Relembre o GP da Hungria de 2003 12/08/2004

Vencedor mais jovem da história

O Autoracing relembra nesta semana o GP da Hungria de 2003, que marcou a primeira vitória de Fernando Alonso na Fórmula 1. O espanhol da Renault dominou a corrida desde a largada e ainda teve em sua conquista o “gosto” de colocar uma volta de vantagem sobre Michael Schumacher, o oitavo colocado na prova.

Confira a seguir a matéria da corrida de Budapeste, a 13ª das 16 etapas do campeonato de 2003:

Demoraram exatos 22 anos e 26 dias para que Fernando Alonso chegasse a sua primeira vitória na Fórmula 1. O espanhol da Renault venceu o GP da Hungria praticamente de ponta a ponta – perdeu a liderança somente em seu primeiro pit-stop – e sem maiores dificuldades para se tornar o mais jovem piloto a conquistar uma prova na categoria.

O jovem competidor largou na pole position, manteve-se na ponta após a largada e sumiu. Em dez voltas já tinha mais de 11s de vantagem para o segundo colocado, na ocasião o australiano Mark Webber, da Jaguar. A consagração de sua primeira conquista teve até o gostinho de colocar uma volta no pentacampeão da F1, o alemão Michael Schumacher.

O pódio de Hungaroring foi completado por dois candidatos ao título mundial, que viram suas chances de serem campeões aumentarem bastante. Kimi Raikkonen, da McLaren, fez uma prova consistente e terminou em segundo após largar em sétimo. O colombiano da Williams, Juan Pablo Montoya, foi o terceiro, depois de uma má largada e de superar os adversários nas paradas de box. O vice-líder do campeonato chegou a rodar no final da corrida, mas foi escoltado pelo quarto colocado, seu companheiro de equipe, Ralf Schumacher.

A quinta posição ficou com David Coulthard, o único piloto das equipes de ponta a parar apenas duas vezes – os demais fizeram três paradas. Webber fez outra corrida de destaque com a Jaguar para terminar em sexto, seguido pelo italiano Jarno Trulli e, fechando a lista dos que pontuam, Michael Schumacher.

A Ferrari viveu seu pior fim de semana da temporada e, quem sabe, dos últimos dois anos. Rubens Barrichello ganhou duas posições na largada (de quinto para terceiro), caiu novamente para a quinta posição depois de ser superado por Raikkonen e Trulli, e na volta 19 abandonou o Grande Prêmio. A suspensão traseira esquerda da F2003-GA “estourou” no fim da reta dos boxes, fazendo o brasileiro ir ao encontro da barreira de pneus. Rubens desceu do carro sem nenhuma complicação.

O líder do campeonato fez uma corrida apagada. As únicas coisas que Schumacher viu neste fim de semana foi a aproximação de seus concorrentes na tabela de pontuação e um carro da Renault colocando-lhe uma volta.

Cristiano da Matta completou as 70 voltas do GP na 11ª posição. O brasileiro da Toyota fez uma prova de recuperação, pois ficou parado no grid quando foi dada a largada.

O resultado do GP da Hungria embolou o campeonato. Faltando três corridas para o término da temporada, Schumacher tem apenas um ponto de vantagem para Montoya e dois para Raikkonen (72, 71 e 70, respectivamente). Na tabela de construtores, a Ferrari foi superada pela Williams – a equipe de Frank tem 129 pontos contra 121 da escuderia italiana e 115 da McLaren.

Alonso, o grande destaque do fim de semana, tornou-se também o primeiro espanhol a vencer na categoria e levou a Renault ao topo do pódio depois de 20 anos (como equipe própria). Como fornecedora de motores, a marca francesa não vencia desde 1997, quando Jacques Villeneuve faturou o GP de Luxemburgo com a Williams.

Confira o resultado do GP da Hungria:
1) Fernando Alonso (ESP/Renault), 70 voltas
2) Kimi Raikkonen (FIN/McLaren-Mercedes), a 16s768
3) Juan Pablo Montoya (COL/Williams-BMW), a 34s537
4) Ralf Schumacher (ALE/Williams-BMW), a 35s620
5) David Coulthard (ESC/McLaren-Mercedes), a 56s535
6) Mark Webber (AUS/Jaguar-Cosworth), a 1min12s643
7) Jarno Trulli (ITA/Renault), a 1 volta
8) Michael Schumacher (ALE/Ferrari), a 1 volta
9) Nick Heidfeld (ALE/Sauber-Petronas), a 1 volta
10) Jenson Button (ING/BAR-Honda), a 1 volta
11) Cristiano da Matta (BRA/Toyota), a 2 voltas
12) Jos Verstappen (HOL/Minardi-Cosworth), a 3 voltas
13) Nicolas Kiesa (DIN/Minardi-Cosworth), a 4 voltas

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.