Jump to content
Forum Autoracing

Recommended Posts

Volkswagen Gol 1.6

No feriado de 12 de outubro precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um Volkswagen Gol com motor 1.6. Foi um sufoco conseguir carro neste feriado, todas as principais locadoras de Belo Horizonte/MG estavam com reservas esgotadas e esse carro saiu a preço de ouro. Foram 1.293 km rodados, vamos aos detalhes:

 

vw-gol-bc3a1sico.jpg

 

Condições do teste:

O período de locação foi do dia 10 a 13 de outubro, o carro rodou em perímetro urbano nas cidades de São Paulo/SP, São Caetano do Sul/SP e Belo Horizonte/MG com tempo bom e temperatura média em torno de 23ºC e dessa vez enfrentou trânsito pesado apenas em um pequeno trecho da Avenida Antonio Carlos em Belo Horizonte.

 

Viajando para São Caetano do Sul:

> Sai de Belo Horizonte as 10h25 pelo anel rodoviário.
+ 1:24min
> As 11h49min passei pelo 1º pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546. São 8 pedágios até São Caetano do Sul todos na BR-381 Rodovia Fernão Dias sendo todos pertencentes a concessionária Autopista Fernão Dias e todos no valor de R$ 2,30
+ 0:31min
> As 12h20min passei pelo 2º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:10min
> As 12h30min fiz uma parada no GRAAL OLIVEIRA para almoçar. Permaneci 36 minutos parado, saindo as 13h06min
+ 0:31min
> As 13h37min passei pelo 3º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:48min
> As 14h25min passei pelo 4º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:42min
> As 15h07min passei pelo 5º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0h23min
> As 15h30min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista/MG para esticar as pernas e fazer um lanche. Permaneci 22 minutos parado, saindo as 15h52min.
+ 0:35min
> As 16h27min passei pelo 6º pedágio ainda no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:36min
> As 17h03min passei pelo 7º pedágio este já no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007

 

+ 0:37min
> De repente aconteceu um fato inesperado, eu não estava monitorando o consumo de combustível porque ao passar pelo posto da Polícia Rodoviária Federal de Três Corações/MG (terra do Pelé) que fica exatamente na metade do caminho para São Paulo reparei que o nível do combustível estava acima da metade e eu não esperava ter que abastecer o carro ainda na rodovia, imaginei que eu pudesse fazê-lo apenas em São Paulo/SP mas, bastou passar pela cidade de Atibaia/SP e o carro abriu a reserva. Fiquei preocupado porque o carro não possuía computador de bordo, apenas marcador de combustível e toda vez que alugo um carro e esse carro abre reserva mais para frente já em Mairiporã/SP eu chego "pendurado" em São Caetano do Sul, imagine abrindo reserva uma cidade antes. Não tive dúvidas, sai da rodovia entrei em Mairiporã, parei no primeiro posto que vi, um posto Ipiranga, e enchi o tanque do carro. Parei para encher o tanque as 17h40 e sai do posto as 17h55 com o tanque cheio.

 

+ 0:03min
> Por fim, as 17h58 passei pelo 8º e último pedágio em Mairiporã/SP no KM 066

 

+ 00:16min
> As 18h14 eu cheguei no encontro das duas rodovias: BR-381 Rodovia Fernão Dias e BR-116 Rodovia Presidente Dutra, neste momento abandonei o roteiro para casa pois havia combinado de passar na barbearia do meu tio no bairro de São Miguel Paulista para cortar o cabelo.

 

+ 03:15min
> As 21h29 eu estava de volta ao mesmo ponto do roteiro: o encontro das duas rodovias, Fernão Dias e Presidente Dutra. O desvio total foi de 41 km. Abandonei o roteiro original com o carro marcando 31.131 km e retomei o trajeto com o carro marcando 31.172 km no odômetro.

 

+ 0:30min
Cheguei em São Caetano do Sul as 21:59min totalizando 11 horas e 34 minutos de viagem. Descontando os 58 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada, mais os 15 minutos que permaneci parado no posto de combustível para o abastecimento do carro em Mairiporã, mais as 3 horas e 15 minutos que gastei desviando do roteiro original para corte do cabelo e a viagem durou ao todo 7 horas e 6 minutos. Sai de Belo Horizonte com 30.553 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 31.193 km, ou seja, rodei 640 km mas descontando os 41 km do desvio de percurso, rodei 599 km. Uma média de 84 km/h.

 

Total gasto com pedágio: R$ 18,40

 

Voltando para Belo Horizonte:

> Sai de casa as 13h25min
+ 0:05min
> As 13h30min parei em um borracheiro para consertar um dos pneus. Permaneci 25 minutos parado, saindo de São Caetano do Sul as 13h55min em direção à BR-381 Rodovia Fernão Dias
+ 0:44min
> As 14h39min passei pelo 1º pedágio em Mairiporã/SP no KM 065. Todos os pedágios nessa rodovia pertencem a concessionária Autopista Fernão Dias e são todos no valor de R$ 2,30
+ 0:35min
> As 15h14min passei pelo 2º pedágio ainda no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:36min
> As 15h50min passei pelo 3º pedágio já no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:40min
> As 16h30min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, para esticar as pernas e fazer um lanche. O retorno para acessar o GRAAL aumenta a quilometragem da viagem em 8 km. Permaneci 24 minutos parado, saindo as 16:54min.
+ 0:23min
> As 17h17min passei pelo 4º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0:43min
> As 18h00min passei pelo 5º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:33min
> As 18h33min fiz uma parada no GRAAL SHOPPING para esticar as pernas. Permaneci 25 minutos parado, saindo as 18:58min
+ 0:16min
> As 19:14min passei pelo 6º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:37min
> As 19:51min passei pelo 7º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:32min
> As 20h23min passei pelo 8º e último pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546

 

+0:51min
> De repente aconteceu de novo (como na viagem de ida), antes de passar a entrada do município de Igarapé/MG o carro abriu a reserva. Fiquei preocupado pois do ponto da rodovia em que a reserva abriu até em casa são mais de 55 km. Entretanto, como decidi desta vez sair quase 2 horas mais tarde de São Caetano do Sul não enfrentei trânsito pesado de retorno do feriado, então decidi seguir sem parar até o término da Rodovia Fernão Dias onde eu costumo acessar a famosa praça da CEMIG para acessar a avenida Babita Camargos e a VIA EXPRESSA, na realidade Avenida Presidente Juscelino Kubitschek (via esta onde está sendo construída a ARENA MRV, o novo estádio do Atlético Mineiro). Pois bem, ao acessar a avenida Babita Camargos, ainda em Contagem/MG, encontrei um posto Ipiranga e não pensei duas vezes, parei para abastecer. Parei as 21h14 e sai do posto as 21h24 com o tanque cheio.

