Jump to content
Forum Autoracing

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 05/10/2020 in all areas

  1. 4 points
  2. 3 points
    👍 Estes 4 citados estão entre os melhores pilotos que passaram pela F-1. Por isso digo que o piloto diferenciado guia qualquer tipo de carro.
  3. 3 points
    HAHAHAHHAHAHHAHAHAHAH HAHAHAHAHHAHHAHAAHHAHA HAHAHAHHAHHAHAHAHHAHAH Fantastico mundo de bob!
  4. 3 points
    Também, com respeito a todos os outros brasileiros que foram bons pilotos dentro deste período, mas fiquei impressionado que eu estava realmente empolgado torcendo para o Drugovich. Tem uns 26 anos que realmente não torço para um brasilero. Até lord inglês negão adotei pelo caminho. Talvez tive um carinho maior com o Rubinho e Tony, mas no geral com todos os brasileiros eu ficava no respeito/admiração, torcendo pro bem dos caras. Talvez fique no respeito com o Drugo também, mas ainda acho que tem um pacheco lá no fundo do meu coração querendo uma idolatria nacional mais uma vez.
  5. 3 points
    Acho que você não deve estar vendo a mesma transmissão oficial que o resto do mundo... Mas isso é só um palpite cômico. A minha memória está fraca, mas ainda lembro de punições bizarras que o Negão tomou devido a erros da equipe... Fora a preguiça de listar tudo aqui... Melhor começar a assistir corridas como amante de automobilismo, e não com torcedorzinho corneteiro com camiseta de time de futebol do coração... Eu heim?!?!?!?! 🙄
  6. 3 points
    Drugovich está fazendo uma temporada sensacional, é inimaginável essa performance para um rookie na MP. Raramente comete erros e andou rápido todas as corridas que teve oportunidade. Torcer pra sequência continuar boa e subir mais no campeonato.
  7. 3 points
    https://www.autoracing.com.br/autoracing-completa-20-anos-de-vida-hoje/ Obrigado por ter criado o Autoracing, Adauto! Feliz de participar aqui desde o principio, e por ter criado minha conta aqui no forum em Novembro de 2000. Que venham mais decadas de sucesso!
  8. 3 points
    Tem dois anos muito ruins em termos de desempenho na carreira do Vettel para um tetracampeão. Surra 2014 que tomou do Ricardo , parecia que ele era o iniciante e o Ricardo o tetracampeão , em corrida era uma lavada , se o Ricardo estava atrás chegava e passava atropelando e sumia . E esse ano é outra surra muito grande , ano passado ainda foi ali , perdia mais ganhava umas , esse ano é gritante a diferença.
  9. 3 points
    Acho que desde que o Rosberg saiu o foco da Mercedes eh no Hamilton. Nao tao escancarado quanto era a Ferrari com Schumacher ou Alonso. A Red Bull tambem prioriza o Verstappen. Normal isso. O problema eh que os "especialistas" aqui usam dois pesos e duas medidas. Dependendo do piloto, ou ele so vence porque tem preferencia da equipe, ou entao a equipe da preferencia porque ele entrega mais. Tipo se meu piloto preferido ganha, ele merece a preferencia da equipe. Mas se o piloto que eu nao gosto ganha, eh porque a equipe deu preferencia pra ele.
  10. 3 points
  11. 3 points
  12. 3 points
    Eu continuo achando Fangio, Senna e Clark, pelo que fizeram em suas épocas, os grandes gênios da F1. Hamilton e Schumacher são dois pilotos excepcionais e tiveram carros vencedores por muitos anos das suas carreiras, por isso eles têm mais números, e ninguém tira o mérito deles.... Mas não os acho tão geniais como foram Fangio, Senna e Clark. Outro exemplo, Vettel é TETRA e tem 53 vitórias, mas não está no nível de Hamilton, Schumacher e Alonso. Isso só vem a provar que o CARRO BOM POR MUITO ANOS FAZ TODA DIFERENÇA. PP
  13. 3 points
    Na minha opinião: Vettel = Hakkinen = Mansell, excelentes pilotos. Os 3 tinham (têm) nível de erros relativamente alto, mas nenhum deles foi um fora-de-série na minha modesta opinião. Por que Vettel tem mais títulos que Mansell e Hakkinen? A resposta é o número de carros campeões que ele teve em mãos: 2009, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2018. SEIS !!!! PP
  14. 3 points
    Curioso esse forum. Antigamente, eram discussoes infinitas Senna x Schumacher e agora virou Hamilton x Schumacher. Nao duvido que sejam os mesmos envolvidos.
