Stock Car – Comentários de sexta-feira – Londrina 2018

Rafael Suzuki

Felipe Fraga, P1: O carro está muito bom, a equipe está fazendo um ótimo trabalho e os resultados estão aparecendo nos treinos e nas últimas corridas também. Espero que a gente continue evoluindo bem durante o final de semana aqui em Londrina. Acredito que nas últimas etapas nós acertamos mais detalhes, todos do box estão bem unidos e vamos trabalhar por um bom resultado nessa rodada dupla para alcançar o líder do campeonato.

Bruno Baptista, P3: Começamos um pouco atrás por que estava usando um jogo de pneus bastante prejudicado, que já havia sido usado na corrida anterior. Mas quando colocamos pneus melhores, o carro “acendeu” – era o que esperávamos”, resumiu Bruno, que representará o Brasil na seletiva para jovens pilotos a ser realizada no final do mês pela Porsche – e que por isso atravessa um momento de muito foco no trabalho. “Terceiro lugar é bom nos treinos, mas se quisermos cravar uma boa posição no grid, precisamos continuar trabalhando bastante para as tomadas de tempo de amanhã. Aqui é assim: dormiu no ponto, ficou pra trás.

Marcos Gomes, P5: Foi um dia bem positivo para nós da Cimed Racing. Fui o mais rápido no treino da manhã com pneus usados e por isso também continuamos fazendo voltas com os pneus mais gastos nessa segunda sessão. Nós deixamos os pneus novos para serem usados amanhã e acho que os primeiros colocados estão todos bem próximos, então com certeza vamos lutar pela pole position amanhã.

Cacá Bueno, P7: É sempre importante ser o mais rápido do grupo, mostra que naquele momento da pista nós éramos os mais velozes. Me surpreendeu eu ter terminado na frente, até porque acho que dava para ter sido até um pouco mais rápido, já que estávamos de pneus usados e o carro ainda saía um pouco de frente. O resultado me deixa bastante otimista para amanhã, mas sei também que o outro grupo foi mais rápido, então temos ainda um pouco para melhorar antes do classificatório aqui em Londrina.

Diego Nunes, P8: Pela manhã foi bom o treino mas faltou um pouco, acho que agora, mesmo não passando pneus zeros, estamos bem rápidos. Conseguimos trabalhar no que faltava e amanhã é terminar de concluir os acertos com pneus zeros e brigar pelo Q3 na classificação. Já sabemos que andamos bem nesse circuito, então vamos trabalhar e buscar esse resultado.

Rafael Suzuki, P9: Adquirimos bastante informação. No primeiro treino, nos preparamos para a corrida e, no segundo, focamos a classificação e foi um dia produtivo. Precisamos melhorar um pouco para estar entre os 10 primeiros no grid, mas foi bom porque conseguimos cumprir todo programa prevista para o dia. Agora é analisar tudo e temos mais um treino antes da tomada. Se conseguirmos evoluir alguns detalhes, que a gente precisa, é uma boa chance de estar largando no Top-10 amanhã. Teve uma evolução da outra corrida pra cá. Já sabemos onde precisamos melhorar e isso é importante.

Julio Campos, P10: O carro me parece estar rápido, a gente acabou acertando de forma bem eficiente. No primeiro treino, testamos algumas coisas novas e no segundo, usamos o que deu certo, adicionando estratégias que já deram certo aqui em Londrina na etapa de maio”, disse. “O carro veio muito rápido. Tivemos voltas muito boas e, quando colocamos pneu zero (0 km), deu bandeira vermelha na volta que eu fecharia com o melhor tempo. Então, o que está registrado neste segundo treino não é a nossa realidade. Dava pra ter terminado ainda mais à frente.

Galid Osman, P11: Estamos em um caminho bom, lógico que temos que trabalhar mais amanhã para poder largar no top10, mas acho que o dia foi positivo, conseguimos evoluir, andar bem com pneus novos, pena que deu a bandeira vermelha senão iriamos um pouquinho mais pra frente, mas estou feliz, acredito que sábado será um bom dia.