 

+0:26min
Cheguei em Belo Horizonte, no bairro do Ipiranga, as 21:50min. Totalizando 8 horas e 25 minutos de viagem. Descontando 49 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada, mais 10 minutos parado no posto de combustível e a viagem durou 7 horas e 26 minutos. Sai de São Caetano do Sul com 31.199 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 31.807 km, ou seja, rodei 608 km. Uma média de 82 km/h. O Google Maps indica 599 km em 7h52min. Entretanto devemos somar os 8 km a mais que eu rodo na viagem de retorno para acessar o GRAAL BELA VISTA, em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, totalizando então 607 km.

 

Total gasto com pedágio na volta: R$ 18,40

 

A avaliação do carro em números:

Custo efetivo da locação: A locação do veículo ficou em R$ 925,64, uma pequena fortuna, sendo 3 diárias de R$ 206,08 cada uma, mais 4 proteções básicas (roubo/furto/colisão/incêndio) de R$ 28,00 cada uma, mais 4 proteções a terceiros de R$ 10,00 cada uma, mais 12% de taxa de aluguel no valor de R$ 99,18 mais uma hora extra no valor de R$ 41,22, mais taxa de retorno de R$ 15,00. Com combustível foram gastos outros R$ 319,38. Total Geral: R$ 1.245,02 ou R$ 0,96 por quilômetro rodado uma vez que foram rodados 1.293 km com o carro (20 centavos mais caro por KM rodado do que a locação anterior). Retirei o carro na Localiza com 30.515 km e devolvi com 31.808 km. Veículo de cor cinza, grupo C econômico com ar condicionado.

 

Importante deixar um elogio à Localiza e pelo menos 3 reclamações:

 

1 - A primeira reclamação é por conta do gerenciamento da frota, como a MAIOR LOCADORA DE CARROS DO BRASIL fica sem carro para locar em Belo Horizonte, justamente onde está localizada a matriz da empresa inclusive. Ninguém planejou que no feriado iria faltar carro para atender a demanda? A demanda foi demasiada, concordo, pois não foi apenas a Localiza que ficou sem carro para locação, a Movida, a Unidas, a Europcar de Betim/MG e Contagem/MG https://www.europcar.com.br e até mesmo a Unicar http://locadoraunicar.com.br também não tinham carros disponíveis para locação, entretanto todas essas são menores que a Localiza, o normal seria a maior do país ter carro para locar a qualquer momento, penso eu. É inaceitável a maior locadora do Brasil não ter um único carro sequer disponível para locação, nem do mais barato nem do mais caro, e o pior, a Localiza já sabia da demanda extra a pelo menos 1 semana antes do feriado, ou seja, com tempo hábil suficiente para remanejar a frota e atender os clientes. Essa informação foi obtida com a funcionária que me atendeu na locação do carro no balcão da loja do Aeroporto de Confins/MG, segundo ela o site estava "bloqueado" para novas reservas desde o dia 2 de outubro.

 

2 - O elogio é que não se passaram nem 2 horas depois da reclamação que fiz no site da Localiza e uma funcionária me ligou e se ofereceu para resolver a situação, achei importante e muito valoroso o gesto da locadora de se preocupar com um cliente que aluga carro com eles a 28 anos e que não conseguiu locar um carro no feriado por não ter conseguido fazer a reserva com tamanha antecedência (mais de uma semana) para poder garantir um carro.

 

3 - O carro oferecido pela colaboradora foi um Gol 1.6 mas foi necessário buscá-lo no Aeroporto de Confins, precisei agendar com um taxista que me cobrou R$ 100 para me levar até a loja da Localiza do tal aeroporto, até ai tudo bem, nem poderia reclamar, afinal era o que tinha, mesmo o aeroporto sendo para o lado contrário de onde eu precisava ir, afinal é preciso voltar para Belo Horizonte para acessar a Rodovia Fernão Dias para São Paulo. Acontece que o taxista me deixou na loja um tanto cedo e a atendente não se atentou e nem me alertou sobre o fato da loja onde eu iria devolver o carro, a loja que fica perto de casa na Avenida Cristiano Machado só abre as 8h00 da manhã e a atendente do aeroporto abriu meu contrato as 6h50, ou seja, mais 9 minutos que demoraram para me atender na devolução do carro na loja da Cristiano Machado e por causa desses 19 minutos totais fui obrigado a pagar 1 hora extra na devolução do veículo, como se eu já não estivesse sendo esfolado o suficiente no preço da locação. Apenas como comparativo a Movida oferece 3 horas de tolerância na devolução do veículo. Coisa boa a Localiza não copia.

 

4 - A terceira reclamação virá logo a seguir, quando eu mencionar a calibragem dos pneus. Quase rodei na rodovia por conta da má calibragem dos pneus o ponto fraco da Localiza que será motivo de um outro artigo que escreverei brevemente.

 

Conferindo a calibragem dos pneus: Os pneus 195/55 R15 pediam 29 psi nos da frente e também nos traseiros para carga média de até 2 passageiros a bordo e suas bagagens. Já com carga máxima total a etiqueta colada na parte interna da tampa do tanque de combustível pedia 32 psi para os da frente e 34 psi para os de atrás.

