Jump to content
Forum Autoracing

Recommended Posts

James Hunt tem sido um assunto recorrente aqui. Vocês já assistiram um documentário da temporada de 1979 chamado Car Wars? Naquele documentário explorou-se a idéia de que aquela foi a temporada decidida por quem tinha o melhor carro e não o melhor piloto, e dando a entender que aquela era uma tendência na categoria.

 

Bom, neste documentário aparece o James Hunt, então recém aposentado, justificando sua saída da F1 dizendo que se sentia frustrado pois independentemente do quanto ele se empenhasse na pilotagem, se ele não tivesse o melhor carro ele não venceria de jeito nenhum. E disse que a F1 tinha se transformado numa categoria de disputa entre carros e não entre pilotos. Gozado né? Reclamamos da F1 de hoje, mas em 1979 já tinha piloto insatisfeito com a situação.

 

Minha opinião: ele estava em parte errado, pois em temporadas seguintes (dentro dos anos 80) tivemos pilotos levando o título sem ter o melhor carro. De certa forma James Hunt utilizou um pretexto para sair da F1 quando seu desempenho já não era grandes coisas (na época alguns relacionaram esta queda de rendimento ao seu estilo de vida enlouquecido). Mas ele também estava parcialmente correto pois temos que admitir que entre 1978 e 1980, na F1 quem ganhou foi sim o carro e não o piloto. Tudo bem, Mario Andretti foi um piloto com talento, mas, convenhamos, em 1978 quem ganhou foi a Lotus. Ganhava quem tinha o efeito solo mais eficiente e não quem tinha o melhor piloto. :positivo1:

Link to post
Share on other sites

Ah Rodrigo, "give me a break". :positivo1: Eu fiquei com preguiça de procurar o outro tópico, vai...

 

Liga não, o Biro Biro flooda em todos os tópicos do Off-Topic e aqui no Monopostos quer pagar de defensor das causas justas. :zamigos:

Link to post
Share on other sites

Ah Rodrigo, "give me a break". :positivo1: Eu fiquei com preguiça de procurar o outro tópico, vai...

é que ainda tá nessa pagina, só isso, mas dá nada :zamigos:

http://www.autoracing.com.br/forum/index.php?showtopic=45190

 

Liga não, o Biro Biro flooda em todos os tópicos do Off-Topic e aqui no Monopostos quer pagar de defensor das causas justas. :zamigos:

assim como você que flooda em todo o canto não é dignissimo senhor (a)? :banana:

Link to post
Share on other sites

Tem que montar o forum ONG aqui pro biro-biro moderar :risada:

biro - biro é para os amigos senhor...

 

no mais, limite - se a me chamar pelo nome que uso aqui

 

qualquer coisa, tratar com MP

 

sem mais

Link to post
Share on other sites

biro - biro é para os amigos senhor...

 

no mais, limite - se a me chamar pelo nome que uso aqui

 

qualquer coisa, tratar com MP

 

sem mais

 

Ok biro. Não fique ofendido por eu ter dito q num quero pastor me perseguindo :risada:

Link to post
Share on other sites

James Hunt tem sido um assunto recorrente aqui. Vocês já assistiram um documentário da temporada de 1979 chamado Car Wars? Naquele documentário explorou-se a idéia de que aquela foi a temporada decidida por quem tinha o melhor carro e não o melhor piloto, e dando a entender que aquela era uma tendência na categoria.

 

Bom, neste documentário aparece o James Hunt, então recém aposentado, justificando sua saída da F1 dizendo que se sentia frustrado pois independentemente do quanto ele se empenhasse na pilotagem, se ele não tivesse o melhor carro ele não venceria de jeito nenhum. E disse que a F1 tinha se transformado numa categoria de disputa entre carros e não entre pilotos. Gozado né? Reclamamos da F1 de hoje, mas em 1979 já tinha piloto insatisfeito com a situação.

 

Minha opinião: ele estava em parte errado, pois em temporadas seguintes (dentro dos anos 80) tivemos pilotos levando o título sem ter o melhor carro. De certa forma James Hunt utilizou um pretexto para sair da F1 quando seu desempenho já não era grandes coisas (na época alguns relacionaram esta queda de rendimento ao seu estilo de vida enlouquecido). Mas ele também estava parcialmente correto pois temos que admitir que entre 1978 e 1980, na F1 quem ganhou foi sim o carro e não o piloto. Tudo bem, Mario Andretti foi um piloto com talento, mas, convenhamos, em 1978 quem ganhou foi a Lotus. Ganhava quem tinha o efeito solo mais eficiente e não quem tinha o melhor piloto. :positivo1:

 

Concordo com sua opinião, apesar de achar que Mario Andretti era um piloto de bastante talento, mais inclusive, que o excelente Ronnie Peterson.

