Jump to content
Forum Autoracing

Recommended Posts

Pessoal, na Ferrari não tem essa de um piloto fazer pressão no outro. O piloto que um dia substituir o Kimi fará o mesmo papel de sempre: figuração e catador de migalhas. A Ferrari historicamente foca suas atenções em um piloto só, o outro só está ali pq a regra diz que cada equipe tem que ter dois carros.

 

É bem por aí mesmo...

 

Mas o Marchionne pode mudar isso. Ele é diferente dos outros presidentes da Ferrari, principalmente do Montezemolo.

 

:zamigos:

Link to post
Share on other sites
É bem por aí mesmo...

 

Mas o Marchionne pode mudar isso. Ele é diferente dos outros presidentes da Ferrari, principalmente do Montezemolo.

 

:zamigos:

 

Adauto, você que conhece o pessoal das equipes saberia dizer se aquela diferença do Rubinho pro Schumacher era real ou se rolava uma "forcinha" da equipe para mantê-lo como segundão?

Link to post
Share on other sites
Pessoal, na Ferrari não tem essa de um piloto fazer pressão no outro. O piloto que um dia substituir o Kimi fará o mesmo papel de sempre: figuração e catador de migalhas. A Ferrari historicamente foca suas atenções em um piloto só, o outro só está ali pq a regra diz que cada equipe tem que ter dois carros.

 

Se o 1o piloto for melhor que o 2o piloto, a Ferrari simplesmente esquece o 2o... Haja vista Irvine, Barrichello, Massa e agora o Kimi.

 

Se ambos os pilotos andaram juntos (foi o que aconteceu entre Kimi e Massa em 2007, 2008 e 2009), aí a Ferrari deixa rolar.

 

Adauto, você que conhece o pessoal das equipes saberia dizer se aquela diferença do Rubinho pro Schumacher era real ou se rolava uma "forcinha" da equipe para mantê-lo como segundão?

Adauto, vai te responder, mas tomo a liberdade de responder também...

 

Em 2002 e 2003, Rubinho teve chance de derrotar o Schumacher, mas a Ferrari "mexeu os pauzinhos" para que isso não acontecesse.

 

Em 2000, 2001, 2004 e 2005, não. Schumacher andou muito na frente do Rubinho, a Ferrari nem precisou fazer nada.

 

PP

Link to post
Share on other sites
Adauto, você que conhece o pessoal das equipes saberia dizer se aquela diferença do Rubinho pro Schumacher era real ou se rolava uma "forcinha" da equipe para mantê-lo como segundão?

 

Sempre foi assim, todo mundo no paddock sabe disso, principalmente a partir de quando contrataram o Schumacher a coisa piorou e ficou até hoje. Segundo piloto na Ferrari só ganha corrida se não tiver jeito de fazer o primeiro piloto ganhar.
O Rubinho sentiu isso na pele na estreia dele na Ferrari em Melbourne. Não sei se vc lembra, mas ele ia ganhar e a Ferrari inventou uma parada extra pra ele no final na volta 46 quando ele já tinha parado na volta 33, 3 após o Schumacher, que não fez uma segunda parada.
Ninguém que parou depois da volta 30 precisou de outra parada, exceto o Rubinho...
:zamigos:
Link to post
Share on other sites
Sempre foi assim, todo mundo no paddock sabe disso, principalmente a partir de quando contrataram o Schumacher a coisa piorou e ficou até hoje. Segundo piloto na Ferrari só ganha corrida se não tiver jeito de fazer o primeiro piloto ganhar.
O Rubinho sentiu isso na pele na estreia dele na Ferrari em Melbourne. Não sei se vc lembra, mas ele ia ganhar e a Ferrari inventou uma parada extra pra ele no final na volta 46 quando ele já tinha parado na volta 33, 3 após o Schumacher, que não fez uma segunda parada.
Ninguém que parou depois da volta 30 precisou de outra parada, exceto o Rubinho...
:zamigos:

