Jump to content
Forum Autoracing

DaniGimenez

Members
  • Content Count

    971
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Posts posted by DaniGimenez

  1. Mesmo depois da briga eu continuei fazendo download dos programas e ouvindo. O Mojo sabe muito de automobilismo e Gimenez tem jeito para levar um podcast. Agora quando o Gimenez diz: "É perda de tempo perguntar alguma coisa aqui...", isto me parece agressivo com pessoas do fórum, posso estar até errado, mas estamos no fórum como lazer e eu prefiro não me estressar.

     

    Lamento que tenha havido esta briga, eu gostava do formato descontraído em ritmo de bate papo, e posso até participar de um podcast formato bate papo. Continuem fazendo o trabalho de vocês e lembrem-se que colhemos o que plantamos. Não precisamos plantar rancor e agressividade.

     

    Boa sorte a todos! Desculpa qualquer coisa ou se estou me metendo onde não devo.

     

    Concordo contigo. Um cara que aprendi a respeitar a opinião. Mas ficamos semanas e semanas sem resposta, falei que era perda de tempo postar algo no sentido de cobrar comentários, pois afirmei que postava o link do programa aqui em consideração ao Adauto e ao pessoal que baixava sem comentar, veja lá o meu comentário completo. Também lamento a briga, até por que como os dois que seguem comigo podem testemunhar, não briguei com os que saíram em minuto algum. Deve ser raiva acumulada, sei lá.

  2. Seguinte, segue aqui a mensagem que deixei para o Bruno Shinosaki:

     

    Seguinte meu chapa, estou enviando este aviso para você retirar aquele vídeo imbecil, que você infantilmente como tudo o que faz, colocou no domínio www.formulafull.com, domínio este que criou com o nome do meu site, sem minha autorização! O meu site é www.formulafull.wordpress.com e estou sendo prejudicando para transformá-lo em www.formulafull.com em virtude disso. Já consultei um advogado aqui e ele disse que seu eu entrar com processo ganho fácil, pois possuo todas as provas comigo. E mesmo você estando no exterior, pode ter qualquer domínio seu em português suspenso, então pense bem e faça o correto.

     

    PS. Quando ele criou o domínio, eu fiquei na minha e engoli a seco porque estávamos com o projeto do programa, mas de fato não gostei da atitude, isso é para vocês terem um pouco da ideia do que era trabalhar com este sujeito.

     

    Vale lembrar que ele saiu do programa por vontade própria, ninguém o expulsou o algo assim, tanto que os dois que estavam gravando conosco a edição #20 quando ele deu o último chilique, devidamente gravado e que ele andou mandando para um pessoal amiguinho e mascotinhos dele, continuaram comigo, por que será? Agora gravar e editar ao bel prazer, é fácil. Ficou de passar as senhas do site que ele criou com o nome do meu site e não cumpriu com a palavra, e simplesmente apagou tudo, ainda bem que eu tinha os demais programas todos comigo, e pude recuperá-los, deu trabalho, mas mantivemos o profissionalismo, que para este cara, simplesmente não existe. Se gravar programa falando um palavrão atrás do outro, e ainda colocando trilha sonora de fundo que também cantava palavrões, falar mal de brasileiros e por aí vai é ser um programa, prefiro ser o programa ruim então.

  3. Seguinte, segue aqui a mensagem que deixei para o Bruno Shinosaki:

     

    Seguinte meu chapa, estou enviando este aviso para você retirar aquele vídeo imbecil, que você infantilmente como tudo o que faz, colocou no domínio www.formulafull.com, domínio este que criou com o nome do meu site, sem minha autorização! O meu site é www.formulafull.wordpress.com e estou sendo prejudicando para transformá-lo em www.formulafull.com em virtude disso. Já consultei um advogado aqui e ele disse que seu eu entrar com processo ganho fácil, pois possuo todas as provas comigo. E mesmo você estando no exterior, pode ter qualquer domínio seu em português suspenso, então pense bem e faça o correto.

     

    PS. Quando ele criou o domínio, eu fiquei na minha e engoli a seco porque estávamos com o projeto do programa, mas de fato não gostei da atitude, isso é para vocês terem um pouco da ideia do que era trabalhar com este sujeito.

