Jump to content
Forum Autoracing

Pedro879012

Members
  • Content Count

    518
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Pedro879012 last won the day on March 9 2016

Pedro879012 had the most liked content!

Community Reputation

10 Good

About Pedro879012

  • Rank
    Veterano

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • Location
    Fortaleza, Ceará
  1. Ministro confirma: limite de dados na banda larga fixa vai começar em 2017 https://www.tecmundo.com.br/internet/113408-ministro-confirma-limite-dados-banda-larga-fixa-comecar-2017.htm Sabe aquela história de limite de dados na banda larga fixa? Pois é, a novela voltou e a cobrança de planos baseados em franquias deve mesmo acontecer em 2017. E, mesmo que a Anatel tenha dito o contrário no final do ano passado, a confirmação agora veio do próprio ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Em entrevista ao Poder360, Gilberto Kassab garantiu a regulamentação da venda de pacote de dados e o fim da internet ilimitada na banda larga fixa para o segundo semestre de 2017. Ele argumentou que a prática será benéfica para o setor. "O nosso objetivo é beneficiar o usuário. O Ministério trabalha pra que o usuário seja cada vez melhor beneficiado com melhores serviços", explica. Segundo Kassab, haverá um período de adaptação em que os assinantes já terão um limite no pacote de consumo, já que o choque inicial com a alteração na cobrança pode ser grande. Para ele, a ideia é que "esse serviço seja o mais elástico possível, mas tenha um ponto de equilíbrio, porque as empresas têm seus limites". Ponto de equilíbrioQuestionado sobre os problemas que seriam originados por essa imposição de limite na conexão dos brasileiros, o ministro esquivou. "O governo vai estar sempre ao lado do usuário, vai ficar muito claro isso. O problema não é a redução, o problema é ponto de equilíbrio", conclui. Vale lembrar que o TecMundo já explicou em um artigo especial como seria o cenário de uma internet fixa limitada no país. Clique aqui, confira e prepare-se.
  2. O Trump é o melhor que tem, está certo em muitas questões, principalmente na imigração, que tem que ser controlada mesmo, a Hillary é uma farsante.
  3. O Trump é muito melhor que a Hillary, nem de longe se compara com Dilma x Aécio.
  4. para a Hillary. Envolvida em vários escândalos, como aquele caso dos Emails, PIOR QUE O WATERGATE, realmente será uma boa Presidente, caiam na real.
  5. Perdão, era pra ter punido a Dilma mesmo, um absurdo, cada vez mais perco a fé nesse país.
  6. O triste mesmo foi ver milhares de gente do Exterior alienadas pelas mídias Esquerdistas de lá falarem que foi golpe. Meu caro, se foi golpe por que Impeachment está presente na Constituição?
  7. Um dia para entrar para a História do Brasil, um dia que em alguns anos iremos ver nos livros de História: 31/08/2016
  8. Como pode ela ter mantido os direitos políticos depois de tudo que ela fez, um absurdo isso, esse país é uma merda mesmo, esse povo estúpido não se importa com nada, depois vai fazer baderna no domingo de novo e acha que tá mudando alguma coisa.
  9. O IMPEACHMENT FOI APROVADO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! CHOREM ESQUERDOPATAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Senado aprova impeachment, Dilma perde mandato e Temer assume http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/08/senado-aprova-impeachment-dilma-perde-mandato-e-temer-assume.html Presidente afastada perdeu mandato por 61 votos favoráveis e 20 contrários. Oficiais de justiça notificarão Dilma; sessão do Congresso dará posse a Temer.O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (31), por 61 votos favoráveis e 20 contrários, o impeachment de Dilma Rousseff. A presidente afastada foi condenada sob a acusação de ter cometido crimes de responsabilidade fiscal – as chamadas "pedaladas fiscais" no Plano Safra e os decretos que geraram gastos sem autorização do Congresso Nacional. A decisão foi tomada na primeira votação do julgamento final do processo de impeachment. A pedido de senadores aliados de Dilma, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, decidiu realizar duas votações no plenário. A primeira, analisou apenas se a petista deveria perder o mandato de presidente da República. Na sequência, os senadores irão apreciar se Dilma deve ficar inelegível por oito anos a partir de 1º de janeiro de 2019 e impedida de exercer qualquer função pública. Até a última atualização desta reportagem, a segunda votação ainda não havia sido realizada. Segundo a assessoria do Supremo, ainda nesta quarta, oficiais de Justiça notificarão a ex-presidente e o presidente em exercício Michel Temer sobre o resultado do julgamento. Temer deve ser empossado presidente da República ainda nesta quarta, em sessão do Congresso Nacional que será realizada no plenário da Câmara. Já Dilma deverá desocupar em até 30 dias o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, em Brasília, e terá reduzida para oito servidores sua equipe de assessores, seguranças e motorista. Processo de impeachment A condenação de Dilma se deu após seis dias de julgamento no Senado. Até o impeachment, houve sete votações no Congresso. O primeiro parecer foi aprovado na comissão especial da Câmara, em 11 de abril de 2016, por 38 a 27 (veja todas as etapas do processo). A autorização para a abertura do processo foi dada em 2 de dezembro de 2015, pelo então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no mesmo dia em que a bancada do PT decidiu votar pela continuidade do processo de cassação contra ele no Conselho de Ética. Em 12 de maio, o Senado decidiu afastar Dilma, e Temer assumiu a Presidência interinamente. Desde então, o processo de impeachment passou a ser conduzido pelo presidente do Supremo. Condenação O pedido de impeachment contra Dilma, apresentado pelos juristas Miguel Reale Júnior, Janaina Paschoal e Hélio Bicudo, apontou que ela cometeu crime de responsabilidade ao editar três decretos de créditos suplementares sem autorização do Legislativo e ao praticar as chamadas “pedaladas fiscais”, que consistiram no atraso de pagamentos ao Banco do Brasil por subsídios agrícolas referentes ao Plano Safra. Segundo os juristas – e agora o Congresso – Dilma descumpriu a Lei Orçamentária de 2015 e contraiu empréstimo com instituição financeira que controla – o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Aliados da petista e seus advogados argumentaram, ao longo de todo o processo, que Dilma não cometeu ilegalidade e que não houve dolo ou má-fé na abertura de créditos suplementares. Além disso, que as chamadas “pedaladas” não são empréstimos, mas prestações de serviços cujos pagamentos foram regularizados após orientações do Tribunal de Contas da União (TCU). A defesa da ex-presidente afirmou ainda que o processo de impeachment foi aberto como ato de “vingança” do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por não ter recebido apoio da bancada do PT para barrar o processo de cassação contra ele. Impeachment de Collor Esta não é a primeira vez que um presidente da República sofre um processo de impeachment no Brasil. Em 1992, o ex-presidente Fernando Collor foi condenado por crime de responsabilidade por ter utilizado cheques fantasmas para o pagamento de despesas pessoais – como uma reforma na Casa da Dinda, residência em que morava em Brasília, e a compra de um carro Fiat Elba. Collor renunciou antes da votação final pelo Senado, mas mesmo assim o processo continuou. Atualmente senador pelo estado de Alagoas, ele votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff nesta quarta. Além de Collor e Dilma, todos os ex-presidentes da República desde a redemocratização do país foram alvo de pedidos de impeachment. Mas somente os processos de Dilma e do senador alagoano foram levados adiante. Momento a momento do impeachment Relembre etapa por etapa do processo de impeachment de Dilma: 2015 - 2 de dezembro: Cunha anuncia que autorizou abertura de processo de impeachment de Dilma Rousseff. 2016 - 11 de abril: Comissão especial na Câmara aprova por 38 votos favoráveis e 27 contrários parecer do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) pela continuidade do processo de impeachment. Caso vai ao plenário principal da Câmara. - 17 de abril: Plenário principal da Câmara aprova, por 367 votos favoráveis e 137 contrários, prosseguimento do processo de impeachment, que é encaminhado ao Senado; - 6 de maio: Comissão especial no Senado aprova, por 15 a 5, parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) favorável à abertura do processo de impeachment pela Casa, fase chamada de “admissibilidade da denúncia”. Relatório vai à votação no plenário do Senado; - 12 de maio: Depois de uma sessão de mais de 20 horas, o plenário principal do Senado aprova, por 55 a 22, a abertura do processo de impeachment pela Casa. Dilma Rousseff é afastada da função por até 180 dias e o vice-presidente Michel Temer assume seu lugar; - 4 de agosto: Após a requisição de documentos, produção de perícia e depoimentos de 45 testemunhas, a comissão especial do impeachment do Senado decidiu, ao aprovar relatório de Anastasia por 14 votos a 5, que Dilma deveria ser levada a julgamento. A fase, chamada de “pronúncia”, também vai à votação pelo plenário principal; - 10 de agosto: Plenário principal do Senado decide – por 59 votos a 21 – que a denúncia contra Dilma Rousseff é procedente e que a petista deve ser julgada por crimes de responsabilidade. Com a aprovação do relatório da comissão especial, é concluída a fase de “pronúncia”; - De 10 a 12 de agosto: Acusação e defesa entregam manifestações finais do processo e listas de testemunhas que escolheram para depor ao Senado. Julgamento é marcado para o dia 25 de agosto de 2016; - 25 a 27 de agosto: Senado começa julgamento do impeachment de Dilma com o depoimento de testemunhas; - 29 de agosto: Dilma Rousseff vai ao Senado e reitera que não cometeu crime de responsabilidade e que o processo de impeachment é “golpe” movido por Eduardo Cunha em um ato de “desvio de poder”. - 30 de agosto: Acusação e defesa fazem últimas manifestações no processo de impeachment e senadores se pronunciam sobre o afastamento de Dilma Rousseff.
  10. Pedro879012