 

Ao sair da loja da Localiza no Aeroporto de Confins para voltar para Belo Horizonte é preciso seguir até a entrada do aeroporto para acessar o retorno e já nesse momento quando foi preciso fazer a primeira curva senti o volante do carro "leve demais", quase acertei a mureta de proteção do viaduto. Pensei se tratar de falta de intimidade com o carro, afinal faz quase um ano que não dirijo um Gol 1.6, mas não, na sequência começou a chover e nesse momento o volante ficou mais leve ainda, a ponto de quando precisei desviar de um veículo, a frente do carro em um primeiro momento não querer me obedecer e a traseira querer escapar, parecia que eu estava dirigindo em uma rua enlameada com a traseira do carro sambando de um lado para outro e a frente do carro tentando escapar todo o tempo. Pensei tratar-se de carro com problemas de alinhamento ou cambagem e fiquei deveras preocupado em ter que viajar para São Paulo e rodar 600 km em um carro nestas condições.

 

Ao parar no posto de serviço para abastecimento resolvi conferir a calibragem dos pneus, os dois dianteiros estavam absurdamente cheios com mais de 45 psi cada um, desta forma estava identificada a fonte do problema o carro, pneus com excesso de calibragem. Já o pneu traseiro direito estava com 34 psi e o traseiro esquerdo com apenas 19 psi, percebe agora por que o carro encontrava-se tão instável? O estepe era o único com calibragem correta: 34 psi conforme recomendado no Manual do Proprietário do carro.

 

Mas não parou por ai, dois dias depois, ainda em São Caetano do Sul, quando fui até o posto abastecer para voltar para Belo Horizonte eis que conferi a calibragem dos pneus novamente afinal da primeira vez o pneu traseiro esquerdo estava baixo e qual não foi minha surpresa ao descobrir que o mesmo pneu estava baixo novamente com os mesmos 19 psi de antes, logo descobri que o pneu estava vazando mas não era um furo ou prego ou parafuso enfiado na borracha, o borracheiro descobriu uma situação mais grave, o pneu vazava entre o aro da roda e o aro do pneu próximo da válvula de enchimento, a roda ainda continha um amassado mas era do lado oposto ao que vazava. Foi preciso desmontar o pneu da roda para descobrir o que estava acontecendo. O pneu possuía algumas inscrições internas na borda interna que deixavam as letras salientes e provavelmente na montagem do pneu essas mesmas letras impediram a vedação correta do pneu com o aro da roda e permitia o vazamento de ar, ou seja, o pneu que aparentava ser bem novo foi montado de forma errônea, bastou ao borracheiro passar uma espécie de graxa na borda em questão e montar novamente o pneu na roda que o vazamento se foi. Custo com o pneu problemático R$ 20,00

 

Aqui no Avalia Carros já abordamos a importância da calibragem dos pneus ao locar um veículo porque já tivemos vários problemas como esse ao longo de nossas locações, é o PONTO FRACO das locadoras sobretudo a Localiza. As locadoras em geral tem dificuldade em manter os pneus calibrados e em boas condições de uso, inclusive criamos um Check List para que o nosso leitor não passe por esse tipo de perrengue no momento da locação (confira clicando aqui).

 

Consumo efetivo apurado: Desta vez foi preciso conferir o abastecimento uma vez que o carro foi retirado em Confins e até chegar no posto de serviço já em Belo Horizonte rodei 38 km.

 

Ao parar no posto de combustível para conferir o abastecimento da locadora, posto ALMADA & CIA – bandeira Ipiranga – localizado na Rua Jacuí, 3880 – bairro Ipiranga – Belo Horizonte – MG, entraram 7 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 19,98 com o etanol a R$ 2,839 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 30.553 km, ou seja, o carro rodou 38 km e gastou 7 litros de combustível fazendo apenas 5,4 km/l? Obviamente que não! Fica evidente que o carro não se encontrava com o tanque completamente abastecido no momento da retirada do veículo na loja do aeroporto de Confins apesar do marcador de combustível no painel de instrumentos do carro informar o contrário.

 

Como informado anteriormente ainda na rodovia Fernão Dias foi preciso abastecer o carro em Mairiporã, parei para abastecer e entraram 50,3 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 140,71 com o etanol a R$ 2,799 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 31.106 km, ou seja, eu rodei 553 km com o que tinha dentro do tanque (que nunca sabemos o que tem dentro quando pegamos o carro na locadora porque ele já vem com tanque cheio), ainda assim a média foi de 11,0 km/l em percurso 1090-M (10% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável de 80 a 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo).

 

Como mencionado anteriormente precisei me deslocar para São Paulo e quando voltei para São Caetano do Sul precisei completar o tanque de combustível antes de retornar para Belo Horizonte. No dia 12 de outubro, parei para abastecer no LEANDRINI AL POSTO DE COMBUSTÍVEL LTDA – bandeira Ipiranga – localizado na Estrada das lágrimas, 1270 – Jardim São Caetano – São Caetano do Sul – SP e entraram 8,6 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 25,85 com o etanol a R$ 3,00 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 31.196 km, ou seja, eu rodei 90 km com a etanol que coloquei no tanque de combustível em Mairiporã e a média foi de 10,5 km/l em percurso 8020-M (80% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h, 20% em rodovia com limite máximo de velocidade variável de 80 a 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com etanol rodando 80% na cidade: R$ 0,29 por KM rodado.

 

Como já relatado anteriormente precisei abastecer o carro antes de chegar em Belo Horizonte, no abastecimento no Posto VILA MARIA DIAS LTDA localizado na Avenida Babita Camargos em Contagem entraram 49,3 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 132,84 com o etanol a R$ 2,699 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 31.788 km, ou seja, eu rodei 592 km com o etanol que coloquei no tanque de combustível em São Caetano do Sul e em Mairiporã e a média foi de 12,0 km/l em percurso 1090-M (10% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável entre 80 e 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com etanol rodando 90% em rodovia: R$ 0,24 por KM rodado.

 

E o cálculo total do consumo ficou assim então: rodei 1273 km em percurso único 1090-M e o carro consumiu 115,2 litros de combustível, uma média de 11 km/l (custo de R$ 0,25 por quilômetro rodado com combustível)

 

Não foi preciso escolher com qual combustível abastecer o carro no momento da devolução à locadora, afinal o carro era flex e nesse caso não há o que pensar, a regra é abastecer sempre com o combustível mais barato pois quem irá utilizá-lo será o próximo locatário.

