Porsche Cup – Sylvio de Barros é campeão com vitórias de Miguel Paludo e Eloi Khouri

Miguel Paludo

No primeiro dia da etapa final de sprint da temporada 2018 da Porsche Cup Império, duas corridas muito movimentadas fizeram justiça à tradição de 14 anos dos carros de corrida mais produzidos no planeta abrilhantarem o evento do GP Brasil de F1 em Interlagos.

Melhor para Sylvio de Barros, que fechou com vitória o campeonato da GT3 Cup 4.0 e vai competir no domingo saboreando seu terceiro título com Porsches de corrida. Nas outras três categorias os campeões serão conhecidos neste domingo, a partir das 9h30.

O dia começou com a disputa da classe 4.0, que tinha os postulantes ao título Miguel Paludo e Werner Neugebauer na primeira fila. A prova foi marcada por um acidente entre três carros da GT3 Cup logo na largada, o que gerou uma intervenção longa do safety-car para desobstrução da reta principal. Quando a prova foi reiniciada, os dois gaúchos mantiveram suas posições até a bandeirada. Aplicando-se os dois descartes obrigatórios previstos em regulamento, os dois agora têm 158 pontos. E só os dois conservam chances matemáticas de título na principal categoria neste domingo. Completaram o pódio da Carrera Cup 4.0 Marçal Müller, JP Mauro e Ricardo Baptista.

A exemplo do piloto Brandt do carro #7, Eloi Khouri fez valer a pole-position conquistada na véspera. O competidor do carro #21 com as cores da Movida liderou todas as voltas na Carrera Cup 3.8 em prova disputada sob chuva à tarde. Foi sua primeira vitória na categoria.

A prova foi marcada por intensas disputas e algumas rodadas. Para os postulantes ao título, sobrou drama: Gaetano di Mauro largou em terceiro e na primeira volta sofreu com um pneu furado no carro #11 da Shell; Vitor Baptista largou em sétimo e foi muito atacado nas voltas iniciais. Na bandeirada, Di Mauro terminou em nono, Baptista em sexto. Primeiro vencedor do Porsche Junior Program, o competidor do carro #120 garante o título neste domingo com um terceiro lugar, independentemente do resultado de Di Mauro.

Alheios aos infortúnios dos duelistas pelo título, Bruno Baptista, Marcel Coletta, Pedrinho Aguiar e Matheus Coletta tiveram atuação brilhante para chegar ao pódio na escorregadia pista de Interlagos.

Na GT3 Cup 3.8 o desfecho também foi imprevisível. O pole Nelsinho Monteiro liderou todas as voltas até a penúltima curva da penúltima volta, quando rodou. Carlos Renaux, que vinha forte ultrapassando os oponentes após largar apenas em sétimo em sua divisão, herdou a liderança e venceu pela primeira vez na categoria.

O estreante egípcio Ayman Darwich foi segundo na categoria, seguido por Patrick Choate, Nelson Monteiro e Paulo Totaro.

Totaro e Chico Horta, que chegaram a Interlagos como favoritos na disputa pelo título, tiveram corridas atribuladas. O primeiro rodou em tentativa de ultrapassagem sobre Marco Billi em disputa pela vice-liderança da classe de entrada. Já Chico Horta escapou num trecho escorregadio e recebeu a bandeirada em nono.

Após a bandeirada, os comissários avaliaram a manobra de Totaro sobre Billi e puniram o carro #45 com acréscimo de 20s em seu tempo de prova. Assim, Totaro caiu de quinto para oitavo -apenas uma posição à frente de Chico Horta. André Gaidzinski herdou o último lugar no pódio e o troféu da quinta posição.

Já aplicados os descartes, Totaro lidera o campeonato com três pontos sobre Horta, nove sobre Choate e 13 sobre Marco Billi -os quatro competidores que conservam chances matemáticas de título.

Pelas regras da Porsche Cup Império, os vencedores das primeiras baterias sorteiam no pódio o número de posições no grid a serem invertidas para as provas de encerramento da etapa.

Na 4.0, haverá inversão de seis posições em ambas as classes. Assim, Pedro Queirolo sai na pole geral e Tom Filho na classe GT3 Cup.