  15. 3 points
    Number one, quem não te conhece que te compre
  16. 3 points
    Cara, mídia especializada no Brasil é na maioria uns caras que não sabiam porra nenhuma de futiba e foram para outros esportes decorando meia dúzia de besteiras. Sobre se o Nars é ótimo piloto, é só olhar o cara dirigindo..... mas os especializados não sabem disso. O Flavio é muito bom apresentador, mas é um bobo, é só falar mal da portuguesa ou do lula que ele endoida e sai falando um monte de M..... até a cabeça esvaziar.
  17. 3 points
    Bem, eu penso que cada piloto é fruto de sua época. Na era Fangio, não existia cambio semi-automático, ele seria bom com este tipo de câmbio? Na época do Jim Clark não tinha carro asa, ele seria bom também com este tipo de carro? O Schumacher e o Senna se dariam bem com os carros do argentino e do escocês? Eu não creio que comparações de pilotos de épocas e condições diferentes sejam justas. Não estou defendendo o Hamilton, só acho que não dá para comparar pilotos de épocas diferentes. Já é difícil comparar os de mesma geração, que pilotam carros diferentes...
  18. 2 points
    Tanto o Pivette como o negão estão ainda muito no limite do carro, e isso é excelente para a F-1. Vimos ambos errando todo o FDS, seja no treino, nas voltas em SC ou na corrida. Isso se chama pressão, e nesse quesito o Negão está um pouco a frente, pois a experiência conta muuuuuuito. Mas que a Red Bull está na frente, isso não há dúvidas!
  19. 2 points
    Nossa véi você é um ser humano repugnante.
  20. 2 points
    https://www.autoracing.com.br/f1-exclusivo-mate-mercedes-subestimou-as-regras-novas/ Segue uma ótima informação, vindo direto da fonte ( e não da fonzoide anti Hamilton) dizendo que a Red Bull estava SOBRANDO na corrida. Isso mostra ainda mais o feito do Hamilton ter ganho esta corrida. Verstappen tinha um carro superior, mesmo com limitações de diferencial, e mesmo assim perdeu 1 vitória. Sobre a punição do Verstappen e não punição do Hamilton, ficou muito claro que houve uma mudança de abordagem durante a corrida. Jolyon Palmer fez a análise perfeita no site da F-1. Assunto nebuloso, mas não tira o mérito da vitória do Negão.
  21. 2 points
    Isso também, mas de qualquer forma eles tinham que fazer 3 corridas. Mas poderia ter sido feito de outra forma como em outras categorias, por exemplo, a primeira saída da classificação definir o grid para corrida 1 (sem inverter nada), a segunda saída definir o grid pra corrida 3 principal. A corrida 2 com o grid invertido da corrida principal como antes (porém em relação a posição de largada não de chegada). Dessa forma uma corrida não influenciaria a outra em nenhuma situação, visto que a classificação que definiria o grid de largada de todas as 3 corridas. É bem por ai. A grande questão é como usar os pneus, como vimos na corrida 2 dava pra ter feito toda de pneu macio. Pode ter sempre essa opção de largar de macio na corrida 1 ou 2, pode tentar levar até o final ou em caso de safety car ter uma bela vantagem. Como eles tem 2 jogos de macio e um tem que usar na corrida principal, fica essa opção estratégica. Ou podem até dar uma volta rápida apenas na classificação e ficarem com um pneu macio zerado para um das sprint race também (eu acho que alguém vai tentar isso em algum momento).
