Jump to content
Forum Autoracing
Batida

As dez regiões mais poluídas e contaminadas do mundo

Recommended Posts

Que isso cara associar comunismo com poluição não tem nada haver, o fato de alguns ditadores que DIZEM ser comunistas e praticam irresponsabilidades com o meio ambiente em nome do "progresso", não tem nada haver com o que o comunismo prega.

 

Os Estados Unidos sozinho é responsável por 45,8% da emissão de gases poluentes no mundo, tudo em nome do capital, essa foi uma das razoes dos EUA não terem entrado no protocolo de Kyoto.

 

Eu moro em Ipatinga e digo tem poluição sim, mas não chega a ser "um inferno", e nem é tão exagerado que chega ser pior do que viver em grandes cidades, daqui a pouco vão ta falando que ipatinga é o chernobyl brasileiro :mongol:

 

E o Nuno tem razão, a empresa prega que não existe poluição aqui, e esconde muita coisa... :ermm:

 

:zamigos:

Link to post
Share on other sites

Que isso cara associar comunismo com poluição não tem nada haver, o fato de alguns ditadores que DIZEM ser comunistas e praticam irresponsabilidades com o meio ambiente em nome do "progresso", não tem nada haver com o que o comunismo prega.

 

Os Estados Unidos sozinho é responsável por 45,8% da emissão de gases poluentes no mundo, tudo em nome do capital, essa foi uma das razoes dos EUA não terem entrado no protocolo de Kyoto.

 

Eu moro em Ipatinga e digo tem poluição sim, mas não chega a ser "um inferno", e nem é tão exagerado que chega ser pior do que viver em grandes cidades, daqui a pouco vão ta falando que ipatinga é o chernobyl brasileiro :mongol:

 

E o Nuno tem razão, a empresa prega que não existe poluição aqui, e esconde muita coisa... :ermm:

 

:zamigos:

quando me referi assim Mateuz, foi pela zona que o comunismo deixou a Russia, claro que não é todo comunista que age da mesma forma, mas eu quis dzer em um caso específico, no caso, este país :thumbsup:

Link to post
Share on other sites

Aqui em Vix e Vva, a precipitação de materias da CVRD, CST e Belgo-Mineira deixam os moradores de bairros próximos loucos. Para se ter uma idéia, moro a mais de 20 km das usinas da CVRD. A poeira fina de minério chega aqui em casa... :down:

 

Em Ipatinga, já houve tempo que dava para cortar o ar com uma faca... :horror:

Link to post
Share on other sites

como assim/ EHEAUHEAUEA cortar com faca

HAEUHEAUEAH nussa!! entao em cubatao dava pra modelar rostos de pessoas no ar

 

É uma expressão usada para se "adjetivar" alguma coisa densa, tensa, etc. Nunca ouviu? "Rapaz, a situação lá tava tão tensa, que dava para cortar o ar com uma faca"... :risadinha:

 

Em Londres, por exemplo, quando baixa o fog, dizem que o ar fica com consistência de sopa de ervilha, ou seja, dá para comer o ar com uma colher... :risada:

Link to post
Share on other sites

"O SARCÓFAGO DO PESADELO"

 

 

 

Foi há 19 anos (26 de Abril de 1986) que o reactor n.º4 da central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, explodiu libertando uma nuvem que atingiu mais de três quartos da Europa - Portugal foi uma excepção - no que se traduziu na maior catástrofe de sempre da indústria nuclear civil. Mas, hoje, o perigo ainda não terminou.

 

O combustivel nuclear que resta no quarto reactor acidentado em 1986 está de novo a aquecer e há mais fugas radioactivas porque o sarcofago de betão que o envolve tem fissura extensas. Essas fugas radioactivas "vão à boleia" em águas subterrâneas para o Rio Dniepre, alastrando a vastos territorios (incluindo a cidade de Kiev a pouco mais de cem quilometros).

Um representante do ministério ucraniano para as situações de emergência, apressou-se a desmentir, recentemente à Radio Echo (Moscovo), a eventualidade de fugas no sarcófago.