     

     

  4. Olá confrades!

    Sobre a história do carro da Lotus pintada pelo Sid Mosca, discutida no Especial ao Senna:

     

     

    "Na Fórmula 1, Sid Mosca sempre será lembrado pelos capacetes dos pilotos brasileiros. No entanto, como o próprio sempre afirmou, seu negócio era pintar carros de corrida. No Brasil, Mosca pintou vários bólidos das mais diversas categorias e foi o pintor oficial dos carros da Copersucar. Porém, história nenhuma supera aquela do dia em que Colin Chapman, o dono da Lotus, teve de recorrer aos seus serviços.

    Durante o treino classificatório de sábado do Grande Prêmio do Brasil de 1977, o Lotus 78 de Mario Andretti pegou fogo e o preto da bela pintura deu lugar ao preto do fogo não tão amigo assim. Diz a lenda que, em uma atitude típica da sempre inventiva Lotus, os mecânicos decidiram retirar o extintor de incêndio do carro e colocaram em seu lugar um reservatório de oxigênio que daria um pouco mais de potência ao motor. Sendo assim, a primeira faísca resultou em um incêndio de proporções relevantes. Se não fosse o trabalho eficiente dos fiscais de pista, o 78 teria virado cinzas. Por sorte, seus muitos danos ainda eram reparáveis. Enquanto os mecânicos consertavam o carro torrado, Andrettão poderia até correr com o reserva. Pra que tanto choro?

    O problema é que não havia carro reserva. O sueco Gunnar Nilsson havia destruído seu 78 em Buenos Aires alguns dias antes e acabou tendo de utilizar o carro reserva em Interlagos. Logo, sem dispor de um outro carro reserva, a equipe teria de arrumar o carro destruído se não quisesse que o ítalo-croata-americano voltasse mais cedo para casa. Os mecânicos fizeram um trabalho digno e conseguiram deixá-lo pronto ainda no sábado à noite. Faltava apenas a pintura.

    Colin Chapman não sabia o que fazer, pois a pintura de um carro de Fórmula 1 representava tarefa complicadíssima e apenas alguém bastante capacitado poderia executá-la com perfeição em questão de horas. Vendo a deplorável situação do seu ex-patrão, Emerson Fittipaldi lhe sugeriu o apoio de um amigo brasileiro que era especialista em pintura de carros e que havia pintado seu capacete. Neste momento, Sid Mosca entrava em ação.

    Confiando na dica de ex-empregado, Chapman ligou para Mosca e pediu para que pintasse o 78 reconstruído até a manhã do domingo. Por volta da meia-noite, Sid e sua equipe chegaram aos boxes da Lotus e deram de cara com circunstâncias árduas. A turma descobriu que os patrocinadores e os detalhes dourados não eram colados como decalques, mas pintados à mão, letrinha por letrinha e tracinho por tracinho. Todo montado, era impossível pintar cada parte do 78 separadamente.

    Para tentar facilitar as coisas, Colin Chapman providenciou algumas fotos do carro para que os pintores pudessem ter alguma noção do que fazer. As fotos, no entanto, eram em preto-e-branco e de péssima resolução, o que não ajudava em nada. Para piorar, Chapman havia dado um prazo de apenas 12 horas. Não adiantava reclamar ou voltar atrás: o desafio já havia sido aceito.

    Sid Mosca e amigos vararam a noite pintando aquele belo bólido que trazia como grande inovação o uso do efeito solo. Após sete horas de trabalho, o 78 estava novinho em folha, como se nunca tivesse sido atingido por um incêndio. Os mecânicos e Colin Chapman se aproximaram do carro e ficaram impressionados. “Fantastic!”, disse o chefão da Lotus.

    Andretti conseguiu largar e chegou a andar em terceiro, mas abandonou com problemas de ignição. O trabalho de pintura ficou tão bem-feito que ninguém percebeu a diferença. Colin Chapman ficou tão agradecido que chegou a oferecer um emprego a Sid Mosca em sua equipe, mas o artista prontamente recusou a tentadora proposta.