  22. 2 points
    Tudo bem, mas a Alpine está uma merda... Ele tirou leite de pedra. PP
  23. 2 points
    Mais um brasileiro na F2 Campos sign Formula Regional European Champion Petecof for 2021 Campos Racing have signed Formula Regional European champion Gianluca Petecof for the 2020 Formula 2 campaign, announcing that the Brazilian racer will partner Ralph Boschung at the Spanish side. The 18-year-old scored five poles, four wins and 14 podiums on his route to the title, prompting Campos to promote him directly into F2. He’ll make his debut for them in the pre-season tests at Bahrain in March. “It is an honour to know that one of the great Adrian's last wishes was to have me in a Campos car and it motivates me in a special way more than ever before,” said Petecof. “Campos Racing has a winning culture and giving unique opportunities to young drivers is in the team's DNA. I cannot wait to start working with them and prove ourselves once again.” Petecof graduated to single-seaters in 2018, competing in Italian and ADAC Formula 4, scoring a win and seven podiums across the two Championships. The 18-year-old then went on to win Italian F4 in the following season, adding a further four wins and eight podiums, while he finished fifth in ADAC F4. Sporting Director Adrián Campos Jr. added: “I am sure that I speak on behalf of the entire team if I say that we are very excited to complete our Formula 2 driver line up with such a professional driver and so much hunger for victory like Gianluca. “He has made a very important step of category and will have hard work ahead, but don’t forget that he is the current champion of the Formula Regional so we all have a lot of confidence and enthusiasm in the results that both Gianluca and Ralph can achieve in this 2021 season. “This is an agreement that my father did not have the opportunity to complete before he passed away, but we know that completing the F2 line up with Gianluca was his wish and we have fought very hard to make it happen. I want to welcome him on behalf of Campos Racing and wish him the best of luck in this 2021 season.” https://www.fiaformula2.com/Latest/5eg4HDqSn4VJLSf1b4A13Z/campos-sign-formula-regional-european-champion-petecof-for-2021
  24. 2 points
    Fala galera. Feliz 2021. A pergunta é: pegou Covid, Nuno? Não sei. E o que me dizem do tema da redação do Enem: O impacto das doenças mentais na sociedade brasileira. Fala sério. Com tanta coisa acontecendo no país, os caras me saem com esse tema? Quase comecei a minha com "escolher um tema desses é coisa de alienado..."
  25. 2 points
    É um dos cotados para a vaga, disputa com o Rasmussen, David Schumacher e o Roman Stanek. Vai levar quem por mais grana. As outras duas vagas já estão fechadas com Hauger e Leclerc.
  26. 2 points
    Descobri que os fogos de artifício na bandeirada serve para acordar a negada que está dormindo! PQP.... A única coisa realmente boa, foi ver um legítimo F-1 andando rápido no circuito. Que coisa linda o V10 da Renault!
  27. 2 points
    Sim..... e no mais estes testes dizem muito pouco... são 3 dias pra basicamente conhecer o carro, equipe... etc...... esqueçam os tempos, é tão furado quanto a Pre temporada da F1
  28. 2 points
    Foi muito bem , mais só uma pequena ressalva , Laclark chegou há estar quanto atrás uns 30 segundos? E chegou , meteu um passão na pista . Aproveitou o erro do Laclar tentando passar o Perz na ultima volta e foi muito bem para ir para o podio. Uma corrida digna.
  29. 2 points
  30. 2 points
    Vettel bateu com o Magnussen na 1a volta, e justamente a roda que tocou no dinamarquês é que não queria sair a porca durante o pit stop (dianteira direita). Provavelmente a porca ficou empenada devido a pancada. No meu modo de ver o pit stop de 13s não foi proposital. PP
  31. 2 points
    E quem está discutindo o que aconteceu em 2016? 2015? Vocês estão dizendo que a Mercedes não favorece o Hamilton em detrimento do Bottas e usando como argumento o que a Ferrari fez ou fazia. Isso não tem pé com bunda como diz o Bial. Não tem correlação uma coisa com a outra.