 

Quanto à taxa de mutações, resultante do acidente, situa-se na ordem dos 24%: casos de cancro da Tiróide, registados na Ucrânia e Bielorrússia são hoje mil vezes mais frequentes do que antes do acidente. As mutações no trigo atingem 60% e as florestas foram afectadas também em dimensões gigantescas: quatro milhões de hectares de bosques da Europa Central ficaram completamente contaminados.

 

O Rio Pripiat - que deu o nome à cidade construída a três quilómetros da central, que chegou a ter 60 mil habitantes, mas hoje é um lugar fantasma - acumulou amerício em grandes proporções nos sedimentos depositados no fundo.

 

A explosão em Chernobyl deixou marcas profundas na Ucrânia, Bielorrússia e Russía e hoje quase seis milhões de pessoas vivem em zonas contaminadas. Mas noutros países da Europa o pesadelo também não terminou: na Baviera, Sul da Alemanha, cogumelos e bagas que parte da dieta alimentar local continuam a registar taxas de radioactividade acima do normal pelo que a sua utilização permanece desaconselhada; na França, mais de 200 doentes com cancro da tiróide, na sequência da radiação sofrida pós-acidente, querem justiça, pois afirmam que as autoridades francesas não informarama adequadamente a população; na Polónia, na região de Cracóvia, as minhocas da florestas locais crescem 20 vezes mais depressa do que permite a sua genética natural, visto os solos e a vegetação apresentarem-se irremediavelmente impróprios para utilização.

 

Após 19 anos, o sarcófago adormecido que envolve o reactor acidentado, apresenta agora demasiadas fragilidades, revelando-se urgente "remendar" um pesadelo recente.

 

 

Imagem do IPB

 

Imagem do IPB

 

Imagem do IPB

 

Imagem do IPB

 

 

Link to post
Share on other sites

Chernobyl, Ucrânia – As partículas radioativas liberadas no maior acidente nuclear da história continuam a se acumular, afetando até 5,5 milhões de pessoas e levando a um grande aumento dos casos de câncer da tireóide. O acidente também arruinou a perspectiva econômica de áreas e nações adjacentes. "A Bielorússia é um país agrícola mas, por causa de Chernobyl, perdeu acesso aos mercados mundiais para vender sua produção", explica Stephan Robinson, diretor da Cruz Verde da Suíça, grupo ambiental que colaborou com o relatório.

 

Bom site nacional com o acidente bem explicado: http://www.energiatomica.hpg.ig.com.br/chernobylp96.htm

 

 

 

Site com muitas fotos de uma garota q em 2004, visitou em uma Kawasaki Ninja :shock: a cidade fantasma de Chernobyl: http://www.kiddofspeed.com/chapter2.html

 

 

Link to post
Share on other sites

Bom site nacional com o acidente bem explicado: http://www.energiatomica.hpg.ig.com.br/chernobylp96.htm

 

 

 

Site com muitas fotos de uma garota q em 2004, visitou em uma Kawasaki Ninja :shock: a cidade fantasma de Chernobyl: http://www.kiddofspeed.com/chapter2.html

 

Ela usou algum tipo de roupa protetora na passagem? Porque se não usou, hoje deve estar morta... :shock:

Link to post
Share on other sites

Ou esta até agora fluorecente no escuro :risada:

 

----------------------------------------------------------------------------

 

A cidade não fica na zona com maior índice de radiação. Tem um limite de 40 minutos para ficar na cidade sem roupa de proteção. Mesmo assim lugares fechados devem ser evitados.

 

Durante toda viagem ela monitorou o nível de radiação pois os ventos podem mudar os índices bruscamente.

 

F*d@ foram os "liquidadores": primeiros soldados q o governo russo recrutou à força e mandou para fazer a limpeza no local do acidente. Não tinham nenhuma roupa de proteção e não foram avisados do acidente. 650.000 trabalharam no primeiro ano, 10 mil morreram :shock:

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...


×
×
  • Create New...