 

O consumo segundo o INMETRO: Para o INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, esse é um veículo de índice D na Comparação Relativa na Categoria e na Comparação Absoluta Geral é índice B ou seja, para o INMETRO ele NÃO é um veículo eficiente do ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 7,8 km/l na cidade e 9,5 km/l na rodovia para etanol

Consumo de 11,1 km/l na cidade e 13,6 km/l na rodovia para gasolina

 

Tabela de consumo do INMETRO 2020 completa e atualizada.
Este veículo possui o selo CONPET de eficiência energética. Para consulta, clique aqui

 

Custo total geral:
> Táxi até o Aeroporto de Confins: R$ 100,00
> Calibragem de pneu em Belo Horizonte: R$ 1,00 (em São Caetano do Sul é grátis)
> Conserto do pneu traseiro esquerdo: R$ 20,00
> Pedágios: R$ 36,80
> Locação: R$ 925.64
> Combustível: R$ 319,38
> Custo total: R$ 1.402,82 que divididos pela quilometragem total rodada: 1.293 km perfaz o total de R$ 1,08 por KM Rodado.

 

Isto comprova o que sempre escrevemos aqui: "carro é feito para ser utilizado" e não ficar guardado na garagem (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) , desta vez o custo da locação ficou bem salgado em compensação a quilometragem rodada fez o Custo por Quilômetro Rodado cair. É o chamado Custo x Benefício (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) se o custo é alto mas o benefício é grande o valor cai. Eu tenho um Gol CL 1.8 que está sendo reformado e impedido de rodar cujo Custo por Quilômetro Rodado é de R$ 1,20 (1 real e 20 centavos por KM rodado) 12 centavos a mais que o Custo por Quilômetro Rodado obtido nesta locação.
Confira os custos por KM rodado do meu Gol CL 1.8 clicando aqui

 

Desafio dos 600 km

O Volkswagen Gol 1.6 foi APROVADO no desafio dos 600 km, sendo capaz de rodar mais de 600 km seja com etanol, seja com gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção. Apesar de eu ter abastecido em Mairiporã na viagem de ida para São Caetano do Sul, após o abastecimento foi constatado que ainda haviam 4,7 litros de combustível no tanque que segundo o Manual do Proprietário do carro cabem cerca de 55 litros. O mesmo ocorreu na viagem de volta para Belo Horizonte, quando abasteci em Contagem e após o abastecimento constatei que sobraram 5,7 litros de combustível no tanque, mais do que suficiente para cobrir os 19 km que restavam para ir do posto até minha casa no bairro Ipiranga em Belo Horizonte. Este desempenho foi surpreendente porque apesar deste carro possuir um motor ultrapassado de 4 cilindros em linha e um câmbio de apenas 5 marchas a rotação do motor ficava em torno de apenas 2.500 rpm a uma velocidade média de 110 km/h que é o limite de velocidade máxima na maior parte do trecho da viagem, ou seja, o motor trabalha muito folgado a ponto de não se ouvir o barulho do motor funcionando nesta velocidade, o barulho do vento e dos pneus rodando no solo são mais altos. Ponto positivo para o Gol um carro que fez 40 anos em maio deste ano. O carro com motor 1.0 que tive oportunidade de dirigir com menor RPM a 110 km/h foi o Volkswagen Polo com 3.200 RPM a essa velocidade, ai o leitor deve estar se perguntando porque rodando a uma rotação tão baixa o Gol não foi mais econômico? Simples, apesar das RPM baixas a capacidade volumétrica das câmaras de combustão do motor são 60% maiores do que as de carros 1.0 uma vez que o motor é 1.6. Ainda assim foi possível rodar 592 km com 49,3 litros ou 12 km/l. Lembrando que segundo o INMETRO o consumo de etanol do Gol é de 9,5 km/l na rodovia.

 

Esse desempenho ajuda na durabilidade do motor, afinal um motor que gira menos dura mais, então funciona mais ou menos assim: Se você pensa em ficar vários anos com o carro, o seu Gol deve ter motor 1.6 que vai durar mais e se você pensa em ficar pouco tempo com o carro mas bem pouco mesmo ai compre um com motor 1.0 que é mais barato mas vai durar menos porque o motor 1.0 gira mais.

 

E assim termina esta avaliação. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV - Despachante Operacional de Voo.

 

BÔNUS EXTRAS:

 

O Gol fez 40 anos em 15 de maio de 2020. Foi o carro mais vendido no Brasil por 27 anos de 1987 a 2013. Foram mais de 8,5 milhões de unidades produzidas no Brasil. Quase 7 milhões de unidades vendidas no país.

 
6 Gerações e 3 plataformas:
G1 de 1980 a 1994 plataforma BX
G2 (bolinha) de 1994 a 1999 plataforma B9 até 2014
G3 de 1999 a 2005
G4 de 2005 a 2008 (continuou até 2014)
G5 de 2008 a 2012 plataforma PQ24 (motor transversal)
G6 de 2012 até hoje

 

> O Gol é o carro mais testado e avaliado do nosso site,

> O meu GOL PRIMEIRA GERAÇÃO tem o seu Custo por Quilômetro Rodado divulgado todo mês aqui no Avalia Carros, confira: (clicando aqui)

> Um GOL QUINTA GERAÇÃO teve o seu Custo por Quilômetro Rodado com Gasolina e com Etanol divulgados aqui no site até novembro de 2019, confira: (clicando aqui)

 

Este carro já foi avaliado em nosso canal anteriormente, quer ver a nossa opinião sobre o carro?
Acesse: https://www.avaliacarros.com/2016/11/avaliando-gol-1-6-msi-20162017-trendline

Link to post
Share on other sites
Gol, o dólar brasileiro

No começo da pandemia, por volta do dia 9 de março, o dólar estava cotado a R$ 4,60. As incertezas sobre a economia aumentaram com a proliferação do coronavírus. Quando é assim, os investidores correm para seus tradicionais portos-seguros: ouro e dólar. No final do ano o dólar estadunidense fechou 2020 com um rendimento de 29,46%. Mas afinal, este artigo é sobre carro ou sobre moeda? Os dois!

