Stock Car – Comentários de sábado – Goiânia 2019

Ricardo Zonta

Ricardo Zonta, P3: A classificação foi muito boa, muito próxima. Faltou um pouco de detalhe, perdi um pouquinho na curva 2. O carro está bem equilibrado, a equipe fez um ótimo trabalho. Acredito que dava para tirar mais um pouquinho e ficar mais grudado ainda. O fim de semana tem sido bom, lideramos os treinos. Nosso carro na corrida é melhor ainda, e trabalhamos bastante na constância do acerto e do balanço para a corrida, e daí vem meu otimismo, o carro está bem balanceado.

Julio Campos, P7: Fim de semana está sendo muito melhor para gente. Esquentou muito para tomada de tempo, quase ficamos fora do Q2. Corrigimos, mas só temos a asa para ajustar na aerodinâmica, é bastante limitado por regulamento neste sentido. Agora, é deixar o carro mais ajustado para essa temperatura. Temos um caminho para corrida de amanhã. Quero fazer ao menos 30 pontos. Será sem dúvida uma corrida muito melhor do que na última etapa.

Galid Osman, P8: É uma pista em que sempre andei bem, mas foi o fim de semana em que mais me preparei mentalmente na minha vida. Vim de um ano 2017 com vitória e pole position, mas um ano passado ruim. Mas agora este ano estou procurando uma reação, e foi uma boa evolução neste fim de semana. Espero fazer o maior número possível de pontos e continuar evoluindo durante a temporada.

Cacá Bueno, P9: O nosso objetivo é fazer bons pontos amanhã, estar entre os maiores pontuadores do domingo e acho que temos potencial para isso. O ritmo do carro é bom, mas faltou um pouco de velocidade no Q1. Eu fiquei só meio centésimo de entrar para Q3, mas eu fui 13º no Q1 e aí pulamos para nono no Q2. Conforme o pneu vai desgastando, nós vamos ficando mais competitivos. Nosso problema é de velocidade de reta com pneus novos, não sei vale trocarmos o motor ou procuramos algum outro elemento. Nós vamos analisar agora nossa estratégia para amanhã, estamos em uma posição melhor de largada que na etapa passada e espero fazer mais pontos também.

Valdeno Brito, P10: Gostaria de ter terminado um pouco melhor, mas está muito bom, apenas um décimo do último que entrou para o Q3. É uma posição para a largada que permite buscar uma melhor colocação, tem a inversão do grid para a segunda corrida do dia, tudo pode acontecer.

Diego Nunes, P11: Tínhamos um carro até mais competitivo que no Velo Città, mas como sempre essa transição do Q2 para o Q3, é muito detalhe na Stock Car, a gente acabou dando uma volta no Q1 a mais, desnecessária, e eu acho que pela minha experiência, pelo que vejo nas tomadas de tempo, normalmente do Q2 para o Q3, um pouco que você economiza de borracha você tem condição de brigar pelas primeiras posições porque eu tomei  um décimo para passar para o Q3. Não acredito que teríamos carro para estar entre os três, talvez ali em quarto, quinto, sexto, mas estamos evoluindo, e é isso que é importante, o caminho é esse.

Átila Abreu, P12: Sofremos o fim de semana todo com problemas elétricos e perda de potência de motor, e tivemos treinos bem atrapalhados, com a equipe virando a noite para consertar. Trocamos motor e parte elétrica antes da classificação, e parece que melhorou. Focamos em resolver os problemas e deixamos um pouquinho do acerto do carro. Mas é bom voltar e passar para o Q2, esperava estar um pouquinho mais à frente, mas são duas corridas longas e vamos trabalhar para fazer muitos pontos, já que o nosso campeonato começa neste fim de semana.

Rafael Suzuki, P15: Ficamos o dia todo tentando identificar o problema, quando normalmente estamos testando coisas diferentes e trabalhando no acerto. Então, hoje de manhã o carro já estava bom, mas não havia muito tempo para trabalhar no ajuste fino”, afirmou. “O carro está bom, mas ainda há o que melhorar. Nas corridas, tudo vai depender da largada, mas estou otimista.

Lucas Foresti, P16: Na etapa anterior ficamos de fora do Q2 por três milésimos. Novamente batemos na trave hoje e vamos largar mais uma vez na 16ª posição. Vamos brigar para finalizar a primeira prova entre os dez primeiros, assim temos condições de largar na frente da prova dois. Vamos em busca de somar o máximo de pontos possíveis amanhã.

Gabriel Casagrande, P17: Foi uma pena ter ficado de fora do Q2 por apenas 0s02, mas as diferenças na Stock Car são assim mesmo. Nós tivemos dificuldade com pneus novos e o tempo bom de volta não veio nem no último treino livre e nem agora no classificatório. É uma pena porque de pneus usados nós sempre somos rápidos e competitivos aqui, mas acabou que precisaremos escalar o pelotão amanhã. Vamos pensar em uma estratégia diferente para amanhã, quem saber priorizando mais a corrida 2. Tudo depende um pouco do que acontecer nas largadas também e do andamento das provas, mas acho que o padrão seria tentar ganhar umas posições na corrida 1, administrar pneus e pushes para daí tentar um resultado melhor na segunda prova.

Felipe Fraga, P18: Nós sempre entramos na Stock Car lutando para fazer a pole position ou para brigar por ela e hoje nosso resultado ficou bem longe do esperado. É estranho termos uma queda tão grande do Velo Città para cá, mas nós sempre levantamos dos tombos e aqui não será diferente. Eu não acho que os nossos quatro carros estão com motores ruins, seria uma coincidência muito negativa, então acredito que estamos com problema no acerto do carro e vamos trabalhar muito até amanhã para melhorarmos juntos.

Gaetano di Mauro, P23: O plano da corrida será se posicionar bem para a corrida 2. Mudou um pouco a temperatura da pista, e, com isso, também mudaram as referências. Na primeira volta passei um pouco da freada e dei uma traseirada. Na segunda, eu freei antes mas acabou acontecendo de novo. Agora é pensar na corrida e tentar ir para a frente.

Marcel Coletta, P26: Temos que melhorar para amanhã aqui em Goiânia. O nosso carro tem rendido pouco de pneus novos e nós vamos estudar junto com todos da equipe para ver o que aconteceu. Com pneus usados nós estamos competitivos e espero fazer uma boa largada para amanhã lutarmos por pontos importantes para o campeonato.

Pedro Cardoso, P27: O comportamento do carro mudou um pouco da manhã para a tarde, e em uma tentativa que eu julgava como boa acabei escapando da pista. Temos muito a remar amanhã, e vamos buscar fazer duas provas com muita consistência.

Nelsinho Piquet, P28: Não forçamos na classificação, em virtude da penalização da última corrida. Não valia a pena gastar os pneus para perder 15 posições e largar lá atrás. Então, decidimos poupar os pneus e ter uma condição melhor nas corridas amanhã. Vamos trabalhar para conseguir uma boa recuperação nesta pista, que eu gosto bastante e acredito que temos boas chances de sair daqui com bons pontos.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.