Moto GP – Capirossi fala do seu novo papel e dos pneus Bridgestone

A colaboração da Bridgestone com o Conselheiro de Segurança da Dorna, Loris Capriossi, foi reatada no teste da semana passada em Sepang, com o tricampeão mundial comentando o processo continuo de avaliação das especificações de pneus de 2012 da Bridgestone para a Moto GP.

Durante a sua estadia na Maláisa, Capirossi reservou algum tempo para falar com o site www.bridgestonemotorsport.com sobre o seu novo papel junto à Dorna, comentar as reações dos pilotos aos pneus Bridgestone de 2012 e as sobre as suas esperanças para o futuro da Moto GP.

P: Loris, como é voltar ao circuito sem poder dar algumas voltas?
R: “No primeiro dia, quando aqui cheguei, foi difícil ver os pilotos no circuito e ficar vendo eles passar, mas a sensação passou depressa. O lado positivo foi que a decisão de parar foi minha e estou contente por isto porque durante 22 temporadas como piloto tive sempre o que quis. O que agora é muito diferente, sou Conselheiro de Segurança é devo ter feito uns 100km durante estes dias caminhando entre os boxes para falar com os pilotos – isto foi muito estranho!”

P: Como surgiu a tua nomeação para Conselheiro de Segurança da Dorna?
R: “Há muito tempo que mantinha conversas com o Carmelo [Ezpeleta] e ele sempre disse que gostaria de me ter trabalhando com a Dorna quando parasse de correr, mas de início foi apenas uma ideia. Depois, no ano passado, quando anunciei que ia sair, decidi que iria trabalhar como Conselheiro de Segurança e estou mesmo contente com isto porque estive envolvido com a Comissão de Segurança desde 2003 e nunca perdi uma reunião, e durante este tempo penso que fizemos um grande trabalho para melhorar a segurança dos pilotos. Agora no meu novo papel posso continuar a ajudar desta forma e dar a todos a oportunidade de usar a minha experiência.”

P: Quais são os principais objetivos que espera atingir este ano no seu novo papel?
R: “O primeiro passo para este ano é reatar a colaboração com a Bridgestone e desenvolver um plano de trabalho para o futuro. A Bridgestone é muito importante para a segurança dos pilotos, então a nossa relação também é importante e estou contente por estar envolvido no trabalho deles na Moto GP. Os nossos encontros no ano passado em Valencia e agora em Sepang foram construtivos e as sensações entre a Bridgestone, eu e os pilotos é muito boa.”

P: Nas discussões com os pilotos qual foi a resposta que obteve em relação à especificação de pneus da Bridgestone para 2012?
R: “A sensação geral é que a especificação de pneus de 2012 é muito boa. Os pilotos estão contentes com a prestação de aquecimento e as melhorias nas sensações e isto é importante para a confiança. O pneu frontal experimental que foi testado aqui em Sepang também deu aos pilotos um entendimento do caminho que a Bridgestone está seguindo em termos de desenvolvimento, o que também gerou respostas positivas. Para ser franco, as coisas correram mesmo bem aqui e estou contente por poder ajudar a Bridgestone com informações dos pilotos.”

P: Então os pilotos estão respondendo bem ao seu novo papel?
R: “Claro que sim. Tenho muitas responsabilidades no meu novo papel e ajudar com os pneus é apenas uma parte do que tenho de fazer, mas o mais importante de tudo é que sei como falar a linguagem dos pilotos. Estive na mesma posição que eles até há poucos meses, então talvez haja algumas coisas que me consigam explicar e que tenham dificuldades em transmitir a outra pessoa. Os pilotos me respeitam, o que me deixa em uma boa posição para oferecer conselhos sobre aquilo que os pilotos querem.”

P: Em que direção vê a Moto GP seguindo no futuro?
R: “Este ano é muito diferente com a introdução das CRTs, mas todos conhecem a situação financeira neste momento, temos que encontrar uma solução para vermos se conseguimos reduzir os custos. As CRTs são o primeiro passo e temos que tentar dar este passo para que as coisas melhorem dentro de alguns anos. Se isto quer dizer que dentro de alguns anos todas as motos serão CRTs ainda é cedo para dizer, mas a minha opinião é de que as coisas têm que continuar a caminhar nesta direção. Espero que este ano seja o primeiro passo para uma grande mudança na Moto GP.”

EB – www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.