  32. 2 points
    Number One não... Number One pertence ao Negão agora, o maior estatístico. Você tá falando com o famoso Number two, 1B Goat. 93 > 91. Chora noivas do queixada !!! Os números não mentem.
  33. 2 points
    Então tá! Correção: Hamilton vence em Imola, "aumentando" o próprio recorde. Melhorou?
  34. 2 points
    Vencendo em Imola, quebrando o próprio recorde de 92 vitórias E de quebra ajudando a Mercedes a conquistar 7 campeonatos seguidos, batendo os 6 da Ferrari Rumo ao Hepta, go Hamilton go! BLACK LIVES MATTER
  35. 2 points
    Mercedes anuncia que Hamilton vai para a Renault https://www.autoracing.com.br/f1-mercedes-anuncia-que-hamilton-vai-para-a-renault/
  36. 2 points
    Sua afirmação é antagônica, e pela lógica simples não faz sentido... - Kimi = Super Rápido - Massa andou junto com Kimi (ou mais na minha opinião)... - Massa andou junto com Bottas... - Bottas = Fraco... Pela lógica simples: - Bottas, Kimi e Massa são MUITO BONS ou - Bottas, Kimi e Massa são MUITO FRACOS Se você mudar o peso da afirmação "Bottas é muito fraco em ritmo de corrida, e nunca será campeão.", teremos uma única sentença verdadeira. - Bottas, Kimi e Massa são MUITO BONS, o que bate com a declaração de todos que vivem na F-1.
  37. 2 points
    Me lembrou aquele erro em SPA 2010, que ele acabou dando no meio do Button, mesmo estando com aquela nave pregada da RBR. Eu acredito que foi mais um erro de julgamento. Ele se embananou com a perda de downforce passando por trás do carro a frente numa zona de frenagem. Travou os pneus traseiros e aí já era, ninguém segura esse boi.
  38. 2 points
    Sim.... 1) Sobre Schumacher x Hamilton: Schumacher teve um diferencial que Hamilton não teve: contrato de 1o piloto e ele ainda podia escolher o companheiros de equipe. Ele nunca deixaria ter um Alonso, um Button ou um Rosberg correr nas suas equipes, mas Hamilton teve adversários desse nível. Fora isso a Ferrari jamais deixou Schumacher competir contra seus companheiros da equipe, enquanto Hamilton teve que lutar em igualdade de condições dentro das suas equipes contra excelentes pilotos pra cima. Esse fato faz toda a diferença. 2) Sobre o domínio da Ferrari (2000 a 2004): Montoya, Ralf, Hakkinen e Coulthard fizeram várias poles nesse período, mas o carro da Ferrari era o melhor e mais CONFIÁVE, e isso fazia diferença mesmo sem fazer tantas poles, as vitórias iam na maioria das vezes para o Schumacher por todo o talento que ele tinha. 2000: Schumacher 1 quebra x 3 quebras Hakkinen 2001: Schumacher 2 quebra x 4 quebras Coulthard (Hakkinen teve 8 quebras!!!!) 2002: Schumacher ZERO quebra x 4 quebras Rubinho (e ainda teve que ceder carro e vitória para ele) 2003: Schumacher ZERO quebra x 1 quebra Kimi (Montoya teve 2 quebras, que lhe tiraram o caneco) 2004: Schumacher e Rubinho ZERO quebras 3) Sobre o domínio da Mercedes: Mercedes sempre foi o mais rápido em TREINOS (fora 2018), mas em algumas CORRIDAS a diferença encurtava e muitas vezes RBR e Ferrari estavam melhores por desgastar menos os pneus e ter melhor ritmo de corrida. Segue minha estimativa analisando CORRIDAS por temporada: Mercedes 2014 era 0,9s mais rápida Mercedes 2015 era 0,6s mais rápida Mercedes 2016 era 0,8s mais rápida Mercedes 2017 era 0,1s mais rápida Mercedes 2018 era igual a Ferrari 2018 (EMPATE), sendo que a Ferrari tinha menor desgaste de pneus, por isso foi ligeiramente melhor. Mercedes 2019 era 0,1s mais rápida (nesse ano a Mercedes resolveu os problemas de consumo de pneus, e foi melhor nas corridas) CONCLUSÃO: Schumacher teve pouca concorrência e teve carros mais confiáveis do seu tempo, mesmo que nem todos fossem tão rápidos. Hamilton teve carros muito rápidos, mas teve mais concorrência e teve problemas de quebras em 2014 e 2016. PP