    Rio 2016

    Que Cerimônia histórica, linda, uma pena que as Olimpíadas acabaram, vou sentir muitas saudades, me arrependo mesmo de não ter assistido a Cerimônia de Abertura.
  11. Pedro879012

    Rio 2016

    Os EUA derrotaram a Sérvia no Basquete Masculino e foram ouro, e a Espanha derrotou a Austrália e foi bronze, últimos jogos das Olimpíadas, uma pena, terminar tão cedo, admito que vou sentir saudades, e me arrependo de não ter assistido a Cerimônia de Abertura.
  12. Pedro879012

    Rio 2016

    Nos 800 metros feminino, a Caster Semenya da África do Sul foi ouro, Francine Niyonsaba do Burundi foi prata, e a Margaret Wambui do Quênia foi bronze, e a Lynsey Sharp do Reino Unido ficou em Sexto, chorando e dizendo que a mudança de regra deixou mais difícil, tadinha. Links: https://www.theguardian.com/sport/2016/aug/21/lynsey-sharp-caster-semenya-rio-2016-olympics http://www.independent.co.uk/sport/olympics/rio-2016-caster-semenyas-800m-win-lynsey-sharp-tears-intersex-debate-a7202251.html
  13. Pedro879012

    Rio 2016

    O Brasil esmagou a Itália no Vôlei Masculino por 3 sets a 0 e foi Ouro, parabéns para eles, parabéns também para a Itália, que ganhou merecidamente o Prata.
×
×
  • Create New...