Todt: F1 não deveria criticar aumento de corridas, e sim agradecer

Jean Todt

Pela primeira vez na história da Fórmula 1, o circo fará 22 paradas em viagens ao redor do mundo. Mas a F1 e Liberty Media insistem que há espaço para mais corridas, apesar de um número crescente de vozes que são contra essa opinião. Jean Todt diz que os críticos devem considerar as pessoas que trabalham mais por menos dinheiro.

As regras e regulamentos de 2021 parecem sugerir que em breve teremos 25 paradas na turnê global a cada ano. Todt apoia a extensão e destaca a sorte do pessoal da Fórmula 1 em estar envolvido com um esporte.

“Acho que será um longo processo antes de estar perto de 25 corridas. Provavelmente há muita ênfase em especular e avaliar 25 corridas, no momento devemos nos concentrar em 22, que é a situação”, afirmou Todt ao site Autosport.

“Agora sobre o que isso representa, aqui, eu posso ter um ponto de vista diferente. Eu realmente sinto isso e me incluo, nós somos muito abençoados por estarmos em um mundo onde amamos o que fazemos. Nós temos a paixão. Nós somos privilegiados. Quem está na F1 é privilegiado”, prosseguiu o presidente da FIA.

“Claro, você tem alguns deveres. Quando eu estava em outras posições (como chefe da equipe Ferrari), eu estava trabalhando 18 horas todos os dias, sete dias, seis ou sete dias por semana, porque eu tinha paixão, eu queria um resultado”, lembrou o francês.

“Então, é claro, a família, se você tem uma família querida, eles vão entender. E você não faz isso por toda a sua vida. Acredite, eu faço muito nas outras atividades da minha vida, onde vejo pessoas, se elas são abençoadas, recebem 30 dólares por mês. Ser abençoado em certos países. Portanto, não devemos esquecer isso”, explicou.

“Devíamos ser decentes, e pensar que isso acontece. Você tem oito bilhões de habitantes (no mundo), e você tem 800 milhões de pessoas (que não conseguem) comer, beber, tomar uma vacina. Estamos aqui para falar de F1, mas não devemos fechar os olhos e esquecer o que está acontecendo, para outras pessoas, para outras comunidades”, concluiu Todt.

Em 2020, a Fórmula 1 vai voltar a Zandvoort para o primeiro GP da Holanda desde os anos 80. O GP do Vietnã fará a sua estreia no calendário da F1, enquanto nós só retiramos o GP da Alemanha da lista em relação ao ano passado.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.