Piloto da Semana: GP da Espanha – 17/05/2017

Sebastian Vettel e Lewis Hamilton

Sebastian Vettel e Lewis Hamilton

Nome: Lewis Hamilton. Nascimento: 7 de janeiro de 1985, em Stevenage (Inglaterra). Equipe: Mercedes GP (Fórmula 1). Títulos: Multicampeão no Kart (entre 1996 e 2000); Campeão britânico de Fórmula Renault (2003); Campeão europeu de Fórmula 3 (2005); Campeão da GP2 (2006); Três vezes campeão da F1 (2008, 2014 e 2015).

Lewis Hamilton venceu uma empolgante batalha com Sebastian Vettel pela vitória no GP da Espanha e reduziu a diferença em relação ao seu rival no campeonato de pilotos da Fórmula 1.

Hamilton se recuperou da perda da liderança para Vettel na largada retomando o primeiro lugar na pista em uma batalha no último trecho que incluiu um toque de rodas.

O britânico da Mercedes cruzou a linha de chegada 3.4s à frente da Ferrari de Vettel, diminuindo sua desvantagem para seis pontos, com Daniel Ricciardo (Red Bull) completando o pódio.

Valtteri Bottas, que venceu a etapa anterior na Rússia, parecia destinado ao terceiro lugar, mas abandonou quando seu motor Mercedes quebrou no último terço da prova.

Anteriormente, ele havia provocado os abandonos de Max Verstappen e Kimi Raikkonen quando tocou em seu compatriota na primeira curva e jogou a Ferrari contra a Red Bull de Verstappen.

Vettel fez uma largada sensacional do segundo lugar no grid e deixou Hamilton para trás antes da curva 1. Ele aumentou gradualmente sua vantagem antes de fazer seu primeiro pit-stop na volta 14.

A Mercedes decidiu manter Hamilton na pista e ele imediatamente cravou a volta mais rápida, fazendo cinco voltas a mais em seu trecho.

Quando entrou, Hamilton colocou os pneus médios – e ele foi ajudado pelo fato de Bottas ter adiado ainda mais sua parada, segurando Vettel por algum tempo até uma ultrapassagem ousada da Ferrari.

A corrida começou a favorecer Hamilton quando a Mercedes o chamou exatamente quando um período de safety car virtual – causado pela parada de Stoffel Vandoorne na caixa de brita da curva 1 depois de um toque com Felipe Massa – terminou.

Hamilton retornou com pneus macios, 24s atrás de Vettel. A Ferrari chamou o alemão na volta seguinte, mas ele encontrou Hamilton ao seu lado na saída dos pits. O piloto da Mercedes tentou passar Vettel por fora, mas foi espremido pelo rival e os dois se tocaram, com o britânico indo para a área de escape.

Ele se recuperou, partiu para o ataque mais uma vez e fez uma manobra bem sucedida com a ajuda do DRS cinco voltas depois. Hamilton então controlou a diferença para conquistar sua segunda vitória da temporada.

Após seis anos e um título na McLaren, Lewis Hamilton decidiu mudar de ares e está na Mercedes desde 2013. Decisão que tem se mostrado acertada: obteve quatro pole positions e uma vitória (no GP da Hungria) em seu primeiro ano, e já no segundo foi campeão ao obter sete poles e 11 vitórias nas 17 etapas iniciais: Malásia, Bahrain, China, Espanha, Inglaterra, Itália, Cingapura, Japão, Rússia, Estados Unidos e Abu Dhabi.

Em 2015, o domínio foi ainda maior. Em 19 etapas, foram 11 poles e dez vitórias (Austrália, China, Bahrain, Canadá, Inglaterra, Bélgica, Itália, Japão, Rússia e Estados Unidos). O tri foi confirmado com três provas de antecipação. O ano de 2016 começou mal, melhorou, voltou a ficar em baixa e terminou em alta: vice-campeão com 12 poles e 10 vitórias: Mônaco, Canadá, Áustria, Inglaterra, Hungria, Alemanha, Estados Unidos, México, Brasil e Abu Dhabi. Neste ano, o duelo promete ser roda a roda com a Ferrari, e são duas vitórias em cinco provas (China e Espanha). Por isso, ele é o Piloto da Semana do Autoracing!

Lewis Hamilton (F1) obteve a vitória entre os internautas com 29% dos votos. Pascal Wehrlein (F1) ficou na segunda posição com 25% dos votos, mas com dois a menos.

Texto: Eduardo Behling e Leandro Schmidt – www.autoracing.com.br

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.