 
Vamos reescrever o parágrafo acima para melhor entendimento: No começo da pandemia, por volta do dia 9 de março, entre os Hatchbacks populares, o Gol havia vendido no último mês 5.944 unidades, menos que Chevrolet Onix (17.652), menos que Hyundai HB20 (8.420), menos que Ford Ka (8.183). As incertezas sobre a economia aumentaram com a proliferação do coronavírus. Quando é assim, os consumidores correm para seus tradicionais portos-seguros: Onix e Gol. No final do ano o Gol fechou 2020 com um aumento de 5,41% nas vendas sobre seu concorrente direto o Ford Ka. O Gol vendeu 71.153 unidades e o Ford Ka 67.501.

 

Você leitor deve estar se perguntando: - E o que tem de mais nisso? Muita coisa envolvida. O Ford Ka iniciou 2020 vendendo mais que o Gol, confira:

 

VENDAS - VW GOL x FORD KA

2020 (em unidades vendidas) VW Gol Ford Ka
Janeiro 6.030 7.334
Fevereiro 5.944 8.183
Março 5.681 7.103
Abril 1.648 1.842
Maio 1.616 1.719
- - -

 

Esses números foram obtidos no site Autoo e para conferir os dados apresentados ou consultar a venda de outros carros, acesse a fonte (clicando aqui)

Em Janeiro o Ka vendeu 1.304 unidades a mais que o Gol, já em Fevereiro a diferença subiu para 2.239 unidades, mas em Março quando começou a pandemia a diferença caiu para 1.422 unidades e foi caindo até chegarmos em Maio com o Ka vendendo apenas 103 unidades a mais.

 

A hora da virada

 

VENDAS - VW GOL x FORD KA

2020 (em unidades vendidas) VW Gol Ford Ka
Junho 3.908 3.404
Julho 4.427 4.259
Agosto 7.912 4.617
Setembro 9.134 5.956
Outubro 8.473 7.492
Novembro 8.400 7.526
Dezembro 7.980 8.066
- - -

 

Esses números foram obtidos no site Autoo e para conferir os dados apresentados ou consultar a venda de outros carros, acesse a fonte (clicando aqui)

Perceba que as vendas do Gol são maiores que a do Ka mês a mês, até que somente em Dezembro o Ka consegue reverter e vender apenas 86 unidades a mais que o Gol. Mas já era tarde demais, essa recuperação pífia não afetou a posição no ranking de vendas e o Gol fechou o ano de 2020 como o terceiro hatchback popular mais vendido do ano.

 

Não haveria nada demais se o Gol não tivesse mais de 40 anos no mercado e não fosse o carro mais raiz que eu conheço, no modelo mais simples o carro não tem nada. Se a marca Jeep não fosse da FIAT poderíamos dizer que o Volkswagen Gol é um jipe, e no sentido figurado é mesmo. O carro não tem "fru-fru", não tem "sensorzinho" de ré, disso ou daquilo, não tem porta-trecos para tudo quanto é lado, não tem auxiliar de saída de rampa ou mesmo de estacionamento, não tem luxo algum, é o básico do básico, chega a ser um milagre ele possuir sistema de ar condicionado, mas é robusto e confiável, é o típico "carro de macho" como dizem por ai, ou "pau para toda obra", sem frescura. Muito raramente se vê um Volkswagen Gol em cima de um guincho plataforma. É por isso que vende tanto mesmo sendo "totalmente ogro" quase um "dinossauro" em termos automobilísticos.

 

É como o dólar no mercado financeiro, existe uma infinidade de investimentos "gourmet" por ai, mas quando o cinto aperta de verdade corre-se para aqueles super tradicionais que passam uma mega segurança: o ouro ou dólar. No mercado automobilístico corre-se para o Gol, o dólar brasileiro. O Gol é como dizia-se antigamente: "é um cheque visado" (termo usado quando o cheque tinha garantia de pagamento pelo banco emissor), o único carro que se vende com certa facilidade neste país, afinal já foram vendidas mais de 2 milhões de unidades de Gol no Brasil nos últimos 12 anos, o único a atingir este patamar de vendas. Como dizem por ai, o Gol é foda!

 

A Volkswagen deveria renomear as versões: o Gol básico deveria se chamar SHREK, o Gol intermediário FIONA e o Gol TOP DE LINHA (se é que existe) deveria se chamar ENCANTADO. Afinal não adianta nada o carro ser cheio de recursos eletrônicos que não servem para nada ou pior, só servem para dar pane. Já aluguei carro cujo computador de bordo te abandona na hora que você mais precisa, outros são cheios de recursos que só servem para distrair o motorista, como um que aluguei com pane no sistema de monitoramento dos pneus, ou te dar dor de cabeça, como um que aluguei cujo o sistema de ar condicionado tinha vontade própria. É como diz o ditado: "menos é mais" quanto menos recursos mais sossego e menos chateação. Parece que não, mas ainda tem muita gente que gosta de um carro assim, simples e prático. A prova está ai: Gol, o terceiro "hatchback popular" mais vendido do Brasil em 2020.

 

E assim termina esta matéria. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV - Despachante Operacional de Voo.

Link to post
Share on other sites
Volkswagen Gol 1.6

Na virada de ano precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um Volkswagen Gol com motor 1.6. Dessa vez fiz reserva com antecedência então não houve problemas em encontrar um carro neste feriado. Foram 1.362 km rodados, vamos aos detalhes:

 

Condições do teste:

O período de locação foi do dia 30 de dezembro a 4 de janeiro, o carro rodou em perímetro urbano nas cidades de São Paulo/SP, São Caetano do Sul/SP e Belo Horizonte/MG com sol entre nuvens, e as vezes com tempo chuvoso e temperatura média em torno de 26ºC e dessa vez não enfrentou trânsito pesado em nenhum momento apenas chuva leve e muitas vezes pesada em alguns trechos da rodovia BR-381 Fernão Dias.