Já na 3.8 Eloi Khouri sorteou o número 4 e mandou para a pole Pedrinho Aguiar, enquanto Carlos Renaux escolheu a bolinha número 5, colocando André Gaidzinski na posição de honra da GT3 Cup.

A jornada decisiva da temporada de sprint da Porsche Cup Império será exibida com as quatro corridas na íntegra na manhã deste sábado pelo canal Sportv 3, a partir das 8h30. As duas corridas de domingo serão transmitidas ao vivo, com a 3.8 largando às 9h30 e a 4.0 às 10h30.

 

As corridas

4.0

Após a bandeira verde, Miguel Paludo e Werner Neugebauer largaram bem e mantiveram suas posições, JP Mauro ultrapassou Marçal Müller e assumiu o terceiro posto, com Ricardo Baptista em quinto e Pedro Queirolo na sexta posição.

Ainda na reta dos boxes um toque entre Adalberto Baptista e Marcel Visconde provocou a entrada do safety-car na pista, por cerca de 10 minutos.

Após a relargada as sete primeiras posições foram mantidas, com Paludo e Neugebauer abrindo vantagem em relação a JP Mauro. Mais atrás, a briga pelo quinto lugar no pódio era acirrada, com Pedro Queirolo, sexto colocado, pressionando Ricardo Baptista.

Enquanto isso, na categoria GT3 4.0, Sylvio de Barros, que necessitava apenas de um quinto lugar para levantar a taça, administrava bem a vantagem para Maurizio Billi.

Na nona volta, Paludo já tinha uma diferença de quase três segundos para Werner, enquanto Marçal ultrapassava JP Mauro para assumir o terceiro posto da prova. Nas voltas finais, Ricardo Baptista pressionou de todas as formas, mas não conseguiu a ultrapassagem sobre JP Mauro.

A vitória ficou com Miguel Paludo, a terceira no ano em provas de sprint, seguido por Werner, Marçal, JP Mauro e Ricardo Baptista.

Na Classe GT3 4.0, Sylvio de Barros levou o carro # 5 até a bandeira final de forma precisa para faturar com vitória seu terceiro título (ele já tinha dois campeonatos na classe Challenge). Maurizio Billi, Rodolfo Toni, Rodrigo Mello e Carlos Ambrósio completaram o pódio.

 

3.8

Faltando 10 minutos para o início da prova, a chuva apareceu em Interlagos e fez com que todos os pilotos trocassem os pneus de pista seca para pista molhada. Por medida de segurança, a largada foi dada com o safety-car na pista, com os pilotos em fila indiana.

Com a saída do safety e a bandeira verde agitada, Bruno Baptista fez grande largada pulando da quarta para a segunda colocação, pressionando Eloi Khouri na busca pela liderança.

Logo atrás, Gaetano di Mauro passou reto no fim da reta oposta com pneu furado, perdendo muitas posições e prejudicando sua corrida e o sonho do campeonato.

Pedro Aguiar, em um ritmo forte, ultrapassava Vitor Baptista no quinto giro e assumia a quinta posição. Enquanto isso, o líder da prova Eloi Khouri começava a se distanciar de Bruno Baptista que sofria pressão de Marcel Coletta, terceiro colocado com o carro da Cimed.

Na categoria GT3 3.8, Nelson Monteiro era o líder, com Marco Billi e Paulo Totaro lutando pela segunda posição, até que na disputa, os dois se tocaram e caíram para o fim do pelotão.

Na volta número oito Pedro Aguiar, que fazia grande corrida, já era o quarto colocado, próximo de Marcel Coletta. Já o líder do campeonato, Vitor Baptista, piscava os faróis e pressionava Matheus Coletta na busca da quinta posição. Em grande disputa, Matheus teve de travar os pneus para defender em grande estilo a posição.

Nas últimas voltas, o líder Eloi Khouri, já tinha uma vantagem confortável para vencer a sua primeira corrida na temporada. Bruno Baptista, Marcel Coletta, Pedro Aguiar e Matheus Coletta, completaram o pódio.