 

Nunca vi esse documentário. Você saberia me dizer onde encontrá-lo para comprar?

 

Obrigado

 

:diabo:

 

Link to post
Share on other sites

 

Minha opinião: ele estava em parte errado, pois em temporadas seguintes (dentro dos anos 80) tivemos pilotos levando o título sem ter o melhor carro. De certa forma James Hunt utilizou um pretexto para sair da F1 quando seu desempenho já não era grandes coisas (na época alguns relacionaram esta queda de rendimento ao seu estilo de vida enlouquecido).[/g] Mas ele também estava parcialmente correto pois temos que admitir que entre 1978 e 1980, na F1 quem ganhou foi sim o carro e não o piloto. Tudo bem, Mario Andretti foi um piloto com talento, mas, convenhamos, em 1978 quem ganhou foi a Lotus. Ganhava quem tinha o efeito solo mais eficiente e não quem tinha o melhor piloto. :positivo1:

 

Nuno, li uma vez um depoimento do Emerson Fittipaldi em q ele relatava q em 1978 andou atrás do Hunt em Mônaco. Àquela altura, em sua última temporada na F-1 a bordo de um carro da Wolf, o Hunt, segundo o Emerson, já não conseguia fazer a mesma curva da mesma maneira em voltas seguidas.

 

O Hunt fez o q t inha q fazer na F-1 e foi embora. Aparentemente, sua vida desregrada já afetava sim a sua pilotagem qdo saiu da categoria.

 

O profissionalismo de um piloto tb acontece fora das pistas. Hj em dia, um piloto de F-1 não "deve" beber nem fumar. A McLaren divulgou recentemente q seus pilotos só estão autorizados a beber champanhe. E no pódio.

 

O interessante é q pilotos como o Michael Schumacher foram muito tempo garotos-propaganda de marcas de cigarro e eram não-fumantes declarados. Pelo jeito, vendiam um "estilo de vista" sem consumir o produto q anunciavam.

 

Na década de 80 os pilotos eram até incentivados a fumar. Pelo menos em público prá fazer publicidade. Reza a lenda q o Piquet, q não fumava, recebeu grana para aparecer "fumando" numa temporada. Eu cheguei a ver uma entrevista do Piquet na TV com um cigarro aceso na mão.

 

Se não me engano, numa entrevista do Rubinho no programa "Dois na Bola" no Bandsports ele respondeu uma pergunta a cerca desse assunto. Na sua época na Ferrari, perguntaram prá ele no programa se ele fumaria em público se determinado pela Marlboro. Liso, o piloto brasileiro respondeu q não acreditava q a Philip Morris o obrigaria a tanto.

 

Hj a F-1 já "quase" se livrou, a contragosto do Bernie, da "dependência do cigarro" na área publicitária. E se livrou por pressão até dos governos dos países por onde passa a F-1 q agiram através de uma legislação severa contra a propaganda de cigarros. Só a Ferrari ainda exibe o logo da Marlboro em algumas corridas em países onde ainda é permitida a propaganda de cigarros.

 

Eu citei o cigarro aki como exemplo, mas o problema do Hunt, ao q sabe, não era tanto o cigarro. De qq forma, o cigarro tb prejudica. Ainda mais numa F-1 em q o preparo físico dos pilotos é praticamente o de um atleta. E na época do Hunt o melhor preparo físico era do prórprio Emerson Fittipaldi. Q, ao contrário do Hunt, correu até perto dos seus 50 anos.

 

:positivo1:

Link to post
Share on other sites

Nuno, li uma vez um depoimento do Emerson Fittipaldi em q ele relatava q em 1978 andou atrás do Hunt em Mônaco. Àquela altura, em sua última temporada na F-1 a bordo de um carro da Wolf, o Hunt, segundo o Emerson, já não conseguia fazer a mesma curva da mesma maneira em voltas seguidas.

 

 

Mantendo o assunto semelhante, mas agora falando de outro piloto, dizem também que o José Carlos Pace soh não era um piloto melhor porque, apesar de ser muito talentoso, não se cuidava no aspecto fisico e seu rendimento algumas vezes caia no decorrer de uma corrida por puro cansaço e que não era raro vê-lo completamente exausto ao final de uma corrida. Nao sei se isto é uma descrição exagerada pois não o acompanhei (afinal, não sou tão velho assim....hehehe). Mas o piloto de categoria top definitivamente é um "atleta" e a parte fisica certamente influencia seu desempenho. No caso do Hunt, tudo indica que sua postura "sexo, drogas & Rock'n Roll" colaborou para abreviar sua carreira na F1.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...


×
×
  • Create New...