Jump to content
Forum Autoracing

Nuno

Members
  • Content Count

    29,905
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    38

Everything posted by Nuno

  1. Aqui em casa não entra não. Ele conhece minha esposa... deixou a encrenca para mim mesmo...😂
  2. Como é que se posta coisas do Youtube mesmo?
  3. Aqui em Vila Velha tem posto vendendo gasolina aditivada por R$ 3,75. Mas como obedeço ao que diz o manual de meu carro, que pede para só usar gasolina aditivada em caso de necessidade, tenho abastecido a R$ 3,65 com a comum...
  4. Hoje são 51 dias em casa, shoppings fechados, bancos sem atender presencialmente, apenas supermercados e farmácias abertos de forma legal, botecos abrindo na marra (e sendo fechados do mesmo jeito). Escolas sem aula. Minhas meninas tendo aulas virtuais. Isso começa a gerar efeitos no aprendizado, pois a aula não é a mesma coisa. Notas caindo. E, para piorar, nenhuma previsão de retorno, pois acreditam (eu também acredito) que as escolas sejam grandes vetores de transmissão. na que elas estudam, que é gerida por freiras vicentinas (95% delas idosas) o risco é ainda maior. E o governador do ES está pensando seriamente em decretar lockdown, pois os números só sobem e estamos em risco de entrar na zona de extremo risco de contaminação...
  5. Nuno

    Sedans

    E o carro é surpreendentemente confortável, tanto para os passageiros de trás, quanto para os da frente. Ninguém fica apertado. Diferente, por exemplo, do City.
  6. Nuno

    Sedans

    Para o Etios, que é um sedã pequeno, 530 litros é mais que A. O porta-malas do meu era mais espaçoso que o do Corolla da minha esposa, na época que ela usava um. Depois trocou por um ASX e não quer mais saber de carro "baixo". Mulher é tudo igual, só muda nome, CPF e endereço.
  7. Nuno

    Sedans

    Ainda acho fraco motor 2.0 para um sedan. Teria que, pelo menos, ter turbo para ser mais forte. Ou , então, um 3.0. Quanto ao Yaris, ele tem 310 litros de porta-malas. Não me decepcionou. Consegui colocar duas malas tamanho médio, duas pequenas e duas mochilas, sem forçar nada nele (tampa interna, por exemplo). Mas ele é um hatch, menor que o 308, é claro. Sinto falta do Etios, com seus 530 litros de porta-malas. Dava até para se perder lá dentro...
  8. Nuno