 

Na categoria GT3 Cup, Nelson Monteiro liderava a corrida até a penúltima volta, quando rodou abrindo rota para o triunfo de Carlos Renaux. O egípcio Ayman Darwich chegou na segunda posição, em sua primeira corrida de Porsche na carreira. Patrick Choate, Nelson Monteiro e Paulo Totaro chegaram na terceira, quarta e quinta posições, respectivamente. Mais tarde, Totaro foi punido pelo incidente com Billi e removido para oitavo lugar. Com isso, André Gaidzinksi herdou a quinta posição.

 

O que eles disseram:

“Foi incrível ganhar o título aqui na Fórmula 1. É sempre tenso correr aqui, o ambiente fica diferente com a arquibancada cheia. Ao mesmo tempo é mais difícil pois temos pouco tempo para acertar o carro. Eu sabia que tinha uma vantagem no campeonato mas tinha que me manter na pista. O Caca me falou que eu precisava do quinto lugar para ser campeão, mas sempre queria a vitória. Estou muito feliz.”

Sylvio de Barros

 

“A corrida foi fantástica. Procurei seguir um ritmo forte na relargada, o acerto do carro estava no ponto certo, acertamos na veia. Consegui abrir do Werner e no final eu dei uma administrada. Estou feliz em ter vencido novamente a corrida da Fórmula 1, pelo nosso ritmo tenho certeza que vamos brigar amanhã. Independentemente do que aconteça amanhã, estou muito feliz com o resultado e com certeza darei o máximo para levar esse título para casa. Quero dedicar a vitória ao meu engenheiro Felipe Grizzi. Agradeço também a Brandt pelo apoio.”

Miguel Paludo

 

“De um tempo para cá, eu venho treinando bastante em simulador para chegar bem preparado nas corridas e ter um resultado positivo. Foi um ano muito difícil, mas estou muito feliz. Duas poles, duas vezes saindo de segundo lugar e acabei não acabando a corrida. Conseguir poupar pneus e não desgastar muito. Estou muito feliz.”

Eloi Khouri

 

“Foi muito bom, liderei a última volta. Estava em segundo e o Nelson acabou rodando. Fiz um bbom trabalho aqui, o Sergio Jimenez, que é meu coach, estava me instruindo o tempo todo. Eu venho com um bom desempenho na chuva, já foi assim no Velo Città. Por isso, estava torcendo para chover aqui. Vim de sétimo e consegui passar todos da minha categoria, o resultado foi ótimo. “

Carlos Renaux

 

“Esperava um carro um pouco melhor, com mais ritmo. O carro está equilibrado, mas não consegui acompanhar o Miguel. Estamos empatados até nos critérios de desempate, é um campeonato muito equilibrado. Amanhã é mano a mano, quem chegar na frente ganha.”

Werner Neugebauer

 

“Fiz uma largada não muito boa. O Miguel e o Werner espalhram na primeira curva e eu tentei botar por dentro, o resultado disso foi que pisei na grama na segunda perna do “s” do Senna, perdendo uma posição. Depois teve a entrada do Safety Car e tivemos pouca corrida e ficou difícil para recuperar. Mesmo assim, consegui recuperar uma posição e chegar em terceiro, dentro do contexto foi uma boa corrida, pena que não deu para chegar nos líderes. Amanhã vamos tentar de novo. ”

Marçal Muller

 

“A corrida foi curta, mas intensa. Tivemos muitas disputas o tempo todo. Estava com um problema no carro, o pneu dianteiro apresentou um problema já na classificação e mesmo assim, resolvemos sair com ele. Mas mesmo assim foi bom, acabamos em quinto e saímos em segundo amanhã.”

Ricardo Baptista

 

“Foi uma corrida bastante movimentada, com o acidente logo na largada, praticamente parei o carro para não me envolver, e isso fez com que eu perdesse três posições. Durante a corrida consegui recuperar, ficar longe dos problemas e chegamos em terceiro. Larguei lá atrás, estava desanimado mas deu tudo certo”.

Rodolfo Toni

 

“A corrida foi muito bacana. Larguei em antepenúltimo, fui para penúltimo e consegui escalar o pelotão. Ontem estava bem frustrado com o resultado e hoje veio esse pódio, aqui na Fórmula 1. Foi muito legal, isso é super motivador.”

