WRC – Asfalto será um desafio extra para Nobre/Paula na Alemanha

Paulo Nobre/Edu Paula em 2012

Paulo Nobre/Edu Paula

Os brasileiros Paulo Nobre e Edu Paula já estão na Alemanha, onde disputarão neste final de semana a 9ª etapa do Campeonato Mundial de Rally, o WRC. O principal desafio desta rodada será enfrentar os mais de 300 quilômetros de especiais, que serão realizados em asfalto. Os brasileiros quase não tiveram experiência neste tipo de piso, ainda mais a bordo de um Word Rally Car.

“Eu, antes de correr fora da América do Sul, só tinha feito rali em asfalto e no ano passado andamos no Rally da Espanha, onde dois dos três dias era asfalto mas andávamos com um carro totalmente diferente do Mini WRC. Já nesta temporada, no Rally de Monte Carlo, também pegamos um pouco de asfalto a bordo do Mini, mas lá constantemente encontrávamos neve e gelo “sujando” o piso. Logo, aqui na Alemanha, será quase que nossa primeira vez! Vamos ver no que vai dar!”, contou Nobre.

Buscando se preparar ao máximo para este desafio, Paulo Nobre realizou um treino especial no Asfalto e conseguiu dicas importantes. “Para essa prova fiz, na semana passada, três dias de teste na Itália, tendo como professor Luca Rossetti (tricampeão europeu de rali e especialista em asfalto). O rali no asfalto tem três grandes dificuldades para um piloto acostumado a andar na terra: 1º) o carro não pode escorregar de lado de jeito nenhum. Escorregou, perdeu tempo! Exceção feita às curvas tipo gancho; 2º) Como o carro não desliza quando freamos, precisa ter muito cuidado para não usar o freio em excesso e eles fritarem; 3º) Em determinadas curvas os carros cortam fora da estrada e acabam trazendo terra e pedrinhas para a estrada. Estes locais passam a não ter gripe algum. Dessa forma, se você não cortar também, as chances de sair para fora da estrada são gigantescas! Porém, é necessário analisar onde é possível colocar o pneu nos cortes para não achar uma pedra ou similar e furar o pneu ou arrebentar a suspensão. Enfim, será difícil como todo rali do WRC, mas com o agravante da falta de experiência num tipo de piso diferente!”, analisou o piloto.

O navegador Edu Paula aponta outra dificuldade desta rodada. “Uma característica complicada do Rally da Alemanha são os trechos dos vinhedos, onde ja é mais liso pela umidade que fica no asfalto, bem como pela quantidade de sujeira que os carros da frente deixam para os de trás nos cortes das curvas! Vamos ter trabalho no levantamento para identificar esses lugares”, completou Edu.

O Rally da Alemanha terá início na sexta-feira (24/8) e contará com 15 Especiais e um total de 1.110,25 km, sendo 368,11 de trechos cronometrados.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.