  39. 2 points
    Começar com macios era desvantajoso, mas o Ham tinha como fazer mais 5 voltas que era o mesmo "Target" do pneu Medio naquele momento. A equipe se equivocou duplamente, visto que o HAM tinha ritmo e tava abrindo muito do Quarto colocado pra trás e pq colocou o piloto pra fazer um stint longo. Foram contra o pedido do piloto, que avisou no radio que nao gostaria de parar tão cedo. A mercedes foi conservadora, numa pista que tem dois lugares pra ultrapassar. Eles correram pensando em garantir o terceiro, enquanto o Hamilton queria o segundo ou ate lutar pelo primeiro no final. Na fazia sentido pisar naquele momento, era apenas levar o carro pra casa. PS: O Bottas que ñ tem nada com isso, ganhou merecidamente.
  40. 2 points
  41. 2 points
  42. 2 points
    A questão é que essa discussão é inutil a 1000 e poucos posts atrás
  43. 2 points
    Na época do XUXU, seus fans adoravam vomitar os números conquistados.... Agora que o Negão está quebrando tudo, os mesmos xuxuzetes usam de outras teorias para questionar os números e recordes quebrados... Indiferente se ele é ou não o "pica" do momento, acho bem difícil alguém bater ele na pista com mesmo equipamento. O cara além de talentoso, se tornou muito inteligente na pista devido ao amadurecimento.
  44. 2 points
    Mansell, Prost e Piquet era pilotos em termos de velocidade pura (somente nesse fator!!) eram muito similares. Veja abaixo que o comparativo entre os três deu empate: Piquet x Mansell em 86 L: 8x8 (0,1s Mansell) AMBOS NA WILLIAMS Prost x Mansell em 90 L: 8x8 (0,2s Prost) AMBOS NA FERRARI OBS: Tirei 87, por que após o acidente da Tamburello, Piquet ficou mais lento. PP
  45. 2 points
    A comparação com o Lauda é difícil, pois nos anos 80 ele estava em final de carreira, e bem mais lento nos treinos do que era nos anos 70. PP
  46. 2 points
    Acho que em termos de velocidade pura mesmo, não existiu outro piloto tão rápido quanto Senna. Mas esse é só um dos componentes que faziam dele um piloto genial..ele era muito mais do que apenas um piloto rápido. Pra mim , sem dúvida o melhor da história e que se não fosse a soldagem porca da barra de direção do FW16 teria conquistado uns sete ou oito titulos na F1.
  47. 2 points
    Boa!! Vou um pouco mais além... a RBR (2009 a 2013) era um carro colado no chão, bom de freada, bom de curva, bom de retomada, com baixo desgaste de pneus, etc.... ele era o garoto prodígio. Bastou ir para um carro problemático (RBR 2014 e Ferrari 2020) para ele tomar pau do seu companheiro de equipe (Ricciardo e Leclerc). PP
  48. 2 points
    Pois é, venho falando isso faz tempo, mas alguns devem achar que o Alonso é imortal, que não sente o tempo agir nas costas. Eu, sinceramente, duvido que o Alonso vai voltar no mesmo nível. Vai ter 40 anos e dois anos fora. Duvido que isso não pese. O auge dele foi perdido na McLaren Honda. Infelizmente.