    Sedans

    Problema do Cerato, para mim, é a motorização dele. Acho super-fraco. Atualmente estou usando um Yaris 1.3 SLPlus. O carro anda até bem, para um automático (detesto) e tem o porta-malas bem grandinho para um Hatch (embora eu diga que é um sedan disfarçado de hatch)
  9. O trânsito em Vila Velha nunca esteve tão seguro... Poucos carros circulando. Os burros que ainda não acreditam no Covid-19 estão preferindo andar, ir à praia e se aglomerar nos botecos que ficam abertos até o horário especificado pelo governo. E sem máscara...
  10. Esse confinamento tem feito ocorrer coisas engraçadas aqui em casa. Sempre tive uma grande dificuldade em convencer minha esposa sobre a necessidade de se ter, pelo menos, um PC em casa (por mim, teria um PC e um notebook para mim, um PC para cada filhota e um notebook para minha esposa). Ela, no entanto, sempre foi contra e reclama muito, alegando que eu quero ter PC's apenas para jogar (isso do tempo em que eu ainda pilotava virtualmente). Pois é. Acontece que, com o confinamento, as escolas estão fazendo aulas virtuais, usando o Hangouts Meet. Ok, minhas filhotas tem celulares que quebram o galho. Mas a tela é pequena (o app não permite ampliar a tela toda). Aí ouço, hoje de manhã, minha mulher soltar a seguinte reclamação: "Não sei porque não temos mais de um computador nesta casa. Só pode ser coisa sua"... É nessas horas que peço a Deus por muita paciência... 😄 😄 😄 😄 😄 😄 😄
  11. D Randolfe retirou da pauta o PL 766. Justificou que já havia outro pedido semelhante. Deve de ter tomado muito esculacho, isso sim...
  12. Mas nem só de coisas ruins vamos vivendo neste confinamento forçado. Aqui em casa, tive o prazer de ver minha mulher sentir na pele um probleminha do qual ela me acusava: não cobrar das filhotas empenho nos estudos. Sempre chegou apontando o dedo, dizendo que eu era "enrolado" pelas duas, que se fosse com ela, não teriam moleza. Então fiz um acordo com ela: você cuida disso durante o confinamento. Eu cuido de ir ao supermercado, farmácia, banco, fazer almoço (sim, eu gosto de cozinhar e o faço muito bem), etc. Pois é. Estamos no sétimo dia que fizemos o acordo. E hoje ela veio me pedir desculpas pelas coisas que andou dizendo. Pediu, pelo amor de Deus, ajuda com as meninas, pois as duas não são fáceis. Fazem de tudo para fugir das tarefas. Só querem saber de celular, Youtube, Now United, Roblox, etc... Claro que aceitei as desculpas, mas falei que acordo era acordo. Força, faltam só 15 dias úteis. Você consegue. 😁😂
  13. Tem gente desesperada demais. Estão querendo fazer estoque para dois, três meses. Já vi famílias inteiras nos supermercados, cada pessoa empurrando um carrinho e puxando outro. Será que não percebem que não darão conta de consumir tudo dentro da validade? Hoje precisei ir ao banco, pagar algumas contas (que não aceitam pagamento via app). Cheguei lá, o saguão dos caixas eletrônicos estava meio lotado. Esperei pacientemente do lado de fora, até diminuir muito o total de pessoas no local. Entrei, cheguei no equipamento, saquei meu vidrinho de álcool gel do bolso, passei nas mãos e nas teclas do caixa. Simples assim. Se tinha alguma coisa ali, morreu. Aí, chega em outro equipamento um cara todo paramentado: de máscara, luvas cirúrgicas, óculos. Está protegido, não está? Estaria, se não tivesse tocado nas teclas do caixa e, logo depois, esquecendo do cuidado básico, ter coçado os olhos e o nariz com a luva que tocou nas teclas... Se tiver que estar contaminado, daqui a 14 dias ele saberá... É complicado? É. Mas se souber fazer, simplifica um bocado.
  14. Preços aqui estão uma loucura. Hoje precisei comprar uma ricota. Fui em dois mercados. Num deles, tomei um puta susto: R$ 46,00 o kilo de ricota. Uma peça pequena, de 300 gramas, R$ 13,80... Fui no outro, o mesmo produto a R$ 8,90 (preço normal)/kilo... Tem gente querendo ficar rica com essa pandemia. Gasolina caiu para R$ 4,15. Mas ainda está caro. Agora os safados (a.k.a. políticos brasileiros) estão querendo aprovar, em toque de urgência, um decreto para "proteger a renda das pessoas pobres" do país. Muito engraçado. Como querem fazer isso? Tirando mais dinheiro de quem faz o possível para sobreviver. Até a Receita Federal estará autorizada a exigir que declarações de IRPF feitas em 2019 e 2020 sejam refeitas, sob novas bases de cálculo, para ver se conseguem tirar alguma grana do nosso bolso... SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI N° 766, DE 2020 Institui o Sistema Solidário de Proteção à Renda, ampliando os benefícios aos inscritos no Programa Bolsa Família e aos cadastrados no CadÚnico durante a pandemia de covid-19. AUTORIA: Senador Randolfe Rodrigues (REDE/AP) PROJETO DE LEI Nº , DE 2020 Institui o Sistema Solidário de Proteção à Renda, ampliando os benefícios aos inscritos no Programa Bolsa Família e aos cadastrados no CadÚnico durante a pandemia de covid-19. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º A presente Lei institui o Sistema Solidário de Proteção à Renda, garantindo aos beneficiários do Bolsa Família um aumento de R$ 150, por pelo menos 7 meses, bem como, aos registrados no CadÚnico e que não são beneficiários do Bolsa Família, uma transferência especial de R$ 150, por pelo menos 4 meses. Art. 2º A Assistência Social protegerá a renda dos brasileiros de baixa renda durante a pandemia de covid-19, na forma do regulamento e deste artigo. § 1º Os benefícios do Programa Bolsa Família farão jus à suplementação de R$ 150 (cento e cinquenta reais) mensais, por 7 (sete) meses. § 2º Todos os brasileiros registrados no Cadastro Único de Programas Sociais – CadÚnico com renda familiar per capita inferior a meio salário mínimo e que não sejam beneficiários do Programa Bolsa Família farão jus a benefício especial no valor de R$ 150 (cento e cinquenta reais) mensais, por 4 (quatro) meses. § 3º Fica autorizado o Poder Executivo a revogar, por ato, a isenção de distribuição de dividendos e lucros de pessoas jurídicas para pessoas físicas de que trata o art. 10 da Lei nº 9.249, de 1995, para arrecadar no ano de 2020 recursos a fim de custear exclusivamente a despesa decorrente do disposto neste artigo. § 4º A Receita Federal poderá instituir alíquota progressiva na cobrança de que trata o § 3º, bem como estabelecer prazo extraordinário para Declaração do Imposto sobre a Renda de Pessoa Física e exigir retificação de declarações já entregues em 2020. § 5º O orçamento Fiscal poderá compensar o orçamento da Seguridade Social para atender ao disposto neste artigo. § 6º Fica denominado Sistema Solidário de Proteção à Renda o conjunto de transferências e cobranças de que trata este artigo, podendo o Poder Executivo ampliar sem limites: I – o valor de R$ 150 (cento e cinquenta reais) de que tratam o os §§ 1º e 2º; II – os prazos de que tratam os §§ 1º e 2º; III – o limite de renda de que trata o § 2º. Art. 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. JUSTIFICAÇÃO O Brasil vive uma emergência histórica e o Congresso Nacional pode liderar os esforços para auxiliar nossa população. A pandemia de covid-19 expõe as falhas do nosso sistema de Seguridade Social pactuado em 1988. Se conseguimos universalizar o acesso à saúde por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), não conseguimos ainda fazer o mesmo com a proteção à renda. Este é o momento de solucionar isso, e de proteger os milhões de trabalhadores que serão afetados pela grave crise que se aproxima. A partir dos anos 90 construímos uma importante rede de proteção social, hoje reunida no Bolsa Família. Embora alcance mais de 40 milhões de brasileiros – mais de 10 milhões de famílias – este sistema só acolhe os brasileiros extremamente vulneráveis. Outros brasileiros pobres não fazem jus ao Programa. Ademais, os valores dos benefícios são muito modestos, chegando no limite a pagar somente R$ 41 a uma gestante vivendo abaixo da linha de pobreza. Esta rede precisa urgentemente ser expandida. Milhões de brasileiros que se ocupam no mercado de trabalho informal ficarão sem renda nos próximos dias. Se ficarem doentes, não poderão contar com licença médica remunerada ou auxílio-doença, pois não possuem vínculo formal de emprego ou filiação à Previdência Social. Se a atividade econômica cair, não podem contar com seguro-desemprego ou FGTS. Sequer podem pedir empréstimos, pois não possuem renda fixa. Se precisarem ficar em casa cuidando de filhos porque escolas foram fechadas, não terão dinheiro para substituir a merenda. Eles estão às portas da miséria, diante de uma pandemia que vai exigir isolamento domiciliar e restringir a