Pérez: Saída de Alonso mostra como a F1 está doente

Sergio Perez e Fernando Alonso

A situação de Fernando Alonso mostra que a F1 está “doente”. Essa é a afirmação do piloto da Force India, Sergio Perez, referindo-se à decisão do bicampeão mundial Alonso de se aposentar da F1 e correr em Le Mans e na Indy 500 no próximo ano.

“O que acontece agora não é a F1 que me fez querer ser piloto de corridas”, disse Alonso à revista Speed Week. “Eu parei com a F1 porque acho que somos um show fraco. Falamos mais sobre o que acontece ao lado da pista. Falamos sobre polêmicas e mensagens de rádio”.

“Eu poderia escrever as primeiras 15 posições para o resultado da próxima corrida, talvez com algumas mudanças de lugares. Acho difícil aceitar o quão previsível isso se tornou. Acho que eu encontro mais prazer em outras categorias”, completou ele.

De fato, o piloto de 37 anos foi direto do Brasil para Xangai, onde neste fim de semana ele continuará seu esforço para ser campeão mundial de endurance com a Toyota. Ele disse que desembarcou na China “um pouco cansado”, mas “super feliz” para lutar pela vitória.

Como muitos, Perez acha que é “uma pena” que a F1 esteja perdendo Alonso. “Isso mostra como a F1 está doente”, declarou o mexicano. “Temos um dos melhores pilotos do mundo, ele adora correr até a última fibra em seu corpo e se tortura no meio do grid, fim de semana após fim de semana”.

“Se o colocássemos em outro carro, ele lutaria pela vitória e seria campeão do mundo novamente. Essa é a nossa F1 e nós o perdemos. E todos nós estamos neste barco”, acrescentou Perez.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP de Abu Dhabi de Formula 1 em 25 de novembro!

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.