  49. 2 points
    Bom pessoal, seguindo o mesmo estilo do tópico do Tarso Marques vou deixar aqui uma reportagem bem legal do Tony Kanaan, não conhecia e achei bem interessante.... Promessa ao pai no leito de morte Tony já demonstrava amor pelas pistas quando seu pai veio a falecer quando tinha apenas 13 anos de idade. Ao mesmo tempo, o garoto teve que fazer duas promessas ao seu pai pouco antes. “Antes de morrer, ele me chamou no hospital numa quinta-feira à noite. Estava lúcido, na minha opinião ele não desistiu, apenas disse ‘cansei’, depois de lutar contra um câncer durante quatro anos, sendo que tinham dado a ele três meses de vida. Mas ele colocou uma responsabilidade em mim muito grande e naquela noite ele me disse: ‘tem duas coisas que eu quero que você nunca pare de fazer: cuidar da sua família e correr de carro, você promete?’ e eu respondi ‘claro, pai’.” “Não pensei que ele iria falecer naquela noite. Acordei na sexta-feira de manhã com esse pepino na mão. Em termos de maturidade, não havia opção ou eu desistia ou mantinha a promessa. Meu pai era meu herói então eu me levantei, minha mãe estava em casa e eu disse que iria até a pista. Ganhei a corrida daquele fim de semana e dei o troféu para a minha mãe e ele está na casa dela até hoje, em um lugar especial.” A batalha A mãe de Tony nunca precisou trabalhar e o garoto teve que deixar os estudos para sustentar a família. Com muita força de vontade, ele conseguiu dar continuidade de suas promessas feitas ao pai, com a ajuda de grandes nomes do automobilismo, mas também demonstrando que esse era seu caminho que estava decido seguir. “A partir da morte do meu pai a gente teve que batalhar. Minha mãe começou a trabalhar, perdemos tudo, não tínhamos grana e a realidade bateu. Parei de estudar, eu não tenho o segundo grau completo, parei na oitava série e fui trabalhar na fábrica de kart, na Mini, para ter os equipamentos de graça.” “Fui tocando assim e tive a ajuda do Rubinho (Barrichello), do Rubão (pai de Rubinho), do Geraldo Rodrigues (empresário), do Nelson Piquet, do Ayrton Senna, todo mundo. Mas por quê? Eu não sou só um cara de sorte, eles viram a minha vontade, que correr era aquilo que eu queria. O pensamento de não dar certo nunca passou pela minha cabeça. Se não desse certo de viver da F1, OK, mas eu decidi viver do automobilismo.” Encontro com o ídolo Senna no kart Em uma festa na fazenda de Ayrton Senna, veio o primeiro encontro com o ídolo, de maneira inusitada, e que acabaria o ajudando alguns anos depois. “Em 1991, o Geraldo Rodrigues me ligou e disse que tinha um convite da inauguração da pista da fazenda do Senna sobrando e queria que eu fosse. Chegamos lá, eu não estava convidado para correr, sobrou um kart, sentei nele e fiz a pole. Daí, o Ayrton chegou lá e perguntou quem eu era e conversamos.” “Na hora da largada, ele resolveu inverter a ordem o grid, o primeiro largaria em último e o último em primeiro. Não estava previsto do Senna correr, eu estava em último no grid, pronto para largar e, de repente, eu o vi ao meu lado. Meu coração quase saiu pela boca, mas disse a mim mesmo ‘esse cara não vai ganhar de mim’. Largamos, passamos por todo mundo, ele não me ultrapassou em nenhuma vez, e recebemos a bandeirada eu em primeiro e ele em segundo. Quando acabou a corrida, ele chegou pra mim e disse: ‘Cara, você tem um talento gigantesco. Se você precisar de alguma coisa, a não ser dinheiro, pode me procurar’.” A ligação de Nelson Piquet O grande salto para a Europa veio por meio de um dos grandes rivais de Senna, Nelson Piquet. Com apenas uma ligação, a vida do jovem Tony teve uma grande reviravolta, em uma aventura que estava prevista para acontecer em um fim de