Piloto da Semana: 21/09/2017

piloto-da-semana

Nome: Lewis Hamilton. Nascimento: 7 de janeiro de 1985, em Stevenage (Inglaterra). Equipe: Mercedes GP (Fórmula 1). Títulos: Multicampeão no Kart (entre 1996 e 2000); Campeão britânico de Fórmula Renault (2003); Campeão europeu de Fórmula 3 (2005); Campeão da GP2 (2006); Três vezes campeão da F1 (2008, 2014 e 2015).

Lewis Hamilton conquistou a vitória em um dramático GP de Cingapura, enquanto seu rival no campeonato mundial de Fórmula 1, Sebastian Vettel, se envolveu em um acidente na largada e abandonou.

O britânico da Mercedes cruzou a linha de chegada 4.5s à frente de Daniel Ricciardo (Red Bull), com seu companheiro de equipe Valtteri Bottas completando o pódio.

Hamilton ampliou sua vantagem no campeonato para 28 pontos sobre Vettel, com Bottas mais 23 pontos atrás em terceiro.

Choveu antes do início da prova, e os seis primeiros no grid decidiram largar com pneus intermediários; outros, incluindo Nico Hulkenberg e as McLarens de Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne, optaram por pneus de chuva.

Kimi Raikkonen arrancou bem de quarta posição e ficou lado a lado com a dupla da primeira fila, Vettel e Max Verstappen, antes da curva 1.

Vettel se movimentou na tentativa de cobrir a linha interna, espremendo Verstappen, que por sua vez tocou em Raikkonen e o jogou contra Vettel.

O carro descontrolado de Raikkonen atingiu Verstappen e Alonso na curva 1, provocando o abandono imediato do finlandês e do holandês. Os comissários disseram que o incidente seria investigado após a corrida.

Vettel continuou na liderança com seu carro danificado, mas perdeu o controle na saída da curva 3 e bateu forte no muro. Depois disso, sua equipe Ferrari o instruiu a abandonar.

Alonso conseguiu continuar por algum tempo, mas a McLaren perdeu a telemetria do seu carro e ele também abandonou.

Hamilton herdou a liderança, mas a prova foi neutralizada pelo safety car devido aos destroços. Na relargada, Hamilton disparou na frente, abrindo 3.5s sobre Ricciardo em uma única volta.

A chuva parou definitivamente na sexta volta e as condições favoreceram aqueles que estavam com pneus intermediários.

O safety car entrou novamente quando Daniil Kvyat bateu no final da reta oposta. Vários pilotos, incluindo Ricciardo, aproveitaram a oportunidade para colocar novos intermediários, mas a Mercedes manteve Hamilton e Bottas na pista.

Quando o safety car saiu no final da 14ª volta, todos estavam com intermediários, exceto Felipe Massa e Pascal Wehrlein. A pista começou a secar e Kevin Magnussen foi o primeiro a colocar os slicks, com Massa seguindo o exemplo.

Ficou evidente que o circuito já estava seco o suficiente para os slicks, o que deu início a uma série de pit-stops. Ricciardo entrou na volta 29 tentando superar Hamilton. A Mercedes reagiu na passagem subsequente e Hamilton retornou na frente.

Ele começou a se afastar da Red Bull, construindo uma vantagem de 18.7s sobre Ricciardo antes do safety car entrar pela terceira vez quando Marcus Ericsson bateu na Anderson Bridge.

Na relargada, Hamilton mais uma vez disparou e rapidamente aumentou sua vantagem para quatro segundos, assegurando sua terceira vitória consecutiva e a sétima da temporada.

Após seis anos e um título na McLaren, Lewis Hamilton decidiu mudar de ares e está na Mercedes desde 2013. Decisão que tem se mostrado acertada: obteve quatro pole positions e uma vitória (no GP da Hungria) em seu primeiro ano, e já no segundo foi campeão ao obter sete poles e 11 vitórias nas 17 etapas iniciais: Malásia, Bahrain, China, Espanha, Inglaterra, Itália, Cingapura, Japão, Rússia, Estados Unidos e Abu Dhabi.

Em 2015, o domínio foi ainda maior. Em 19 etapas, foram 11 poles e dez vitórias (Austrália, China, Bahrain, Canadá, Inglaterra, Bélgica, Itália, Japão, Rússia e Estados Unidos). O tri foi confirmado com três provas de antecipação. O ano de 2016 começou mal, melhorou, voltou a ficar em baixa e terminou em alta: vice-campeão com 12 poles e 10 vitórias: Mônaco, Canadá, Áustria, Inglaterra, Hungria, Alemanha, Estados Unidos, México, Brasil e Abu Dhabi. Neste ano, o duelo é roda a roda com a Ferrari, e são sete vitórias e oito poles em 12 provas (China, Espanha, Canadá, Inglaterra, Bélgica, Itália e Cingapura). Por isso, ele é o Piloto da Semana do Autoracing!

Lewis Hamilton (F1) obteve a vitória entre os internautas com 33% dos votos. Josef Newgarden (F-Indy) ficou na segunda posição com 30% dos votos.

Texto: Eduardo Behling e Leandro Schmidt – www.autoracing.com.br

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.