Rodrigo Mello

 

“Depois do Safety Car, tivemos 15 minutos de corrida. Acabei sendo segurado por um pelotão mais lento, quando consegui ultrapassa-los fui buscando o pelotão da frente. Foi muito bom, Formula 1 é sempre bom.”

Carlos Ambrósio

 

“Foi uma corrida atípica, com poucas voltas em bandeira verde. Meu carro se comportou bem aquém do que imaginava, ele saia muito de frente nas curvas de alta e por isso eu tirava o pé, com isso o pessoal abria nos trechos de alta e eu não conseguia tentar ultrapassa-los. É uma pena largar em sétimo amanhã. Vamos mudar todo o setup do carro para tentar fazer uma corrida melhor que essa. O campeonato ainda não acabou, vamos ver o que vai acontecer amanhã. ”

Lico Kaesemodel

 

“Foi uma corrida boa, a largada foi o momento chave da prova. Consegui ganhar duas posições, acho que peguei os outros pilotos de surpresa quando o diretor de prova deu a bandeira verde. O acerto do carro não ficou estável e com isso meu pneu foi gastando mais. O Eloi fez uma grande prova, amanhã tem mais uma. Como largamos em quarto hoje e fomos bem, temos chances de ir bem amanhã.”

Bruno Baptista

 

“Foi uma corrida boa, larguei em quinto e fechamos em terceiro. A pista estava metade molhada e metade seca, acho que no final nosso carro deixou a desejar um pouco. Mas está bom, amanhã largamos na frente e vamos para cima. “

Marcel Coletta

 

“Foi muito bom, fiz uma corrida constante. No começo o Vitor me segurou um pouco, mas consegui ultrapassa-lo e comecei a chegar no Marcel. Consegui ultrapassar mas ele forçou um pouco na freada e tive que segurar pra não tirar ele e eu da prova.”

Pedro Aguiar

 

“O ano foi bem difícil para mim aqui na Porsche. Conseguimos só um quinto lugar na última etapa. Terminar o ano no pódio, nessa corrida, foi muito importante. Isso nos dá força para começar o ano que vem bem e brigar pelo título.”

Matheus Coletta

 

Fiz uma prova com a cabeça. A largada foi meio conturbada por causa da chuva, acho que surgiu um pouco de dúvida na cabeça dos pilotos de como agir na hora da bandeirada e isso atrapalhou um pouco a largada. Não fizemos um bom acerto no carro, mas como falei, fiz uma corrida com a cabeça tentando pontuar o máximo que pude. Contei com a sorte do Gaetano não ter pontuado e abri mais 5 pontos. Tem muito trabalho para amanhã.

Vitor Baptista

 

“Tudo pode acontecer, foi uma coisa inesperada. Foi uma pena, mas Deus sabe o que faz. Consegui fazer a volta mais rápida da corrida mas depois o pneu estourou de novo. Essa é uma corrida para esquecer, amanhã é um novo dia, vamos tentar tudo para tentar conquistar o título”

Gaetano Di Mauro

 

“Estou muito feliz, foi minha primeira corrida aqui, minha primeira vez andando de Porsche. Treinei no seco e corri no molhado, foi tudo ao contrário. Mas foi uma das minhas melhores corridas, ainda mais no evento da Fórmula 1. É muito gratificante, uma sensação muito boa, estou muito feliz e se Deus quiser vou buscar outro bom resultado amanhã.”

Ayman Darwich

 

“Melhor impossível. Tive problemas em todas as vezes que corri em Interlagos com chuva. Mas tive bastante calma para fazer uma corrida tranquila, sem me afobar. Isso me colocou no pódio e mantive meu índice de 100% de aproveitamento em todas as etapas. Fiquei tranquilo e colhi bons frutos, estou muito feliz”.

