Stock Car – Comentários de sábado – Goiânia 2017

Marcos Gomes

Marcos Gomes, P2: Foi um duelo interessante, porque eu fiz o sexto melhor tempo no Q2 e assim fui o primeiro a entrar na pista e tive que acompanhar o treino todo para ver quem poderia superar minha marca. Claro que queria a pole, mas este lugar na primeira fila nos permite brigar pela vitória amanhã. A mudança para aumentar a potência do motor foi benéfica para o meu estilo de pilotagem, que privilegia uma melhor saída de curva. Temos tudo para fazer uma ótima rodada dupla aqui em Goiânia.

Ricardo Zonta, P4: Temos um carro muito bom. O trabalho que temos feito para a evolução do carro aqui tem sido muito bom. É claro que em relação à temperatura, achamos que ficaria mais fresco e o carro acabou soltando a traseira. Mesmo assim, perdendo tempo em algumas curvas, ficamos próximos. Acredito que teremos um carro bastante neutro na corrida e vamos para cima”

Thiago Camilo, P5: Ontem à tarde choveu e não testamos o carro com acerto de classificação. Pela manhã trabalhamos muito, mas ainda faltava muita coisa até para chegarmos no Q3 (que reúne os seis mais velozes na classificação). Chegamos e ficamos a nove centésimos de segundo da pole position. O problema é que meu principal adversário na briga pelo título, o Daniel Serra, vai largar na ponta. Vamos para duas corridas em que teremos que ser rápidos e estratégicos para manter a meta, que é diminuir a diferença para a liderança.

António Félix da Costa, P6: Na classificação, para você ter uma ideia se está competitivo ou não, é preciso completar a volta. E eu não sabia bem o que esperar. No Q1 eu consegui um tempo suficiente para avançar ao Q2, o que me deu um pouco de confiança e para tentar (e conseguir) sucesso também para entrar no Q3. Foi um ótimo treino, mas, para ser sincero, eu poderia ter ido um pouco melhor no Q3. De outro lado, se você olhar os tempos verá que estão tão próximos que qualquer uma das posições do Q3 estaria excelente. Considerando que é a primeira vez, acho que fizemos um bom trabalho hoje.

Denis Navarro, P7: O carro mostrou que está competitivo o final de semana todo desde os primeiros treinos livres. Largar entre os primeiros é sempre bom, a corrida é praticamente outra, então amanhã temos grandes chances de fazer uma boa prova”, diz Denis, que ficou sete milésimos de entrar para o Q3 e lutar pela pole.

Galid Osman, P10: Tive um problema de freio durante todo o fim de semana que se agravou na classificação. Em condições normais chegaria tranquilamente ao Q3.

Cesar Ramos, P11: As diferenças de tempo na Stock Car são realmente muito pequenas e andar tão perto dos mais rápidos nesta etapa mostra o tamanho da nossa evolução. Na primeira etapa, disputada aqui em Goiânia, ficamos perto das últimas colocações. Hoje fiquei a dois décimos do Q3. Agora vamos nos concentrar em traçar uma boa estratégia de corrida para amanhã e brigar por um pódio em cima das diversas variantes que esta rodada dupla irá nos apresentar.

Diego Nunes, P12: Passei em primeiro na tabela para o Q2, o problema é que o carro não se sustentou mais, ficou muito traseiro, agora vamos estudar e entender o que aconteceu para no futuro não cometer o mesmo erro, e não ser tão agressivo assim no Q1, mas conseguir levar o carro para o Q2 e Q3. Mas agora a corrida é outra coisa, vamos pra cima que vai dar certo.

Felipe Fraga, P13: Nós não encontramos um bom acerto para a pista seca. Vamos trabalhar agora, pensar em uma boa estratégia e tentar recuperar as posições amanhã. Eu acho que a chance de título esse ano está difícil, mas meu foco está em fazer uma boa corrida amanhã.

Cacá Bueno, P16: Eu dei um pouco azar e fiquei em sétimo no grupo. Entraram nove do grupo 2 e apenas seis do grupo 1, então acabei ficando de fora. Foi uma pena porque o carro tinha um bom equilíbrio. Eu não poderia brigar pela pole, mas estava confiante de largar entre o quinto e o oitavo colocado. Agora vamos focar na estratégia para amanhã.

Átila Abreu, P17: O campeonato está muito difícil, já que os meus competidores estão bem colocados no grid, e a minha única chance é acontecer algo muito alternativo na corrida e tentar algo diferente deles para somar pontos. Mas largando atrás vou ter de remar mais do que eles.

Lucas Foresti, P19: Para quem não treinou em pista seca, fica a um décimo do Q2 sem saber como se comportaria o carro foi bem legal, ainda mais levando em conta que usamos pneus gastos e guardamos os novos para a corrida. Se chover amanhã, temos um bom acerto guardado na manga.

Márcio Campos, P20: A classificação foi longe daquela que nós esperávamos, mas paguei o preço de não ter conseguido treinar no seco ao longo do final de semana. Sempre entrei na pista com chuva e a classificação foi com sol. Com o carro tendo reações diferentes por conta do motor mais potente desta etapa, sofri com algumas referências. Porém já mostramos em Tarumã que somos capazes de jogar com as estratégias de pitsop e acredito que podemos repetir isso aqui em Goiânia.

Gabriel Casagrande, P25: Tirando o primeiro treino livre, os outros foram todos debaixo de chuva e isso nos fez partir para a classificação no escuro, sem nenhuma referência. Ainda bem que essa é uma pista que dá para passar e vamos atrás daqueles pontos que precisamos para manter a boa posição que ocupamos no campeonato.

Rodolpho Mattheis: Infelizmente, não conseguimos alcançar nosso objetivo de colocar ao menos um carro no Q3 e outro no Q2, preferencialmente ambos entre os Top 10. Acredito que o Pizzonia foi prejudicado porque em nenhum momento dos treinos andou com a pista seca. Tivemos de usar o acerto do Julio e aparentemente não casou muito bem com ele. O Q1 do Julio foi até animador, porque ele ainda não tinha usado pneus zero neste final de semana. Isso pesou, porque fica complicado tanto para a equipe quanto para o piloto encontrar o limite do carro. Mesmo assim, tomamos só dois décimos no Q1. O consumo de combustível aumentou e o desgaste de pneus também é sempre acentuado em Goiânia. Isso abrirá bastante o leque de estratégias. Mas não há a menor dúvida que vamos priorizar a segunda prova para o Pizzonia e o Julio dependerá do ritmo que ele tenha para entrar entre os 10 da primeira.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.