    O jornalista Lemyr Martins conta uma curiosa história que aconteceu logo depois. Um funcionário não identificado da Lotus exigiu um desconto sobre os seis mil cruzeiros (sim, amigos, esta era a moeda brasileira nos anos 70) cobrados pelo serviço. Educado, Lemyr disse que poderia dar este desconto desde que a equipe providenciasse uma blusa oficial para Sid e outra para seu filho. Algumas semanas depois, Sid Mosca recebeu por correio as duas blusas, um pedido oficial de desculpas pela barganha e um diploma. Um diploma? Sim, um certificado de qualidade e aprovação assinado por ninguém menos que Colin Chapman, o diretor técnico Andrew Fergunson e o chefe dos mecânicos Bob Dance. Este certificado está pendurado até hoje no ateliê da família Mosca."

     

    [img=https://bandverde.files.wordpress.com/2011/07/marioandretti.jpg][/

     

    Grande Adriano! Muito, mais muito obrigado mesmo pela sua postagem tão brilhante, sobre um episódio tão brilhante quanto! Obrigado pelo apoio!

  5. Interessante o texto petista mais longo logo acima, porém, sendo professor doutor em geografia, especializado em ciências humanas, venho aqui expor o meu parecer sobre o texto, com base no que vivi, vi, e estudei lá durante os oito anos em que exerci a profissão de professor por aquelas bandas. Tenho inclusive artigo publicado sobre a crise de 2008/2009, como também os efeitos do terremoto de 2011 em PDFa, caso algum queira se informar melhor.

     

    Segue:

     

    O texto além de tendencioso, inventa dados para convencer o leitor de que o Japão, para os japoneses, está sofrendo um processo de "terceiromundialização", um termo até então nunca usado, e carregado de... conversa fiada... O país sofreu sim os efeitos da crise mundial de 2008/2009, milhares perderam emprego, principalmente os estrangeiros que estavam por lá curtindo a bonança até então.

     

    Alguns japoneses, que já possuíam dívidas antigas, mas ligadas ao jogos de azar, perderam emprego por serem péssimos funcionários, e como tais, velhos e ultrapassados, não conseguiram mais se encaixar no mercado de trabalho, indo trabalhar em atividades de pouca remuneração, como reciclagem de lixo, como um dos vídeos da página mostra algo semelhante.

     

    Agora, afirmar que 16,9% das crianças estão na pobreza, é um exagero absurdo. E quem é realmente pobre, recebe do governo japonês uma ajuda de custo para se manter, há várias décadas. Esse número real deve ser 1,6%, chutando alto. Aliás, as fontes citadas no texto são de um vazio clamoroso...

     

    Sobre as mulheres solteiras, que criam os filhos sozinhas, sim, hoje tem mais do que antes, mas muito mais por causa da sem-vergonhice delas ou dos parceiros que somem no mundo, e mesmo assim o governo dá ajuda nestes casos, elas pagam 30% do valor normal de um aluguel, 10% apenas do valor de consultas ou remédios para elas e o filho! independente da renda e nacionalidade. Mais uma balela petista.

     

    Aí vem a pior, 1 em cada 6 japoneses estão em situação de pobreza relativa disseram. Bom, a minha renda, como professor estrangeiro, era 3/4 da renda do trabalhador comum no Japão (sem formação), ainda sim se eu quisesse eu trocava de carro todos os anos, viajava para dois ou três países nas férias, comprava um monte de eletrônicos e muito mais. Então, se levarmos em conta que os mesmos vermelhos consideram classe média no Brasil quem ganha acima de 1000 reais, é um negócio sensacional ser relativamente pobre no Japão...

     

    Sobre os cybercafes, realmente isto ocorre. Enfim algo verdadeiro né... Porém... São em sua maioria jovens, do tipo vagabundo sem futuro, que não se formou em nada e nem quer, e vivem de bicos, tipo, segurar placas de promoções nas esquinas. Como um cybercafe lá oferece cabine fechada, nada a ver com capsula, uma poltrona linda, enorme e reclinável, café da manhã, guarda-volumes e banho, realmente é mais barato do que alugar um apartamento, aí os vagabundos fazem a festa. Porém, depois de dois dias eles saem a procura de outro, pois o pessoal do cyber não permite isso.

     

    Abraços

     

    • Like 1
×
×
  • Create New...