Estados Unidos de hoje na 12.ª posição. A corrida do seu companheiro de equipe, Rubens Barrichello, terminou com um acidente na primeira curva da prova, quando ele tentou desviar de uma rodada de Ralf Schumacher e acabou batendo em dois outros carros. Rubens ainda chegou aos pits, mas com uma haste e um braço da suspensão quebrados teve de abandonar, pois os danos eram extensos demais para consertar durante a corrida.

 

Jenson fez uma boa largada da 13.ª posição do grid, porém perdeu algumas posições na curva 1, tentando evitar o acidente de outros carros. Ele caiu para 19.º, mas já na primeira volta ultrapassou dois carros, terminando-a em 17.º. Ele ficou então no meio de um pelotão de carros com motor Honda, atrás de Takuma Sato e à frente de Anthony Davidson. Depois de algumas voltas Giancarlo Fisichella, esforçando-se para recuperar posições, juntou-se ao grupo. Jenson chegou a disputar várias curvas lado a lado com o italiano.

 

O resto da corrida transcorreu com Jenson fazendo uma corrida tipicamente sem erros, em uma estratégia de uma parada. Ele fez uma impressionante ultrapassagem sobre Scott Speed na volta 26 e fez sua única parada para reabastecimento e troca de pneus na volta 44. Nessa parada ficou claro que ele tinha sofrido danos significativos na frente e na lateral direita do carro, comprometendo o seu desempenho aerodinâmico. E a equipe também teve um problema com uma válvula de pressão do sistema de abastecimento, que custou a Jenson tempo no pit lane e também fez com que ele acabasse recebendo combustível demais, forçando-o a correr excessivamente pesado na segunda parte da prova.

 

Ele ainda travou um duelo com Anthony Davidson no final da prova, mas cruzou a linha de chegada em 12.ª lugar. :shock:

 

A Honda Racing F1 Team agora vai para Jerez, na Espanha, para uma bateria de testes extremamente importante, em que a equipe experimentará novos desenvolvimentos aerodinâmicos e mecânicos, antes da próxima prova, o Grande Prêmio da França, em Magny Cours.

 

JENSON BUTTON

“A corrida de hoje foi divertida, mas em termos de resultados foi uma tarde decepcionante para nós. Eu larguei por fora e foi atingido pelo Rubens, o que danificou a frente do meu carro e a carroceria. Isso me jogou para a grama e me mandou praticamente para o fim do pelotão, o que foi desapontador. Mesmo assim, foi uma corrida divertida, com boas ultrapassagens até meu pit stop, quando tivemos um problema com o sistema de abastecimento de combustível que me custou tempo e colocou uns 15 kg de gasolina a mais, o que comprometeu o resto da corrida. O ritmo não estava bom hoje de novo e agora temos muito trabalho a fazer na próxima semana em Jerez, para melhorar nosso desempenho.”

 

RUBENS BARRICHELLO

“Eu acho que o acidente de hoje na primeira curva foi simplesmente uma falta de sorte. Eu tentei evitar o Ralf, que estava rodando, e infelizmente atingi dois carros, um dos quais foi o do Jenson. O contato quebrou minha suspensão dianteira e encerrou minha prova. Lamentavelmente, o carro do Jenson também ficou danificado. Temos uma bateria de testes importante na próxima semana em Jerez, então a equipe tem de olhar em frente e se concentrar em melhorar nosso desempenho para o resto da temporada.”

 

JACKY EECKELAERT :se_mata:

Diretor de engenharia

“O Rubens fez uma boa largada, que lhe permitiu ultrapassar o Rosberg e emparelhar com o Ralf Schumacher. Infelizmente ele foi envolvido em um acidente na primeira curva, que encerrou sua corrida ao danificar sua suspensão além do que poderia ser consertado. O Jenson também perdeu cinco posições nesse acidente e teve danificada a lateral direita do carro, o que comprometeu seu desempenho aerodinâmico. Apesar disso, ele conseguiu ganhar seis posições antes de seu pit stop. Na parada tivemos uma falha na válvula de alívio de pressão do sistema de abastecimento, e trocar para um segundo sistema fez com que o Jenson perdesse segundos preciosos no pit lane. Os concorrentes diretos estavam tão próximos que isso fez Jenson perder três posições. Ambos os sistemas forneceram combustível na parada, o que fez com que ele ficasse excessivamente pesado na segunda parte de sua prova, comprometendo seu ritmo no resto da corrida.”

 

Imagem do IPB

Link to post
Share on other sites

Coluna do Rubens

19/06/2007

 

Imagem do IPB

 

Direto da America

 

 

Bom gente,

 

peco desculpa por ter pulado a coluna da semana passada, mas achei melhor fazer 2 em 1, uma vez que as duas corridas foram uma em cima da outra.

 

Bom o Canada foi ruim e bom, mas eu preciso explicar, ruim porque ainda nao fiz pontos e bom porque deu o gostinho de podium.

 

Juro que sai do carro "P" da vida, achando que a equipe tinha errado nas decisoes de pit stop, mas a verdade eh que quando voltei para o box e vi a estrategia estava tudo certinho.

 

Foi uma corrida louca de qualquer maneira, com 4 safety cars e aquela pancada espetacular do Kubica e, nao fosse o ultimo safety car eu teria chegado, na pior das hipoteses, em quinto e na melhor em terceiro.

 

Mas como a vida nao eh feita de SE acabei em 12 mesmo.

 

Dai fomos direto para Indianapolis, no treino de sexta foi legal e apesar do carro sair bastante de traseira estavamos competitivos, coisa que nao se repetiu no sabado.

 

Nao entendemos muito bem o porque, mas como o dia tinha o mesmo tipo de vento do dia anterior, porem estava mais quente soh poderia ser mesmo o calor.

 

Uma certeza eu tinha para a corrida: os pneus traseiros iriam sofrer e quando a equipe me propos uma parada eu fui bem contra. Consegui convence-los da minha ideia e meu plano era parar na volta 26 enquanto o Jenson continuaria com uma parada. Ai veio a largada, ganhei duas posicoes de cara, a do Rosberg e do Button e peguei o vacuo do Ralf, decidi entao ir por fora porque a primeira curva sempre tem encrenca por dentro,certo?

 

errado! O Ralf travou rodas e bateu em mim me jogando para cima do Jenson.

 

Resultado disso foi a suspensao quebrada e o fim da corrida.

 

Essa semana tem os testes com a caranga nova em Jerez, entao vamos ver no que da!

 

Continuo confiante.

 

Um grande abraco

 

Rubens Barrichello

 

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...


×
×
  • Create New...