Seidl duvida que mais montadoras entrarão na F1

Andreas Seidl

Andreas Seidl não espera que outra montadora entre na Fórmula 1 em um futuro próximo.

Recentemente na Áustria, Bernie Ecclestone revelou ter negociado sem sucesso há alguns anos a entrada no grid de uma marca da Volkswagen, como Audi ou Porsche.

Seidl, ex-chefe de competição da Porsche, acabou de chegar à F1, mas só depois de ser contratado pela McLaren como chefe da equipe.

“Creio que é bastante difícil uma montadora entrar agora”, declarou ele à Speed Week. “Portanto, acho que faz sentido ter um regulamento estável a partir de 2021 porque já podemos ver que isso leva à paridade entre as unidades de potência”.

Seidl acredita que outra maneira da F1 atrair mais montadoras é manter as regras dos motores “híbridos” em uma indústria automotiva que está cada vez mais pensando no futuro.

“Então, poderemos ver se existe alguma chance de atrair uma nova montadora para a F1. Atualmente, a indústria automotiva está passando por uma mudança com a eletrificação. É por isso que acho que precisamos impulsionar a hibridização com as próximas regras”.

“E para que a F1 seja atrativa como um esporte, temos de assegurar que os custos de entrada sejam muito menores que os atuais. No momento, precisamos ser realistas. É difícil imaginar que uma nova montadora investirá tanto dinheiro quanto é necessário para competir atualmente. O investimento exigido com a infraestrutura e o orçamento é enorme”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.