Os 10 melhores da F1 2016

Pilotos da Formula 1 2016

Pilotos da Formula 1 2016

Por: Adauto Silva

A Mercedes dominou novamente a F1 pelo terceiro ano consecutivo. A equipe ganhou o campeonato de construtores e de pilotos com facilidade. Mesmo assim a temporada foi muito boa, algumas ótimas corridas, um fenômeno surgindo e a promessa de um 2017 melhor ainda com as novas regras, que podem e devem mudar a relação de forças vista nas últimas temporadas.

Na minha opinião, estes foram os 10 melhores pilotos de 2016:

10. Sebastian Vettel

Sebastian Vettel

Sebastian Vettel

O tetracampeão decepcionou este ano terminando sua lua de mel com a Ferrari e os tiffosi. Em 2015 Vettel foi brilhante, conseguiu 3 vitórias, massacrou Raikkonen, que já era um piloto-aposentado-em-atividade, mas este ano não foi nada bem, inclusive perdendo para Raikkonen em posições de grid. Lógico que o carro não ajudou, apesar das bravatas de Sergio Marchionne no início do ano. A Ferrari teve um carro com a dianteira mais pregada e uma traseira mais solta que no ano passado, o que ajudou mais o Raikkonen do que Vettel, que prefere uma traseira mais pregada. Talvez por isso Vettel tenha reclamado tanto do carro a ponto de Arrivabene ter declarado que ele devia se concentrar mais em pilotar do que em bastidores. Mas acontece. Em 2011 Hamilton também teve uma temporada sofrível, a pior dele desde sempre. Em 2016 foi a vez de Vettel.

9. Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg

Não foi o melhor ano da carreira de Hulk, mas ele teve lampejos de craque, como a quinta colocação no grid para o GP de Monaco, suas voltas no Q3 dos EUA e México. Bateu Perez em disputas de grid por 12 x 9, mas perdeu nos pontos. Em 5 corridas ele não conseguiu pontuar por problemas alheios a ele, perdeu o pódio em Monaco por causa de erro de estratégia da equipe, mas no geral teve problemas para gerenciar seus pneus durante as corridas. Para 2017 foi contratado pela Renault, uma equipe de fábrica que ainda está em construção. Lá Hulk vai ter que ajudar a Renault a caminhar na direção certa.

8. Sergio Perez

Sergio Perez

Sergio Perez

2016 foi provavelmente o melhor ano de Perez na Formula 1. Bateu em pontos um companheiro de equipe muito forte e ajudou demais a Force India a ficar à frente de Williams e McLaren no campeonato de Construtores. Ao contrário de Hulk, Perez entendeu muito bem como gerenciar os pneus Pirelli na maioria das pistas, guiou muito redondo e isso lhe ajudou demais a cumprir e às vezes até melhorar suas estratégias previstas nas corridas. Foi um ótimo ano para o mexicano!

7. Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen

Parece incrível que um cara que chamo de piloto-aposentado-em-atividade há anos, eu tenha ranqueado como o sétimo melhor de 2016. Mas não posso fugir do que vi. Rejuvenescido por um carro com as características que ele gosta, Raikkonen tornou-se a principal ameaça da Ferrari na segunda parte da temporada. Seu emocional praticamente alienado, se tornou uma força em uma equipe que sofreu um tumulto interno considerável. Kimi ganhou em disputas de grid de Vettel, mas perdeu nos pontos, é verdade. Teve alguns azares e quase nunca a melhor estratégia, o que é normal na Ferrari, que sempre privilegia muito seu primeiro piloto.

6. Carlos Saniz Jr

Carlos Sainz

Carlos Sainz

Sainz guiou um carro com um motor velho de 2015 e que a partir de metade de 2016 também ficou velho em termos aerodinâmicos, já que a Toro Rosso parou o desenvolvimento do carro de 2016 para fazer o de 2017, que será – assim como todos – radicalmente diferente. Aplicou 11 x 6 em grids no bom Kvyat, além de fazer quase o dobro dos pontos do seu companheiro de equipe. Ele já começou a temporada andando muito forte e ocasionalmente batendo Max Verstappen no mesmo carro, assim como tinha sido em todo o ano de 2015. Em três das quatro corridas que ele e Verstappen tiveram esse ano pela Toro Rosso, Sainz fez 3 x 1 em classificação no holandês e nas duas corridas que ambos terminaram, o placar foi de 1 x 1. Sainz é muito rápido, corajoso nas disputas e cada vez mais consistente. A Renault o quis e a Mercedes também para 2017, mas a Red Bull não liberou sequer uma negociação da multa astronômica para levá-lo.

5. Fernando Alonso

Fernando Alonso

Fernando Alonso

A técnica, inteligência, tenacidade e agressividade de Alonso continuam intactas. Mesmo tendo disparado o pior motor do grid, o espanhol conseguiu chegar no top 7 em duas pistas que necessitam desesperadamente de motor; Spa e Malásia. Em Monaco ele foi quinto. Conseguiu chegar 8 vezes ao Q3 em 20 corridas e destruiu seu companheiro de equipe Button – também um campeão mundial – em classificação fazendo 15 x 5. Em pontos ele fez mais que o dobro de Button. Alonso também parece ter um sexto sentido de onde se colocar na pista em momentos-chave das corridas. Sua disputa contra Felipe Massa e Carlos Sainz nas voltas finais do GP dos EUA foi um dos melhores momentos da temporada.