 

Adauto, eu não concordo com esta política de 1º piloto definida já no começo do campeonato, mas durante, se um dos dois pilotos se destaca, aí acho válido . Principalmente se há um outro piloto, de outra equipe, disputando o título (a F-1 tem vários exemplos de equipes que não priorizaram um de seus pilotos e acabaram perdendo o caneco). Mas em relação ao Rubinho, que ficou reclamando os seis anos deste tipo de tratamento, o que sempre questionei, e principalmente depois da Áustria 2002, foi ele ter ficado tanto tempo nesta situação. Se tá ruim, saia, se não sair, aceite e fique quieto. A impressão que eu tinha é que ele "jogava pra platéia".

Link to post
Share on other sites
Adauto, eu não concordo com esta política de 1º piloto definida já no começo do campeonato, mas durante, se um dos dois pilotos se destaca, aí acho válido . Principalmente se há um outro piloto, de outra equipe, disputando o título (a F-1 tem vários exemplos de equipes que não priorizaram um de seus pilotos e acabaram perdendo o caneco). Mas em relação ao Rubinho, que ficou reclamando os seis anos deste tipo de tratamento, o que sempre questionei, e principalmente depois da Áustria 2002, foi ele ter ficado tanto tempo nesta situação. Se tá ruim, saia, se não sair, aceite e fique quieto. A impressão que eu tinha é que ele "jogava pra platéia".

Para muitas pessoas é confortável ficar na condição de 2º piloto. Ainda mais ganhando bem e sem tantas cobranças.

Link to post
Share on other sites
Para muitas pessoas é confortável ficar na condição de 2º piloto. Ainda mais ganhando bem e sem tantas cobranças.

 

Sim, isso existe. E não vejo problemas em aceitar ser 2º piloto. Mas não fique reclamando disso, como o Rubens ficava. Ele deveria ter saído logo da equipe ou ficado quieto. Mas o cara ficou os seis anos reclamando.

Link to post
Share on other sites
Sempre foi assim, todo mundo no paddock sabe disso, principalmente a partir de quando contrataram o Schumacher a coisa piorou e ficou até hoje. Segundo piloto na Ferrari só ganha corrida se não tiver jeito de fazer o primeiro piloto ganhar.
O Rubinho sentiu isso na pele na estreia dele na Ferrari em Melbourne. Não sei se vc lembra, mas ele ia ganhar e a Ferrari inventou uma parada extra pra ele no final na volta 46 quando ele já tinha parado na volta 33, 3 após o Schumacher, que não fez uma segunda parada.
Ninguém que parou depois da volta 30 precisou de outra parada, exceto o Rubinho...
:zamigos:

 

Lembro sim. Se não me engano, até deram uma desculpa esfarrapada de que era para evitar ficar atrás de uma Jordan.

Link to post
Share on other sites
Adauto, eu não concordo com esta política de 1º piloto definida já no começo do campeonato, mas durante, se um dos dois pilotos se destaca, aí acho válido . Principalmente se há um outro piloto, de outra equipe, disputando o título (a F-1 tem vários exemplos de equipes que não priorizaram um de seus pilotos e acabaram perdendo o caneco).

 

Nessa situação eu também não vejo problema!

 

:zamigos:

Link to post
Share on other sites
Vamos imaginar que a Ferrari contrate o Ricciardo, por exemplo. Como fica? Vão deixar o pau comer?

Mas, se não for pra deixar o pau comer, qual razão pra contratar um Ricciardo?

Se é pra fazer figuração, qualquer Palmer/Stroll serve.

Link to post
Share on other sites
Mas, se não for pra deixar o pau comer, qual razão pra contratar um Ricciardo?

Se é pra fazer figuração, qualquer Palmer/Stroll serve.

Vai ver que é exatamente por isso que (ainda) não contrataram o Ricciardo: além de economizar $$ na contratação, economizam tretas entre os pilotos e trabalho nos boxes.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...




×
×
  • Create New...