Stock Car – Comentários de sábado – Londrina 2019

Julio Campos

Thiago Camilo, P1: Quando a gente faz a pole position, o piloto que aparece, dá entrevista, mas existe todo um trabalho do Andreas (Mattheis, chefe da equipe) e de cada mecânico envolvidos. O Thiago Camilo que faz a pole não é muito diferente do de 2017 e 2018. A equipe fez todo um investimento para se reciclar e me dar um carro melhor, vem trabalhando bem e duramente, e o resultado está aí. Mais mérito do Andreas que meu. Da minha parte acho que vivo um bom momento na minha vida pessoal, com o nascimento da minha filha, e isso me deu maturidade e tranquilidade para enfrentar nesse período entre corridas a injustiça que fizeram com a gente e me manter focado. Mas tenho confiança que isso será revertido na Justiça.

Julio Campos, P2: Foi uma melhora incrível. Sabíamos que tínhamos potencial na última corrida em Goiânia, mas ainda tínhamos que fazer algumas mudanças. Os acertos funcionaram, o carro melhorou muito. Precisávamos superar o carro do Thiago Camilo e fomos pra cima deles. Está confirmado que estamos perto!

Felipe Fraga, P3: Estamos de volta à briga pela vitória. Seria difícil conquistar a pole, mas foi ótimo voltar a ter performance nos treinos e saindo na segunda fila temos chances de nos recuperar no campeonato.

Valdeno Brito, P4: Estamos fazendo um acerto mais personalizado para mim no carro e está dando certo. Estou me reencontrando dentro da equipe. O carro está bom, gosto muito da pista de Londrina, a equipe tem bom histórico aqui e juntamente com isso estou correndo em casa.

Gabriel Casagrande, P7: Minha volta no Q2 tinha sido fenomenal, mas acabei errando na última curva e isso me tirou do Q3. Fiquei bem chateado, estava quatro décimos mais rápido do que na minha volta de referência, então não precisava arriscar tanto e o carro teve uma saída de traseira. Nós encontramos o problema de Goiânia e acho que a posição que estamos no grid é ótima para fazermos uma boa estratégia amanhã para as duas provas. Nós melhoramos muito hoje de manhã, quando conseguimos o segundo lugar no último treino livre e temos totais chances de sair daqui como um dos maiores pontuadores do final de semana.

Nelsinho Piquet, P8: Não estava tão otimista para essa etapa, pois tivemos dificuldades aqui no ano passado. Mas andamos bem em todos os treinos livres, o carro melhorou, me adaptei mais à pista e estamos bem mais fortes aqui este ano. Poderia ter sido um pouco melhor, mas estamos evoluindo. É importante largar mais à frente, pois ficamos distante das confusões que normalmente acontecem nas primeiras curvas do 12º lugar em diante. Agora é pensar em fazer duas estratégias boas para marcar pontos nas duas corridas.

Átila Abreu, P10: Foi uma tomada no mínimo interessante. Tivemos alguns problemas ontem no acerto do carro, mas hoje melhorou um pouco. Minha primeira volta no Q1 foi meio conturbada, consegui esfriar na outra volta e fazer mais uma tentativa mais competitiva. Mas duas voltas, em um asfalto abrasivo como esse, já complica muito. No Q2, o carro começou a ficar mais traseiro com o desgaste de pneus e não consegui encaixar a volta. Acho que é uma boa posição de largada pensando nas duas corridas. Estou voltando agora, em um fim de semana com menos problemas. É uma questão de acerto, falta um pouco de ajuste. Vamos trabalhar para amanhã estar tudo bem.

Gaetano di Mauro, P11: Não é o que nós esperávamos, mas é uma boa posição. Estamos perto de uma inversão de grid, no caso de pensar só na corrida 2. E é uma posição que podemos largar e ir para frente. Agora são pequenos detalhes para ajustar para a corrida e focar bastante. Tenho certeza que udo vai dar certo.

Marcel Coletta, P13: Estou satisfeito pelo resultado e respeito muito todos do grid da Stock Car. É meu segundo ano em corridas de carro, tenho apenas 17 anos e estamos progredindo bastante. Nossa meta para essa etapa era justamente entrar no Q2 e acredito que era possível até ficar no top-10, mas vamos tentar isso na corrida amanhã. Temos que subir um degrau de cada vez e nós estamos fazendo um bom trabalho. O carro está rápido e temos chances de conquistar bons pontos amanhã.

Lucas Foresti, P14: Acho que isso é o que podemos tirar de mais positivo do treino de hoje. Vínhamos batendo na trave e agora enfim superamos essa fase. Mas precisamos evoluir e andar bem na primeira corrida de amanhã. Como disse anteriormente, a estratégia para as corridas será decisiva.

Galid Osman, P16: Ficamos na lista de corte, foi uma pena. Eu tinha um carro muito bom com pneus usados, estava bem confiante. Infelizmente fui pego de surpresar com o pessoal do grupo 2, mas estou satisfeito. É uma posição que dá para fazer duas boas corridas, terminar entre os 10 na primeira e ir para cima na segunda.

Cacá Bueno, P17: Ficamos de fora por muito pouco e obviamente isso altera toda nossa perspectiva para corrida de amanhã.

Ricardo Zonta, P19: Nós temos um carro que gasta menos pneus que outros carros. A estratégia agora e marcar a maior quantidade de pontos que der na primeira corrida e focar a segunda. Estamos largando muito atrás, temos que tentar entender o que aconteceu e tentar arrumar para amanhã.

Rafael Suzuki, P21: Faltou pegarmos a hora certa do pico de aderência do pneu, e infelizmente não passamos ao Q2. Uma pena, porque hoje era dia de conseguirmos uma excelente posição de largada, porque o carro estava melhorando mais e mais e, se passássemos, com certeza teríamos um bom resultado hoje”, disse Suzuki. “De qualquer forma, estou muito animado para amanhã, porque as corridas aqui em Londrina costumam ser um tanto malucas. Agora vamos trabalhar nas estratégias e focar em fazer o melhor. Já pude perceber que para as corridas, este acerto que temos é o melhor que tivemos até agora no ano.

Bia Figueiredo, P26: A gente esperava mais, claro. Eu vinha em uma volta boa, melhor até que a de ontem, que me deixou em quarto no treino, mas o carro saiu muito de traseira na última curva, eu consegui corrigir, mas perdi tempo demais ali, certamente o tempo que me levaria ao Q2. Agora é sobreviver à largada e fazer uma corrida de cabaça para pontuar, porque tenho carro pra isso.

Pedro Cardoso, P27: Cada dia é um aprendizado. Hoje acho que faltou um pouco de experiência com o carro neste traçado, mas é assim que vamos evoluindo. Já sabemos onde poderíamos ter ido melhor, e amanhã vou para as corridas com a missão de evitar qualquer tipo de confusão no início e buscar posições para pontuar bem. As corridas aqui são bem imprevisíveis, e quero fazer meu melhor e tentar me beneficiar disso.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.