 

Viajando para São Caetano do Sul:

> Sai de Belo Horizonte as 12h00 pelo anel rodoviário.
+ 1:07min
> As 13h07min passei pelo 1º pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546. São 8 pedágios até São Caetano do Sul todos na BR-381 Rodovia Fernão Dias sendo todos pertencentes a concessionária Autopista Fernão Dias e todos no valor de R$ 2,30
+ 0:32min
> As 13h39min passei pelo 2º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:10min
> As 13h49min fiz uma parada no GRAAL OLIVEIRA para almoçar. Permaneci 53 minutos parado, saindo as 14h42min
+ 0:28min
> As 15h10min passei pelo 3º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:45min
> As 15h55min passei pelo 4º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:42min
> As 16h37min passei pelo 5º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0h22min
> As 16h59min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista/MG para esticar as pernas e fazer um lanche. Permaneci 38 minutos parado, saindo as 17h37min.
+ 0:35min
> As 18h12min passei pelo 6º pedágio ainda no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:40min
> As 18h52min passei pelo 7º pedágio este já no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007. Aqui ocorreu uma curiosidade, o pedágio de Vargem estava cheio devido ao grande fluxo de veículos e a poucas cabines funcionando e quando me dei conta estava em uma fila que levava a uma cabine fechada, sem atendente, neste momento foi preciso contar com a solidariedade de algum motorista que me deixasse entrar na sua frente configurando assim um furo "não" intencional da fila. Tentei a sorte e fiz sinal para o motorista do carro ao lado do meu, um Honda Civic e o motorista me atendeu prontamente e foi deveras gentil me deixando entrar na fila correta na frente dele. Ao passar pela cabine retribui a gentileza e paguei o pedágio dele.
+ 0:30min
> Como na locação anterior, bastou passar pela cidade de Atibaia/SP e o carro abriu a reserva. Como o carro já havia sido aprovado no Desafio dos 600 km na locação anterior decidi seguir em frente sem abastecer
+ 0:11min
> Por fim, as 19h33 passei pelo 8º e último pedágio em Mairiporã/SP no KM 066
+ 0:57min
Cheguei em São Caetano do Sul as 20:30min totalizando 8 horas e 30 minutos de viagem. Descontando 1 hora e 31 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada e a viagem durou ao todo 6 horas e 59 minutos. Sai de Belo Horizonte com 6.773 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 7.365 km, ou seja, rodei 592 km. Uma média de 85 km/h.

 

Neste momento eu reparei uma coisa estranha neste carro, na locação anterior com o Gol modelo 2019 a quilometragem ficou em 599 km rodados (consulte o artigo anterior sobre o Volkswagen Gol na íntegra clicando aqui) Já com esse Gol que era 2020 a diferença foi de 7 km a menos. Eu desconheço completamente a causa da diferença de marcação apresentada neste carro e para tirar a dúvida eu entrei com os dados da rota no Google Maps que indicou 596 km em 7h20min, ou seja, o carro rodou na verdade 596 km apesar de marcar apenas 592 km. Resumindo, este Gol não marcou corretamente a quilometragem que o carro rodou. Resta saber se é um problema desta unidade específica ou se todo Gol novo modelo 2020 tem esse problema. Outro carro igualmente problemático na questão da quilometragem rodada é o Sandero que registrou uma quilometragem menor ainda para esse trajeto, para o Sandero (o qual eu ainda não tive oportunidade de locar novamente para tirar a dúvida) esse mesmo trecho tem apenas 588 km (consulte o artigo sobre o Renault Sandero na íntegra clicando aqui) vai entender.

 

Total gasto com pedágio: R$ 18,40 + R$ 2,30 do Honda Civic

 

Voltando para Belo Horizonte:

> Sai de São Caetano do Sul as 15h25min em direção à BR-381 Rodovia Fernão Dias
+ 0:42min
> As 16h07min passei pelo 1º pedágio em Mairiporã/SP no KM 065. Todos os pedágios nessa rodovia pertencem a concessionária Autopista Fernão Dias e são todos no valor de R$ 2,30
+ 0:37min
> As 16h44min passei pelo 2º pedágio ainda no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:35min
> As 17h19min passei pelo 3º pedágio já no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:41min
> As 18h00min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, para esticar as pernas e fazer um lanche. O retorno para acessar o GRAAL aumenta a quilometragem da viagem em 8 km. Permaneci 35 minutos parado, saindo as 18:35min.
+ 0:26min
> As 19h01min passei pelo 4º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804. Demorei mais tempo do que o normal devido chuva intensa na rodovia.
+ 0:46min
> As 19h47min passei pelo 5º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733. Demorei mais tempo do que o normal devido temporal com raios e trovões na rodovia.
+ 0:33min
> As 20h24min fiz uma parada no GRAAL SHOPPING para esticar as pernas. Permaneci 24 minutos parado, saindo as 20:48min
+ 0:18min
> As 21:06min passei pelo 6º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:40min
> As 21:46min passei pelo 7º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:31min
> As 22h17min passei pelo 8º e último pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546
+1:13min
Cheguei em Belo Horizonte, no bairro do Ipiranga, as 23:30min. Totalizando 7 horas e 55 minutos de viagem. Descontando 59 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada e a viagem durou 6 horas e 56 minutos. Sai de São Caetano do Sul com 5.519 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 8.120 km, ou seja, rodei 601 km. Uma média de 86,7 km/h. O Google Maps indica 599 km em 7h52min. Entretanto devemos somar os 8 km a mais que eu rodo na viagem de retorno para acessar o GRAAL BELA VISTA, em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, totalizando então 607 km, ou seja, temos ai uma diferença de 6 km a menor. Resumindo, o veredito foi confirmado, esta unidade não foi capaz de registrar corretamente os quilômetros rodados, o que a meu ver é um defeito grave. Curiosamente esse Volkswagen Gol registrou a mesma quantidade de quilômetros rodados que o Onix LT1 locado anteriormente (consulte o artigo anterior sobre o Chevrolet Onix LT1 na íntegra clicando aqui) o que nos permite suspeitar que seja o mesmo fornecedor da peça responsável por registrar os quilômetros que o carro roda tanto na Chevrolet quanto na Volkswagen. Se isto for verdade significa que o Gol 2020 regrediu em relação ao modelo 2019 testado anteriormente.

