Stock Car – Comentários de sexta-feira – Cascavel 2018

Valdeno Brito

Thiago Camilo, P1: A equipe vinha trabalhando dentro de uma nova concepção de set up nas últimas etapas. Como a Corrida do Milhão, em Goiânia, foi realizada num traçado atípico, no anel externo, não pudemos confirmar que estávamos na linha certa, mas isso começou a ficar claro na última etapa, quando voltamos a um traçado misto tradicional, em Campo Grande, e consegui botar o carro no Q3 (última sessão de classificação, disputada apenas pelos seis pilotos mais velozes). Também pesam para essa evolução o novo chassi que comecei a usar depois de bater em Goiânia. Ele responde mais positiva e rapidamente às mudanças que fazemos no acerto, e isso é fundamental para um bom fim de semana.

Antonio Pizzonia, P2: No primeiro treino, eu tinha uma volta para ficar em quarto lugar, mas veio uma bandeira vermelha [interrupção do treino] que me impediu de completar. No segundo treino, o carro estava mais competitivo. É um carro que está rápido, mas ainda podemos melhorar, pode ficar ‘mais fácil de guiar’. Para amanhã, é trabalhar nisso, deixar ele mais maleável.

Valdeno Brito, P3: Cascavel é bem especial, já venci duas vezes e tive esse marco em 2015. É um autódromo especial e eu vejo com muitos bons olhos este primeiro dia. O carro tem se comportado bem, um dos melhores começos que já tivemos em um fim de semana e só peço para continuar assim para somarmos o primeiro pódio do ano.

Julio Campos, P4: O carro está muito bom, estamos testando bastante coisa, porém muito bem para fazer uma ótima tomada. Todo o histórico positivo que temos vem junto para que o carro evolua da melhor forma possível.

Lucas Foresti, P5: Nós conseguimos encontrar um bom setup nessa parte final dos treinos. Os tempos estão bem próximos e acredito que a maioria das equipes colocou pneus novos para achar uma boa volta. Amanhã pode acontecer de tudo, mas vamos analisar os dados de telemetria e assim buscarmos um resultado ainda melhor no classificatório.

Galid Osman, P6: Tivemos um início bem positivo em Cascavel, uma pista que sempre andei bem, que eu gosto muito, o carro se comportou muito bem e fechamos o dia com a sexta colocação, então estou bastante esperançoso para amanhã conquistar uma boa posição no grid de largada.

Marcos Gomes, P7: Foi um dia positivo para nós aqui em Cascavel e acho que superamos até a expectativa inicial. Virei meu melhor tempo na terceira tentativa, com pneus usados. Estou bem satisfeito, não viramos como os ponteiros, já que ele usaram pneus novos, mas a diferença foi pequena e estou confiante para conseguir um bom lugar no grid amanhã.

Felipe Fraga, P10: Estou bem confiante com o nosso desempenho hoje. Todas as modificações que fizemos no carro foram positivas e estamos evoluindo bem. O carro está bem competitivo e vamos estudar os dados para este sábado. Vamos ver amanhã quando todos colocarem os pneus novos se conseguimos largar nas primeiras filas. O objetivo é lutar pela pole e conseguir pontos importantes aqui em Cascavel.

Cacá Bueno, P11: Nesta pista o desgaste é muito menor do que nas outras etapas, o asfalto é liso e até acredito que seja possível virar mais rápido no Q2 do que no Q1. Aqui é preciso ser rápido mesmo e não se preocupar tanto com o desgaste de pneus. Nós estamos competitivos aqui, mas ainda falta buscarmos algo mais amanhã. Acho que o Marquinhos e o Fraga estiveram um pouco melhor hoje, mas no meu caso ainda falta encontrarmos algo. Acredito que temos um ritmo muito bom para as corridas, mas para buscarmos uma boa posição no grid nós precisamos diminuir esses três ou quatro décimos de hoje.

Átila Abreu, P12: No segundo treino, houve pilotos que passaram os quatro pneu zero, enquanto nós não e você compara a performance. O carro tem potencial, evoluímos em relação a alguns problemas que tivemos com a traseira do carro, mas temos margem para melhorar a performance. Os quatro décimos que eu tomo são no primeiro trecho, com a primeira curva muito rápida, o Bacião, onde o carro ainda não se comporta tão bem, e quando você melhora isso, por ser uma curva muito longa e rápida, aparecem três ou quatro décimos. Agora é ver os dados para melhorar para amanhã. Não está ruim, mas há o que melhorar para brigar pela pole.

Denis Navarro, P20: No primeiro treinos nós conseguimos um resultado bem positivo. Nós estamos fazendo vários testes e acredito que amanhã estaremos melhores. A briga para entrar no Q2 será muito apertada, então precisamos acertar uma boa volta no Q1. A distância da volta do pole para o 15º deverá ser bem pequena aqui em Cascavel.

Ricardo Zonta, P23: Viemos fazendo alguns testes, principalmente porque eu estava no primeiro grupo, então todas as experimentações foram no meu carro. Então, eu não tive o carro totalmente acertado hoje, e no finalzinho conseguimos achar uma direção, mas fui atrapalhado, peguei na zebra e tive um problema no alinhamento do carro. A posição não é tão boa, mas a referência de desenvolvimento do carro foi para um lado bom. O dia de amanhã promete bastante para uma performance melhor.

Nelsinho Piquet, P27: A pista é muito boa, mas é difícil com este carro. Ainda estamos com um pouco de dificuldades, sem a aderência que esperávamos. Mas a pista é bem legal, com curvas de alta, o que todo piloto gosta. Espero que melhoremos um pouco para poder disputar.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer a etapa de Cascavel da Stock Car!

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.