circulação de consumidores nas ruas. Vale destacar que nossa rede de proteção social já chega machucada a esta crise, após uma devastadora recessão e uma recuperação econômica modesta e desigual. Para piorar, o Bolsa Família foi vítima de um ajuste fiscal seletivo, que estrangulou a concessão do benefício nas regiões mais pobres do País. Por isso, propomos o Sistema Solidário de Proteção à Renda, inspirados por sugestão do professor Marcelo Medeiros – economista e sociólogo da Universidade de Brasília que é líder em estudos sobre desigualdade de renda. Todos os benefícios do Bolsa Família serão aumentados em R$ 150, por pelo menos 7 meses. Outros brasileiros pobres registrados no CadÚnico e que não são beneficiários do Bolsa Família receberão uma transferência especial de R$ 150, por pelo menos 4 meses. Estes valores e prazos poderão ser estendidos pelo Poder Executivo. Por fim, propomos um mecanismo solidário de financiamento. Fica autorizada a revogação da isenção da distribuição de lucros e dividendos de pessoas jurídicas para pessoas físicas. São centenas de bilhões todos os anos que não recolhem imposto de renda, em benefício da elite econômica do País. Como a revogação de isenção não exige anterioridade, essa medida poderá arrecadar bilhões de reais para transferir aos mais pobres já este ano. Assim, não puniremos também o resultado primário e a dívida pública, que inevitavelmente vão se deteriorar com outras despesas e a queda da arrecadação sobre o consumo. A Receita poderá cobrar alíquotas progressivas, maiores dos mais ricos, para o fim do que propomos. Esta crise é oportunidade de corrigimos falhas de nossa Seguridade Social constitucional, notadamente o seu financiamento regressivo e a desproteção dos trabalhadores informais. É hora de solidariedade. Conto com o apoio dos pares para a aprovação dessa importante medida legislativa. Sala das Sessões, Senador RANDOLFE RODRIGUES (REDE/AP) Ele esqueceu de colocar, no último parágrafo, coisa do tipo "Artigo 1 - eu mesmo abrirei mão de 50% do meu salário e de todas as demais vantagens que recebo como senador, para garantir esta arrecadação. Conto com a solidariedade de todos os pares, para vencermos esta crise"...
  15. Pois é. Este é o medo de muita gente aqui no ES. Estão fazendo carreatas para pedir a volta ao trabalho. Eu penso que dá sim, para trabalhar, em certos setores, desde que se tenha os cuidados necessários. Mas como cuidar disso, por exemplo, num canteiro de obras? Muita gente indo a supermercados, sem tomar precauções básicas. Aqui em casa está definido: eu vou. Saio, deixo dentro de casa o que uso aqui, como sandália, tênis, etc. Do lado de fora calço o chinelo ou tênis que uso na rua. Não uso máscara. Mas evito aglomerações e contatos desnecessários. Chego ao supermercado, assusta ver famílias inteiras, inclusive com idosos, "passeando" pelos corredores. Não fiz estoque de guerra aqui em casa. Compro o suficiente para uma semana. Chego em casa, tenho um vidro de solução água + álcool + água sanitária do lado de fora. Passo numa flanela e limpo todas as sacolas, antes de entrar em casa. Passo a solução na roupa. Entro, deixo as compras na cozinha, vou para o banheiro, tomo banho, deixo as roupas direto para lavar. Fazendo isso, aqui está indo tudo bem.
  16. Nuno

    Olimpiadas!

    Patrocínio Corona Vírus...
  17. Só falta aparecer o Mulher do Lojista, o Haron Passarinho, o Mimo, etc...
  18. Rapaz, até o AA reapareceu... Quarentena tá fazendo os fósseis (assim como eu) saírem da rocha onde estavam petrificados... 😂
  19. Pois é. Aqui, tudo fechado. Empresas dando férias coletivas. Autônomos (como eu), sem nada para fazer. Cuidando da casa. Esposa aqui, com as duas filhas sem ir na escola, estou tendo que apagar um incêndio no meio delas de 10 em 10 minutos. As três discutem demais. Deus me livre.
  20. Tudo certinho? Os casados já enlouqueceram (estou por um fio)? 😂😂😂 As crianças estão calmas?
  21. Como cantaria o Roberto Carlos... "Eu voltei, agora vou postar"...
  22. Nuno

    Mc Dia INfeliz

    Como nunca fui de comer no McDonald's, nem sei como é lá. Quando comia esses lanches, preferia o Bob's. Depois passei para o Burger King. MAs aí fiz a bariátrica e parei de vez. Agora, eu mesmo faço os hambúrgueres aqui de casa...
×
×
  • Create New...