semana, mas que durou seis meses. “Em 1993, eu estava no Kartódromo de Interlagos onde dava aula de kart às terças e quintas. Era uma quinta-feira e na época não existia celular. Um dos engenheiros foi até a pista e disse que tinha alguém para falar comigo ao telefone, que era o Nelson Piquet. Eu, que sou um tirador de sarro, achei que tinha alguém me enchendo o saco. Subi lá e ouvi: ‘Oi Tony, é o Nelson’ e eu respondi: ‘Não enche o saco, quem é que está falando, eu tenho que trabalhar’. ‘É o Nelson. É o seguinte, você precisa ir para a Itália hoje. Tem um chefe de equipe lá que me ligou, pedindo um piloto brasileiro porque sabe que brasileiro é rápido e me perguntou de um piloto brasileiro bom’.” “Era quatro horas da tarde, liguei para o Rubão, e ligaram para uma agência de viagem, compraram uma passagem para mim, mas eu não falava italiano, não se sabia quem poderia ir comigo, e pegaram o Luiz Gustavo Paternostro. Falei para minha mãe que estava indo para a Itália, ela não entendeu nada, mas eu disse que voltaria no domingo. “ “Pegamos o voo e 14 horas depois eu estava na Itália, fomos recebidos por um cara de terno e gravata que nos colocou em uma BMW M5, que para mim era uma nave espacial, e fomos para a pista de Misano treinar. Deis seis voltas na pista e me pediram para sair do carro. Fomos conversar e me ofereceram um contrato de dois anos. Saí de casa em uma quinta-feira, para voltar no domingo, mas voltei pela primeira vez seis meses depois.” As palavras de Senna que mudaram a vida de Tony Já na Europa, mas ainda com futuro indefinido, Tony teve a comprovação da promessa que Ayrton Senna fez em sua fazenda, que acabou garantindo mais três anos de contrato com a equipe que estava prestes a dispensá-lo. “O meu chefe era um cara muito boa gente e sabia do meu talento e do meu esforço. Quando a equipe dele não pôde correr no campeonato italiano de F3, ele ligou para um amigo dele, para eu fazer um campeonato de Fórmula Opel e que tinham corridas nas preliminares da F1.” “Eu estava programado pra fazer três etapas e a última era em Hockenheim. Cheguei na Alemanha em 5º no campeonato, sendo que eu já havia perdido cinco corridas. Corríamos no sábado e no domingo antes da F1. O Geraldo Rodrigues me falou que o Senna queria me ver e fomos ao motorhome da McLaren. Chegamos lá, o Ayrton me perguntou como estava, e eu disse que aquele era meu último fim de semana de corrida, porque a equipe não tinha dinheiro. Me despedi e voltei ao caminhão da equipe.” “Deu meia hora, bateram na porta do escritório e quem era? Senna. Ele entrou, se apresentou, como se precisasse, e disse que tinha vindo dar oi para mim e conversar com o dono da equipe. ‘Eu tenho que ir embora, mas tenho que falar uma coisa rápida. Eu vim aqui dizer a você, que esse menino que você contratou, ele é melhor do que eu. Ele guia mais do que eu. Eu só queria te falar isso. Acho que você poderia fazer uma forcinha para ele continuar na sua equipe, que acho que ele vai trazer muitas vitórias’. Ele virou as costas e foi embora e eu garanti meu emprego nos três anos seguintes na Itália por causa dessas palavras do Senna.” FONTE - BR MOTORSPORT
  50. 2 points
    Concordo plenamente que nao da para comparar diferentes epocas. Mas ja disse e repito: vejam quantos regulamentos diferentes o Hamilton encarou desde 2007 e sempre venceu corridas. Ele se adaptou. Isso e um diferencial dos melhores pilotos. O Massa, por exemplo, quase venceu o Hamilton em 2008, mas depois nao se adaptou de jeito nenhum a corridas sem reabastecimento e aos pneus Pirelli. So isso ja mostra um "abismo" (para o nivel da F1) entre os dois.
This leaderboard is set to Sao Paulo/GMT-03:00


×
×
  • Create New...