4. Nico Rosberg

Nico Rosberg - Campeão F1 2016

Nico Rosberg – Campeão F1 2016

Nico é um dos pilotos que mais evoluiu desde que acompanho F1 em 1972. Antes dele Mansell estava no topo do meu ranking nesse quesito. Três anos contra Schumacher e depois dois contra Hamilton elevaram enormemente o nível de Rosberg em todos os sentidos. Mas a sua capacidade de reação usando a inteligência para reverter dois anos seguidos de derrotas para Hamilton foi brilhante. Sua fórmula para bater Hamilton esse ano foi trabalhar com seus engenheiros para obter um ritmo de classificação impressionante e conseguir descodificar a complexidade dos pneus. Além disso, ele entendeu antes de Hamilton o funcionamento da nova embreagem single-clutch da F1 e as regras mínimas de comunicação via rádio, que se mostraram decisivas para suas vitórias na Austrália, Bahrain e Itália.

3. Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo

Danny Boy continua derrotando todos os desafios que aparecem na frente dele. Primeiro ele derrotou um tetracampeão mundial dentro de uma equipe construída em volta dele. Conseguiu vitórias em todas as vezes que seu carro apresentou alguma condição para isso. Entende os pneus como poucos e tem uma comunicação com a equipe como ninguém. Arma emboscadas requintadas na pista para conseguir ultrapassar carros mais rápidos. No início dessa temporada, quando seu companheiro Kvyat já estava completamente dominado, trouxeram o fenômeno Verstappen para sentar ao lado dele. Muitos pensaram que a coisa ia complicar para Ricciardo, mas ele melhorou ainda mais e meteu 11 x 6 em classificação em Verstappen e só não venceu na Espanha e em Monaco por culpa da equipe, que errou na estratégia. Mas venceu na Malásia, quando o motor de Hamilton quebrou. Em pontos – nas 17 corridas com Verstappen, ele fez 220 x 191.

2. Max Verstappen

Max Verstappen

Max Verstappen

Max é um fenômeno. Com apenas 18 anos sua capacidade de guiar um F1 e entender todas as complexidades de uma corrida são fora do normal. O cara é um ponto fora da curva. Desde Hamilton em 2007 não aparece um piloto com tanto talento natural como Max. Suas performances só melhoram corrida a corrida e nas duas últimas do ano – Brasil e Abu Dhabi – ele simplesmente esculachou. No Brasil não venceu por um erro de estratégia da equipe e em Abu Dhabi porque rodou na primeira curva. Mas foram dois desempenhos antológicos de um piloto que tem tudo para se tornar um multicampeão daqueles arrasadores. Claro que ele é muito jovem e tem coisas a melhorar, como o ritmo em volta de classificação. Max tem atitude de campeão, não se amedronta com os medalhões e sabe usar as regras até o limite sem nunca se afobar. Seu pai – que foi um piloto medíocre – pelo menos se mostrou um ótimo tutor até aqui. Vamos ver o que o futuro reserva para esse moleque. Desconfio que seja muito…

1. Lewis Hamilton

Lewis Hamilton

Lewis Hamilton

Hamilton é tão bom, mas tão bom, que foi se ligar que podia perder o campeonato só lá pela metade do ano, quando decidiu sair da gandaia e trabalhar com sua equipe e engenheiros. O pior é que isso quase foi suficiente para ele vencer um terceiro título consecutivo. Lógico, ele teve azar em algumas classificações que mal pôde participar por causa de problemas mecânicos, uma punição grande de grid em Spa (que o obrigou a largar em penúltimo) por troca de motor e um motor estourado quando vencia facilmente na Malásia. Tudo isso contribuiu decisivamente para sua derrota no campeonato, mas ele também teve sua parcela de culpa ao demorar demais para pegar a mão das largadas com a nova embreagem single-clutch. Mas mesmo se dedicando apenas da metade da temporada em diante, a comparação com Rosberg é amplamente favorável a ele. Nas corridas onde as circunstâncias permitiram a comparação direta com Rosberg, ou seja, nenhum deles teve problemas causados por eles mesmos, Hamilton foi batido genuinamente somente cinco vezes. Hamilton derrotou Rosberg dez vezes. Em classificação os números foram 12 x 9 em favor de Hamilton. Em vitórias foram 10 x 9 para o inglês, em poles 12 x 8 e em pódios 17 x 16. Em pontuação – que é o que vale para o título – Rosberg ganhou. Mas eu fico com os chefes de equipes, que elegeram Hamilton como o melhor piloto do ano.

Veja outras análises dos 10 melhores de 2016:

Pos Top Gear Motorsport BBC Sky Sports Autosport
1. Max Verstappen Daniel Ricciardo Lewis Hamilton Lewis Hamilton Daniel Ricciardo
2. Lewis Hamilton Max Verstappen Max Verstappen Daniel Ricciardo Lewis Hamilton
3. Daniel Ricciardo Lewis Hamilton Nico Rosberg Fernando Alonso Max Verstappen
4. Nico Rosberg Nico Rosberg Daniel Ricciardo Max Verstappen Nico Rosberg
5. Kimi Raikkonen Carlos Sainz Jr Fernando Alonso Nico Rosberg Fernando Alonso
6. Sebastian Vettel Sergio Perez Jenson Button Nico Hulkenberg Carlos Sainz Jr
7. Fernando Alonso Fernando Alonso Kimi Raikkonen Carlos Sainz Jr Sebastian Vettel
8. Valtteri Bottas Sebastian Vettel Sergio Perez Jenson Button Valtteri Bottas
9. Carlos Sainz Jr Kimi Raikkonen Carlos Sainz Jr Sebastian Vettel Nico Hulkenberg
10 Nico Hulkenberg Nico Hulkenberg Sebastian Vettel Kimi Raikkonen Sergio Perez

Um abraço e até a próxima!

Adauto Silva

Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

AS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.