Stock Car – Comentários de sexta-feira – Velopark 2019

Felipe Fraga

Átila Abreu, P1: Foi um dia bem conturbado porque choveu o dia inteiro e só secou nas últimas voltas do meu grupo. Foi um dia em que colhemos poucas informações. Na chuva, podemos melhorar o equilíbrio do carro. Não fizemos o treino 1 porque achamos que poderia secar e para não estragar o carro. O carro do Zonta mostrou no treino uma boa velocidade na chuva. Vamos entender um pouco e colher as informações dele. Com pneu novo para seco, um composto que nunca andamos na história da Stock Car, serviu para colhermos algumas informações para amanhã. É muito cedo ainda para comemorar, mas saber que está com o bom equilíbrio obviamente nima voltar andando bem. Ainda temos de trabalhar muito. É um pouco de loteria saber qual o equilíbrio ideal e tentar brigar pela pole.

Felipe Fraga, P2: Hoje foi um dia em que todos estavam ansiosos para andar, mas veio a chuva e complicou um pouco as coisas. Foi importante conseguir pegar a pista secando no grupo 2 do treino livre e nessa parte conseguimos evoluir bastante o carro. Com certeza estaremos competitivos amanhã pra brigar pela pole.

Gabriel Casagrande, P3: Estou bem contente com o primeiro dia de trabalho aqui no Velopark. O treino no seco foi bem proveitoso, apesar de termos andado a maior parte do dia com pista molhada. Nós vimos que da pra melhorar bastante e muito disso por causa dos pneus novos. Eles são bons porque dão mais confiança para os pilotos. Esses pneus vão melhorar os tempos e também nossa forma de guiar. Fui muito bem recebido pela equipe na fábrica do time lá em Petrópolis (RJ) e também aqui nessa primeira etapa. Temos um longo ano pela frente e temos potencial de conseguir grandes resultados pela frente.

Thiago Camilo, P5: Esse é um ano muito especial não somente para a Stock Car, como para mim e para a equipe Ipiranga Mattheis. É um ano em que estamos trabalhando muito duro para reconquistar um lugar de destaque e brigar pelo título. E nada como começar com uma vitória. Se for uma vitória na StockCar 500, que vai marcar a história da categoria, melhor ainda. Vamos pra cima! Com pneus de chuva estávamos sempre entre os mais rápidos. Em condição de pista mais seca e com pneus slick, estamos bem, mas precisamos melhorar para brigar pela pole position amanhã. Ainda que eu não tivesse sido atrapalhado, ainda faltaria um pouco.

Galid Osman, P12: Foi um dia bom, mas um pouco conturbado. Ora secava, ora chovia mais, e no fim agora a pista estava praticamente seca, com trilho. Não dá para saber quem estava com pneu mole ou mais duro, no meu caso estava bem usado. Foi positivo, consegui me enturmar com a equipe e os mecânicos, engenheiros, consegui sentir o meu carro para ver se a posição era boa, e era. Vou trabalhar bastante para voltar forte amanhã.

Cacá Bueno, P16: Estamos preparados, seja para pista molhada ou seco. Hoje eu só andei com pista úmida, mas temos um histórico de conquistas aqui no Velopark e acho que estamos na briga por mais uma vitória.

Gaetano di Mauro, P17: Estou muito contente com o desempenho, a equipe está fazendo um bom trabalho e estou me adaptando bem ao carro. Agora só faltam os ajustes finais, me adaptar um pouco melhor ao carro e chegar ao melhor acerto. Mas já indica que vai ser um bom fim de semana para nós. Vamos com tudo e pé na tábua.

Bia Figueiredo, P21: É muito difícil ter parâmetros confiáveis em sessões realizadas na chuva, onde a pista muitas vezes apresenta condições bem diferentes quando os pilotos fazem suas voltas rápidas. Mas deu para perceber que o trabalho desenvolvido pela equipe entre temporadas surtiu efeito. O carro estava com uma frente muito boa, que é fundamental numa pista como essa, onde é preciso apontar a frente e manter um bom equilíbrio para tracionar nas saídas de curva.

Marcel Coletta, P22: Acabei pegando sempre o grupo com pista molhada, como o Cacá (Bueno). Em todo caso, estou muito feliz de acelerar pela primeira vez o Stock e espero que a gente siga evoluindo amanhã.

Ricardo Zonta, P23: As condições mudaram bastante. O último treino começou molhado e foi secando. Quando todos estavam nas mesmas condições, todo mundo com o pneu de chuva e a pista mais molhada, eu estava sendo o mais rápido. Nos últimos minutos, escolhemos fazer outras coisas na mecânica do carro, e outros foram mais rápidos porque a pista começou a secar. É difícil fazer comparação com a performance dos outros grupos. Mas estou contente, e tudo que fizemos no meu carro no molhado foi positivo. Amanhã é torcer para pegar condições normais para evoluir o carro no seco. Estou bastante otimista, no molhado o carro está em condições muito boas, vamos ver no seco, mas acho que também vai estar rápido.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.