Recuperação heroica garante vitória para MCR 46 nas 12 Horas de Tarumã

MCR #46

Eram 12 horas de competição, mas a decisão ficou para os minutos finais. Um duelo emocionante marcou o encerramento das 12 Horas de Tarumã, disputada entre a meia noite deste sábado (19/12) e meio dia de domingo (20/12). O MCR 46 fez uma recuperação histórica, depois de ficar 23 voltas atrás do líder. Pouco a pouco, o quarteto formado por Vitor Genz, Christian Castro, Pedro Castro e Carlos Kray foi descontando a vantagem até a derradeira ultrapassagem faltando 8 minutos para o fim.

– Estão todos de parabéns por não terem desistido nunca. Ficamos 23 voltas atrás e desde então andamos em ritmo de bateria no máximo que podíamos. Vinha andando tudo que o carro aceitava e que o meu próprio corpo aceitava. Vai ficar para história e tenho certeza que vai demorar muito tempo para existir outra igual a essa. A última volta era só trazer para casa, o carro e o motor estavam funcionando bem. Estamos muito felizes – comemorou Vitor Genz que cruzou a linha de chegada a bordo do MCR 46 para receber, o abraço dos colegas, da namorada e do pai, João Sant´Anna, um dos maiores vencedores da corrida e ícone do automobilismo gaúcho.

O trabalho do MCR 46 foi praticamente impecável durante toda corrida. A equipe enfrentou um problema sério na parte elétrica do carro que foi superado durante a madrugada

– Foi a vitória mais suada de todas. Ficamos 23 voltas e conseguimos buscar. Estão todos de parabéns- comentou o preparador Luciano Mottin.

Esta foi a 7ª vitória do MCR 46 que teve em edições anteriores pequenas variações de pilotos e do carro. Para o piloto Carlos Kray a vitória teve um sabor especial, já que passou a ser o piloto com maior número de vitórias nas 12 Horas de Tarumã em toda história.

– Fico muito feliz em conquistar esse feito ao lado do João Sant´Anna que só não correu, mas esteve o tempo inteiro junto com a gente. Tudo só foi possível graças a essa gurizada, o Vitor, o Castrinho e o Pedro merecem – disse.

O piloto Christian Castro considerou a mais difícil de todas as vitórias até hoje da equipe. Um fio do alternador arrebentado atrapalhou o desempenho do carro em boa parte da corrida.

– Viemos desde as 3h30min forçando o caro levando no limite. Conseguimos a vitória, mas foi, sem dúvida, a mais difícil – disse.

A segunda posição na classificação geral ficou com o protótipo MXR 27 de Rodrigo Machado e Caco Pereira.

As emoções da corrida iniciaram à meia noite. A largada ao estilo Le Mans, mais uma vez, encantou o público presente. Fogos de artifício na Curva 1 saudaram o início da corrida. Na arrancada o pole position, MCR 46, imprimiu um ritmo forte abrindo vantagem para os adversários. Ainda na primeira hora, quem assumiu o comando foi o protótipo 110 de Francesco Ventro e José Eduardo Dieter.

Após duas horas de corrida, começaram a aparecer os primeiros problemas para muitos competidores. Um dos mais graves foi com o MRX 10 que sofreu um princípio de incêndio, depois de ter um vazamento de combustível. Enquanto isso, a liderança da corrida trocava de mãos por volta das 2h30min. O protótipo 110 foi superado pelo MCR 46 e em seguida o Tubarão assumiu a ponta.

Na 4ª hora de corrida, um dos candidatos à vitória, o MCR 46, sofreu uma pane elétrica. O carro foi para os boxes e passou por um intenso trabalho dos mecânicos para recompor o carro.

Depois de boa parte da madrugada na ponteira, foi a vez do protótipo Tubarão sofrer com problemas mecânicos. O carro liderava com folga até o amanhecer, quando um problema no câmbio obrigou a entrada nos boxes perdendo diversas voltas e cedendo a liderança para o protótipo MXR 27.

Durante a manhã teve início uma sensacional perseguição pela liderança. O MXR 27 manteve a dianteira, mas com a distância sendo diminuída a cada volta pelo MCR 46.

A vitória entre os carros de turismo, ficou com o Volvo 177 do quarteto Rodrigo Bacher, Júlio Martini Kaue Souza, Rodrigo Lemke e Cícero Paiva.

Homenagem

Antes da largada, o público saudou um grande nome do automobilismo gaúcho. Como tradicionalmente é feito, o Automóvel Clube do Rio Grande do Sul prestou uma homenagem batizando a 12 Horas de Tarumã 2015 com o nome de Antoninho Muza Naime, que presidiu o Conselho Deliberativo do Automóvel Clube do Rio Grande do Sul por 30 anos e sempre prestou dedicação total ao esporte. O presidente do Automóvel Clube do Rio Grande do Sul, Fernando Poeta fez referência a importância de Antoninho na história.

– O Antoninho é um exemplo vive de pessoas que o Rio Grande do Sul e o brasil precisam por todo o trabalho que ele exerce. Tenho orgulho de fazer parte dessa diretoria – disse.

O homenageado, agradeceu emocionado a distinção feita na reta dos boxes de Tarumã.