 

Total gasto com pedágio na volta: R$ 18,40

 

A avaliação do carro em números:

Custo efetivo da locação: A locação do veículo ficou em R$ 1.018,71 uma pequena fortuna, sendo 5 diárias de R$ 145,22 cada uma, mais 5 proteções plus (roubo/furto/colisão/incêndio) de R$ 40,00 cada uma já incluso proteção a terceiros, mais taxa de aluguel no valor de R$ 92,61. Totalizando R$ 0,75 por quilômetro rodado uma vez que foram rodados 1.362 km com o carro. Retirei o carro na Lokamig com 6.765 km e devolvi com 8.127 km. Veículo de cor cinza, grupo F intermediário.

 

Quanto a locadora, foi a segunda vez que aluguei carro na LOKAMIG https://lokamig.com.br locadora que eu vim a conhecer apenas depois de vir morar em Belo Horizonte. Dessa vez foi mais tranquilo afinal eu já sabia tudo o que a locadora me pediria para assinar então desta vez não estranhei nada e já na reserva eu optei pela proteção mais completa com proteção a terceiros inclusa além do que o carro locado desta vez estava bem pouco rodado então não tinha nada a reclamar do automóvel exceto aqueles detalhes de praxe como roda amassada, calotas riscadas e etc. Apenas achei engraçado quando a atendente me ofereceu um adicional ao seguro que segundo ela protegia qualquer dano aos pneus e aos vidros do carro incluindo ai o para-brisa, a graça foi quando ela me disse que o seguro era completo exceto que não cobriria o estrago ou sumiço do pneu estepe do carro o que eu retruquei: - Completo menos o estepe? Então não é COMPLETO! Ficou parecendo aqueles vendedores de carro que te falam: - É completo, menos ar! Ué, se não tem sistema de Ar Condicionado não é completo!

 

Consumo efetivo apurado: Não conferi o abastecimento da locadora desta vez pois este carro já foi previamente aprovado no Desafio dos 600 km e o marcador de combustível do painel acusava tanque cheio.

 

Como informado anteriormente decidi seguir até São Caetano do Sul sem abastecer o carro, no dia seguinte, 31 de dezembro, último dia do ano de 2020, parei para abastecer no LEANDRINI AL POSTO DE COMBUSTÍVEL LTDA – bandeira Ipiranga – localizado na Estrada das lágrimas, 1270 – Jardim São Caetano – São Caetano do Sul – SP e decidi colocar gasolina no tanque para ver o quanto esse carro seria capaz de rodar com gasolina, entraram 50,3 litros de gasolina no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 236,27 com a gasolina a R$ 4,699 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 7.366 km, ou seja, eu rodei 601 km com o que tinha dentro do tanque (que nunca sabemos o que tem dentro quando pegamos o carro na locadora porque ele já vem com tanque cheio), ainda assim a média foi de 11,9 km/l em percurso 1090-M (10% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável de 80 a 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo).

 

Eu precisei me deslocar para São Paulo e quando voltei para São Caetano do Sul precisei completar o tanque de combustível antes de retornar para Belo Horizonte. No dia 3 de Janeiro já do novo ano, parei para abastecer no LEANDRINI AL POSTO DE COMBUSTÍVEL LTDA – bandeira Ipiranga – localizado na Estrada das lágrimas, 1270 – Jardim São Caetano – São Caetano do Sul – SP e entraram 13,2 litros de gasolina no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 62,03 com a gasolina a R$ 4,699 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 7.518 km, ou seja, eu rodei 152 km com a gasolina que coloquei no tanque de combustível anteriormente e a média foi de 11,5 km/l em percurso 100-M (100% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com gasolina rodando 100% na cidade: R$ 0,41 por KM rodado.

 

Como eu havia abastecido com gasolina sobrou muito combustível ao chegar em Belo Horizonte, dessa forma foi preciso abastecer apenas para devolução do veículo à locadora e no abastecimento no Posto VILA MARIA DIAS LTDA - bandeira Ipiranga - localizado na Avenida Babita Camargos, 1330 - Loja A - Cidade Industrial - Contagem - MG entraram 39,5 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 125,82 com o etanol a R$ 3,185 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 8.126 km, ou seja, eu rodei 608 km com a gasolina que coloquei no tanque de combustível em São Caetano do Sul e a média foi de incríveis 15,4 km/l em percurso 1090-M (10% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável entre 80 e 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com gasolina rodando 90% em rodovia: R$ 0,31 por KM rodado.

 

E o cálculo total do consumo ficou assim então: Gastei R$ 424,12 com combustível, rodei 1361 km em percurso único 2080-M e o carro consumiu 113 litros de combustível, uma média de 12 km/l (custo de R$ 0,31 por quilômetro rodado com combustível)

 

Não foi preciso escolher com qual combustível abastecer o carro no momento da devolução à locadora, afinal o carro era flex e nesse caso não há o que pensar, a regra é abastecer sempre com o combustível mais barato pois quem irá utilizá-lo será o próximo locatário.

 

O consumo segundo o INMETRO: Para o INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, esse é um veículo de índice D na Comparação Relativa na Categoria e na Comparação Absoluta Geral é índice B ou seja, para o INMETRO ele NÃO é um veículo eficiente do ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 7,8 km/l na cidade e 9,5 km/l na rodovia para etanol

Consumo de 11,1 km/l na cidade e 13,6 km/l na rodovia para gasolina

 

Tabela de consumo do INMETRO 2020 completa e atualizada.
Este veículo NÃO possui o selo CONPET de eficiência energética. Para consulta: (clique aqui)

 

Conferindo a calibragem dos pneus: Os pneus 195/55 R15 pediam 29 psi nos da frente e também nos traseiros para carga média de até 2 passageiros a bordo e suas bagagens. Já com carga máxima total a etiqueta colada na parte interna da tampa do tanque de combustível pedia 32 psi para os da frente e 34 psi para os de atrás.