Felipe Lapenna, P13: No primeiro treino fomos muito bem, fechamos com o segundo tempo, conseguimos achar um acerto bem ideal para o carro, já no segundo treino também estava muito bom, sempre ali entre os dez melhores, e colocamos pneus novos no final do treino e deu bandeira vermelha, e acabou que não conseguimos ver a real do carro, então acredito que estamos competitivos de novo, entre os dez, e vamos amanhã tentar entrar nesse Q3, brigar pelas seis primeiras posições e fazer uma boa corrida novamente.

Ricardo Sperafico, P15: Ainda estou pegando o ritmo, mas do primeiro para o segundo treino tivemos uma evolução. A pista está um pouco difícil para encontrar um caminho para o carro, mas fiquei contente por estar entre os 15 melhores, independentemente de quem usou ou não pneus novos. Na minha volta com os pneus novos, teve uma bandeira vermelha, também tive um problema de câmbio, então não consegui aproveitar o melhor do pneu. Mas foi um dia produtivo, conheci um pouco mais sobre o carro, peguei mais velocidade e ritmo e vamos ver como será amanhã.

Ricardo Zonta, P17: Cada vez que o carro anda a pista limpa mais e mais. Vemos que a maioria dos carros do segundo grupo ficou mais à frente. Fui o quarto no meu grupo, que era o primeiro. No segundo, as condições evoluíram bastante. Pensando no carro e no fim de semana, fizemos muitas mudanças no carro, pensando na classificação e na corrida. Não estamos tão preocupados com o tempo ou em ser rápido, mas sim com o teste que fizemos. Acredito que o ritmo esteja muito bom, colhemos muitos dados. Não usamos pneu novo, mostra que amanhã estaremos ainda mais competitivos.

Esteban Guerrieri, P19: Encontramos um bom ritmo no segundo treino e estou gostando muito dessa pista. A sensação que tenho do carro é boa, ou seja, estou aos poucos andando com cada vez mais confiança. Ainda faltam alguns detalhes para melhorar o comportamento dele. Mas estou confiante de que quando colocarmos pneus novos estaremos bem competitivos. Nossa meta é melhorar uns 3 a 4 décimos de segundo até amanhã.

Átila Abreu, P20: Foi uma sexta-feira que nos surpreendeu um pouco, pois, como corremos no começo do ano aqui, tínhamos uma ideia de acerto. E o setup que terminamos andando aqui incomodava bastante, principalmente na parte de equilíbrio. Fomos para um caminho que nem imaginávamos ter ido, e no segundo treino o carro melhorou apesar de os tempos não terem sido competitivos, mas estávamos numa condição desfavorável de pneu. Se melhorarmos mais um pouquinho, conseguiremos estar no pelotão da frente.

Lucas Foresti, P21: Juro que fiquei impressionado com a união da turma de montagem da Stock Car para recuperar todo o estrago feito no autódromo em tempo recorde, eles estão de parabéns. Também tiro o chapéu para a força da cidade e seus habitantes, que estão até agora tentando reparar os prejuízos, tirar as árvores caídas, consertar os postes, etc., e torço para que a cidade se recupere logo. Falando do treino em si, focamos em alguns detalhes que coletamos na corrida anterior e estamos seguindo um bom caminho. Agora vamos comparar nossos dados com os outros pilotos da equipe e ver onde todos nós podemos melhorar.

Denis Navarro, P24: Acho que o carro esta competitivo, viemos de duas etapas com bastante problemas, mas foi feito um trabalho na oficina onde conseguiram montar um bom carro, na pista notamos esse trabalho feito pela equipe mas vamos saber a verdade no classificatório amanhã, quem esta bem e quem não esta.

Antonio Pizzonia, P25: Acho que foi bom, estamos na briga. Não conseguimos testar muita coisa, principalmente no treino da manhã, pois a pista estava muito suja devido às chuvas, mas estamos muito competitivos. No segundo treino, viramos 11s3, mas que não foi registrado devido à bandeira vermelha que entrou a 5s do fim da minha volta. Mas sabemos que o tempo é esse e fiquei no top 6 por enquanto. O foco é melhorar ainda mais para chegar no Q3 (parte final da classificação, que reúne só os seis melhores).

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.