– É o público que deve agradecer a dedicação e abnegação dos pilotos que ano após ano estão aqui nas 12 Horas de Tarumã. Somos apenas membros associativos do Automóvel Clube do Rio Grande do Sul. São 50 anos como associado e 32 como Conselheiro. Tenho 79 anos de idade, mas quero ir aos 100 anos acompanhando essa corrida. Meu muito obrigado e pé na tábua – saudou Antoninho, dando início a corrida.

Com o resultado da corrida em 2015, estabeleceu-se mais uma vez um recorde do número total de voltas. O protótipo 46 fez 559 voltas, contabilizando uma velocidade média de 172,5 km/h, superando a marca de 2014 que era de 552 voltas e velocidade média de 171,17km/h.

Resultado Final

FINAL – Corrida – 12 Horas 2015

PROVA Melhor Volta
Pos N° Piloto(s) TEMPO/Dif. Dif/Ant. Vlts Última Tempo Km/h na
1 46 V.Genz/C.Kray/C.Castro/P.Castro MCR 12:00:50.647 _ 559 1:10.828 1:03.427 172.5 507
2 27 Rodrigo Machado/Caco Pereira MXR 16.856 16.856 559 1:12.867 1:04.948 168.4 49
3 3 Cali Crestani/Guaracy Costa Tornado == 543 == 16 laps 543 1:18.658 1:07.849 161.2 36
4 65 Nilson Ribeiro/José Ribeiro MRX == 537 == 22 laps 537 1:13.975 1:02.089 176.2 299
5 32 Mauro Kern/Paulo Souza/Elias Azevedo Tubarão == 533 == 26 laps 533 1:18.910 1:09.030 158.5 24
6 73 L.Totti/M.Marcondes/C.Ramos Spyder == 525 == 34 laps 525 1:14.417 1:10.181 155.9 252
7 75 Henrique Assunção/Fernando Fortes Proto 1R == 515 == 44 laps 515 1:10.137 1:06.263 165.1 364
8 28 J.Moro/C.Almeida/G.Martins/G.Dauth MXR == 503 == 56 laps 503 1:22.544 1:04.848 168.7 36
9 177 Bacher/Martini/Souza/Lemke/Paiva Volvo == 499 == 60 laps 499 1:20.809 1:12.975 149.9 115
10 22 Halmenschalager´S/A.Fabiano Gol == 485 == 74 laps 485 1:23.286 1:17.846 140.5 138
11 2 I.Eberle/F.Mello/A.Hoerlle/S.Loff Spyder == 480 == 79 laps 480 1:23.510 1:11.764 152.4 290
12 19 J.Machado/R.Machado/R.Cardoso BMW == 445 == 114 laps 445 3:23.014 1:13.074 149.7 284
13 33 A.Caleffi/C.Estites/R.Gargiulo Aldee == 436 == 123 laps 436 1:30.932 1:18.692 139.0 269
14 63 G.Scomazzon/E.Postal/E.Postal Fiesta == 431 == 128 laps 431 1:31.471 1:21.553 134.2 112
15 96 M.Vianna/L.Kohl/H.Kohl MCR == 420 == 139 laps 420 1:14.185 1:08.827 159.0 83
16 77 Daniel Elias/Edson H.Bueno Gol == 408 == 151 laps 408 1:37.148 1:15.176 145.5 399
17 110 Francesco Ventre/Jose E.Dieter MR18 == 407 == 152 laps 407 18:32.756 1:01.614 177.6 286
18 44 L.Becker/J.Régio/P.Webber/S.Rocha Puma == 397 == 162 laps 397 1:23.749 1:19.285 138.0 354
19 55 Leonardo Flores/Jorge Flores Fusca == 394 == 165 laps 394 1:21.083 1:20.963 135.1 393
20 56 R.Simon/G.Simon/I.Camargo Spyder == 380 == 179 laps 380 1:18.675 1:11.850 152.3 311
21 302 L.Petry/T.Enzweiler/F.Rossi/R.Kreuz Maverick == 336 == 223 laps 336 1:21.207 1:14.239 147.4 313
22 5 E.Scheer/O.Scheer/G.Scheer/G.Andrade Tubarão == 330 == 229 laps 330 1:07.973 1:04.912 168.5 323
23 78 E.Narciso/M.Bernardes/J.Bastos Porsche == 302 == 257 laps 302 1:21.984 1:16.515 143.0 53
24 317 L.Heinz/F.Doval/A.Citron/P.Flores Celta == 278 == 281 laps 278 1:31.018 1:21.571 134.1 7
25 25 N.Faustini/E.Soares/C.A.Batista Vectra == 274 == 285 laps 274 1:15.665 1:08.694 159.3 54
26 18 F.Poeta/P.Hoerlle/A.Toso/C.Kray Lamborghini == 208 == 351 laps 208 1:28.660 1:05.809 166.2 4
27 11 B.Razia/A.Diehl/R.Costa Spyder == 108 == 451 laps 108 1:38.495 1:13.873 148.1 4
28 10 J.Junior/C.Fleck/F.Seabra/G.Martins MRX == 101 == 458 laps 101 2:20.456 1:05.366 167.4 3
29 34 R.Lacombe/A.Schultz/W.Konrad Spyder == 83 == 476 laps 83 1:19.588 1:14.248 147.3 5
30 91 Jorge Machado/Rui Machado MR18 == 75 == 484 laps 75 1:28.615 1:09.556 157.3 53

Melhor Volta: Francesco Ventre/Jose E.Dieter (110), 1:01.614 (média de 177.56 km/h), na 286ª volta

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.