Tony Kanaan dá dicas para crianças da escola de kart na Granja viana

Tony Kanaan

Tony Kanaan

Na véspera da principal prova de longa duração do kartismo nacional, as 500 Milhas de Kart, 76 crianças realizaram um sonho no Kartódromo Granja Viana: receberam das mãos do campeão da Fórmula Indy Tony Kanaan o diploma do primeiro módulo da Escola de Kart KGV, uma iniciativa do Kartódromo Granja Viana patrocinada pela marca Shell, licenciada para a Raízen no Brasil, e a Comgás.

O campeão das 500 Milhas de Indianápolis está no Brasil para a tradicional prova que encerra a temporada do automobilismo brasileiro com uma prova de 12 horas de kart, realizada na Grande São Paulo. Tony também apresentou uma palestra motivacional para as crianças que seguem para a segunda fase em 2017.

“Estudar segue sendo o mais importante da vida de vocês e, assim como andar de kart, é preciso fazer com dedicação. Na idade de vocês, o talento ajuda muito, mas é preciso ter vontade para continuar e nunca desistir dos seus sonhos”, disse Tony, que contou sobre suas vitórias, mas também sobre as dificuldades no início da sua carreira, principalmente pela falta de apoio financeiro.

Inspirado no programa francês que levou Jean-Eric Vergne para F-1, a Escola de Kart é uma iniciativa patrocinada pela marca Shell e Comgás por meio de uma parceria com o Ministério dos Esportes. A meta é ampliar o universo de praticantes do automobilismo e, a medida que o aluno for conseguir resultados de destaque, pode seguir carreira profissional no automobilismo brasileiro, chegando até a Stock Car.

O programa também está ligado a um desenvolvimento de base para a Academia Shell Racing, uma iniciativa inédita lançada em 2015 no Brasil para garantir apoio aos jovens talentos do automobilismo e auxiliar seus passos futuros no esporte a motor.

Para Felipe Giaffone, idealizador da Escola de Kart, o projeto teve bastante sucesso nos primeiros meses de aulas. “Ensinamos questões básicas de direção, trânsito e início de pilotagem, tudo de maneira bem educativa. O próximo passo em 2017 é selecionar os 48 melhores, com base em critérios de desempenho e disciplina, e continuar aprimorando as habilidades destas crianças”, diz Giaffone.

Em paralelo, também está sendo lançado o projeto da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), que segue um molde parecido com a Escola de Kart, mas com o pagamento dos alunos pelas aulas. “A CBA está doando os karts, material de treinamento e deve fazer isso em três estados inicialmente, São Paulo, Minais Gerais e mais um do Sul ainda em definição. Será um valor bem acessível e também segue um cronograma parecido com o da escola francesa”, conclui Giaffone.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.