O que é que o Alonso tem?

Fernando Alonso

Fernando Alonso

Por: Fernanda de Lima

Vem ano, vai ano e ele continua lá. No topo sem, de fato, estar no topo. Fernando Alonso é bicampeão de F1, tendo conquistado o seu primeiro campeonato há exatos 9 anos, no dia 25 de setembro de 2005, no Grande Prêmio do Brasil. Naquele ano, o espanhol tornava-se o mais jovem campeão da F1, com 24 anos e 59 dias (sendo superado algumas temporadas depois por Vettel). Mas os dois títulos conquistados pela Renault, o segundo na temporada 2006, hoje parecem meros detalhes.

Afinal, se pararmos para pensar, há oito anos, o espanhol não conquista um título, e mesmo assim se mantém no topo de melhores pilotos da F1. Temos aí um Sebastian Vettel para provar. Mesmo sendo tetracampeão do mundo, o piloto da Red Bull está longe de ter o mesmo prestígio de Alonso.

Há um bom tempo, parte dos burburinhos sobre mudança nos cockpits envolvem o ferrarista, tornando-o o menino dos olhos das grandes equipes. A idade já não é a mesma, as vitórias tampouco, porém, quando se trata de Alonso e sua capengante Ferrari, os deméritos transformam-se em méritos. Quem já não ouviu ou mesmo soltou o comentário “se não fosse Alonso, a situação estaria pior” ou aquele velho clichê de “ele está tirando leite de pedra”?

E quando o vemos fazer uma daquelas ultrapassagens que com a Ferrari imaginamos ser impossível? O mais alto status da F1 passa a ser dele em uma única manobra ou simplesmente no fato de levar o carro até o final. Feitos, é claro, que vêm acompanhados de uma história. A história de um piloto que parou de vencer mas que há quem aposte um mundo milionário que a culpa não é dele.

Afinal, o que é que o Alonso tem que desperta tanto interesse, tanta cobiça, tanto “ele é o melhor piloto dos últimos tempos”?

Mais do que a tomada de liderança da temporada 2014 por parte de Lewis Hamilton, o assunto mais comentado e debatido da semana é a ida – ou não – de Alonso para outra equipe. Não sei para ele seria interessante. Mas para mim seria espetacular. Acho que títulos contam e muito, e o tempo está passando para ele. A molecada que chega hoje para competir na F1, já está indo diretamente para as equipes de ponta. A Ferrari passou de primeira nos anos Schumacher para terceira ou até quarta equipe do grid.

Desejo mesmo ver Alonso numa equipe que lhe dê condições de título porque estou quase me esquecendo do quão espetacularmente bom ele é. Mais do que manobras esporádicas com um carro incapacitado, a minha vontade é de ver Alonso vencer e me convencer de vez de que ele é realmente muito melhor do que todos os que estão por aí.

Ron Dennis é um dos que já deixou claro que adoraria ter Alonso de volta à McLaren na próxima temporada, assim como a Honda, que será a fornecedora dos motores dos ingleses. O que dizem lá fora é que a fabricante japonesa não poupou dinheiro na hora de oferecer 30 milhões de euros (R$ 92,5 milhões) para tê-lo na equipe em 2015.

Muito além dos nossos desejos de mudança de Alonso, estão os seus próprios desejos. Entre o dinheiro e o sucesso, qual seria a opção do espanhol? Ficar na Ferrari seria abdicar de pelo menos mais dois anos de vitórias… Por que quem realmente acredita que o destino da equipe italiana será diferente num futuro tão próximo? Apesar das recentes mudanças no comando, nada parece mais lógico do que recomeçar do zero na Ferrari.

Recomeçar. Está aí um ponto que ironicamente pesa a favor da Ferrari com relação a escolha de Alonso. Apesar de sua “fúria” nas pistas, o príncipe de Astúrias não parece ser exatamente o tipo de piloto ou de pessoa disposta a uma mudança drástica na carreira. Se bem me lembro arriscou-se muito pouco em seus 13 anos na F1.

Mais um clichê: Aos 31 anos, essa decisão deve ser o divisor de águas da carreira de Alonso. A lendária Ferrari é o sonho de todo menino. Mas para quem “troféus são mais importantes que respeito” na F1, será que não está na hora de sonhar novos sonhos?

Fernanda de Lima

Leia e comente outras colunas de Fernanda de Lima

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.