MotoGP – Comentários de domingo – Phillip Island 2017

Valentino Rossi

Marc Márquez (Honda), P1: Honestamente, foi uma corrida incrível. Desde o início, saí e fiquei quieto, tentei aquecer bem os pneus, fiquei calmo. De repente, foi a segunda ou terceira volta, já houve o primeiro contato de Johann, percebi que veríamos durante a corrida que seria difícil. Era um grande grupo, como uma corrida de Moto3, eu gostei muito. Eu comecei a perceber no meio (da corrida) que eu precisava atacar ou eles iriam me atingir em todos os lugares, então foi um pouco perigoso às vezes, mas no final eu ataquei muito. Com oito, nove voltas (faltando), era hora de atacar, tempo para tentar abrir uma pequena lacuna. Eu consegui ser dois a três décimos mais rápido por volta e abri um pequeno espaço que tornou minha vida um pouco mais fácil nas últimas voltas.

Valentino Rossi (Yamaha), P2: Especialmente no último período, o nível de agressão e contato durante a corrida é elevado, especialmente quando os jovens pilotos chegam da Moto2. Zarco é sempre muito agressivo; você pode ficar com raiva, mas não muda nada. Este é o jogo, se você quiser jogar é assim, é um pouco mais perigoso, mas este é o caminho, se não você precisa ficar em casa. Eu gostei muito, foi uma ótima corrida. (No começo) eu tive um bom ritmo, depois disso tive que lutar, especialmente com Zarco, e depois Iannone, que eu acho que são os dois piores pilotos para se lutar. Lembro-me também de lutar com Iannone em 2015 e ele me bateu na última volta. Eu tentei o máximo também com Zarco, com Márquez, foi uma ótima corrida, eu gostei muito.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.