 

Conferi a calibragem dos pneus e todos estavam relativamente calibrados incluindo o estepe. Não havia nenhum com diferença maior do que 1 a 2 psi para mais ou para menos do recomendado no Manual do Proprietário do carro, inclusive o estepe.

 

Aqui no Avalia Carros já abordamos a importância de conferir a calibragem dos pneus ao locar um veículo porque já tivemos vários problemas com isso ao longo de nossas locações, é o "PONTO FRACO" das locadoras sobretudo a Localiza. As locadoras em geral tem dificuldade em manter os pneus corretamente calibrados e em boas condições de uso, inclusive criamos um "CHECK LIST" para que o nosso leitor não passe por esse tipo de perrengue no momento da locação, confira: (clicando aqui)

 

Custo total geral:
> Pedágios: R$ 36,80 + R$ 2,30 do Honda Civic
> Locação: R$ 1.018,71
> Combustível: R$ 424,12
> Custo total: R$ 1.481,93 que divididos pela quilometragem total rodada: 1.362 km perfaz o total de R$ 1,09 por KM Rodado.

 

Isto comprova o que sempre escrevemos aqui: "carro é feito para ser utilizado" e não ficar guardado na garagem (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) , desta vez o custo da locação ficou salgado, em compensação a quilometragem rodada fez o Custo por Quilômetro Rodado cair. É o chamado Custo x Benefício (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) se o custo é alto mas o benefício é grande o valor cai. Eu tenho um Gol CL 1.8 que está sendo reformado e impedido de rodar cujo Custo por Quilômetro Rodado é de R$ 1,55 (1 real e 55 centavos por KM rodado) 46 centavos a mais que o Custo por Quilômetro Rodado obtido nesta locação.
Confira os custos por KM rodado do meu Gol CL 1.8 (clicando aqui)

 

Desafio dos 600 km

O Volkswagen Gol 1.6 foi, pela segunda vez, APROVADO no desafio dos 600 km, sendo capaz de rodar mais de 600 km seja com etanol, seja com gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção. Após o abastecimento em São Caetano do Sul foi constatado que ainda haviam 4,7 litros de combustível no tanque que segundo o Manual do Proprietário do carro cabem cerca de 55 litros. O mesmo ocorreu na hora de devolver o carro para a locadora em Belo Horizonte, após o abastecimento constatei que sobraram 15,5 litros de gasolina no tanque.

 

Este desempenho foi surpreendente porque apesar deste carro possuir um motor ultrapassado de 4 cilindros em linha e um câmbio de apenas 5 marchas a rotação do motor ficava em torno de apenas 2.500 rpm a uma velocidade média de 110 km/h que é o limite de velocidade máxima na maior parte do trecho da viagem, ou seja, o motor trabalha muito folgado a ponto de não se ouvir o barulho dele funcionando nesta velocidade. Este desempenho ajuda na durabilidade do motor, afinal um motor que gira menos dura mais, então funciona mais ou menos assim: Se você pensa em ficar vários anos com o carro, o seu Gol deve ter motor 1.6 que vai durar mais. E se você pensa em ficar pouco tempo com o carro mas bem pouco mesmo ai compre um com motor 1.0 que é mais barato mas vai durar menos porque o motor 1.0 gira mais.

 

Ponto positivo para o Gol, um carro que fará 41 anos em maio deste ano. O carro com motor 1.0 que tive oportunidade de dirigir com menor RPM a 110 km/h foi o Volkswagen Polo com 3.200 RPM a essa velocidade, ai o leitor deve estar se perguntando: Por que rodando a uma rotação tão baixa o Gol não foi mais econômico? Simples, apesar das RPM baixas a capacidade volumétrica das câmaras de combustão do motor são 60% maiores do que as de carros 1.0 uma vez que o motor é 1.6. Ainda assim foi possível rodar 608 km com 39,5 litros de gasolina ou 15,4 km/l. Lembrando que segundo o INMETRO o consumo de gasolina do Gol é de 13,6 km/l na rodovia.

 

E assim termina esta avaliação. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV - Despachante Operacional de Voo.

Link to post
Share on other sites
Volkswagen Gol 1.6 com consumo de carro 1.0

Após testarmos dois Volkswagen Gol 1.6 chegamos a seguinte conclusão: o 1.6 é tão econômico quanto veículos 1.0, vamos aos detalhes:

 

Condições do teste:

O carro rodou mais de 600 km pela rodovia BR-381 Fernão Dias no trecho entre São Paulo e Belo Horizonte. Saiba mais (clicando aqui)

 

Visando melhorar o consumo de combustível, foram seguidas rigorosamente essas 4 diretivas:

1 – Calibrar todos os pneus do veículo com a calibragem recomendada no manual do proprietário
2 – Fechar todos os vidros do carro em velocidades superiores a 80 km/h
3 – Obedecer rigorosamente os limites de velocidade da rodovia BR381- Fernão Dias
4 – Não utilizar o sistema de ar condicionado, apenas o sistema de ventilação forçada que é elétrico

 

Consumo efetivo apurado:

 

A primeira tabela lista o consumo dos veículos abastecidos com Gasolina:

 

Gol 1.6 contra Todo Mundo

Automóvel abastecido com Gasolina Consumo Saiba dos detalhes:
Chevrolet Onix JOY 1.0 15,6 km/l clique aqui
Volkswagen Gol 1.6 15,4 km/l clique aqui
FIAT Argo Drive 1.0 14,5 km/l clique aqui
- - -

 

A segunda tabela lista os veículos abastecidos com Etanol

 

Gol 1.6 contra Todo Mundo

Automóvel abastecido com Etanol Consumo Saiba dos detalhes:
Chevrolet Onix LT1 1.0 13,2 km/l clique aqui
Volkswagen Polo 1.0 12,6 km/l clique aqui
Chevrolet Onix JOY 1.0 12,4 km/l clique aqui
Volkswagen Gol 1.6 12,0 km/l clique aqui
- - -

 

E assim termina esta comparação. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV - Despachante Operacional de Voo.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...