Patrick Choate

 

“A corrida seria no seco, aos 48 do segundo tempo choveu, colocamos os pneus de chuva e virou uma corrida de sobrevivência. Teve muita confusão, muita gente rodando e batendo. No meu caso foi isso, larguei em terceiro e pulei para segundo. Estava muito perto do Nelson, em um ritmo bom, mas rodei sozinho na junção. Caí lá para trás, escalei o pelotão e quando estava em quarto, em uma posição importante para o campeonato rodei novamente. Estava rápido mas não consegui ficar na pista, isso foi muito ruim para o campeonato e para a corrida”

Chico Horta

 

Resultados:

4.0

Miguel Paludo 27min37s054
Werner Neugebauer + 3.458
Marçal Müller +7.403
JP Mauro +11.604
Ricardo Baptista +12.336
Pedro Queirolo +12.503
Lico Kaesemodel +12.612
Sylvio de Barros (*) +18.634
Eduardo Azevedo+18.912
Maurizio Billi (*) +23.261
Rodolfo Toni (*) +26.934
Rodrigo Mello (*) +27.411
Carlos Ambrosio (*) +29.958
Tom Filho (*) +31.720
Foressi (*) +33.897
Magnus Oheman (*) +34.322
Dominique Teyssere +35.129
Guilherme Reischl (*) +35.967
Rouman Ziemkiewicz (*) +36.707
Beto Leite (*) +37.441
Não completaram

Marcio Mauro (*)

Adalberto Baptista (*)

Marcel Visconde (*)

(*) GT3 Cup

3.8

Eloi Khouri 28min38s813
Bruno Baptista +3.304
Marcel Coletta +4.485
Pedrinho Aguiar +4.748
Matheus Coletta +8.424
Vitor Baptista +9.008
Enzo Elias +25.145
Carlos Renaux (*) +28.615
Fernando Fortes +31.361
Ayman Darwich (*) +35.406
Patrick Choate (*) +41.673
Nelson Monteiro (*) +45.255
Andre Gaidzinski (*) +49.334
Alexandre Auler (*) +58.402
Marco Billi (*) +59.092
Paulo Totaro (*) +66.091**
Chico Horta (*) +66.274
Mario Chomali (*) +66.825
Leonardo Sanchez (*) +120.798
Gaetano di Mauro +1 volta
Ramon Alcaraz (*) +1 volta
Não completaram

Sangho Kim (*)

Murilo Coletta**

(*) GT3 Cup

** Punidos com acréscimo de 20s aos tempos finais de corrida

Campeonatos (pontuação sem descartes):

Carrera Cup 4.0

Werner Neugebauer, 180 pontos
Miguel Paludo, 170
Marçal Müller, 153
Lico Kaesemodel, 150
Constantino Jr., 138
Pedro Queirolo, 134
Ricardo Baptista, 109
JP Mauro, 103
Daniel Schneider, 31
Luca Seripieri, 27
Rodrigo Mello, 18
Eduardo Azevedo, 9

Carrera Cup 3.8

Vitor Baptista, 183
Gaetano di Mauro, 171
Bruno Baptista, 136
Fernando Fortes, 133
Marcel Coletta, 132
Murilo Coletta, 117
Enzo Elias, 111
Marcus Vario, 100
Eloi Khouri, 96
Pedrinho Aguiar, 92
Matheus Coletta, 74
Rodrigo Mello, 27
Kreis Jr., 24
Tom Filho, 12
William Starostik, 7

GT3 Cup 4.0

Sylvio de Barros, 192 pontos
Adalberto Baptista, 159
Maurizio Billi, 122
Rodolfo Toni, 103
Guilherme Reischl, 91
Carlos Ambrósio, 89
Tom Filho, 88
Rouman Ziemkiewicz, 87
Tom Valle, 68
Dominique Teysseyre, 66
Márcio Mauro, 62
Ramon Alcaraz, 44
Luca Seripieri, 32
Bruno Garfinkel, 17
Marcel Visconde, 0
Rodrigo Mello, 0
Foressi, 0
Magnus Öhman, 0
Beto Leite, 0

GT3 Cup 3.8

Francisco Horta, 169 pontos
Paulo Totaro, 155
Marco Billi, 151
Patrick Choate, 146
Nelson Monteiro, 136
André Gaidzinski, 121
Alexandre Auler, 80
Sang Ho Kim, 77
Alan Turres, 44
Anderson Faita, 17
Ramon Alcaraz, 5
Carlos Renaux, 0
Sun Moodley, 0
Dominique Teysseyre, 0
Ayman Darwich, 0
Mario Chomalí, 0
Leonardo Sanchez, 0

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.