McLaren detona regra de três motores por ano: “Não é F1”

Eric Boullier

O diretor de corridas da McLaren, Eric Boullier, diz que a regra de três motores da Fórmula 1 arrisca tirar do esporte a sua identidade no próximo ano – enquanto ele lança seu apoio à tentativa da Red Bull de abandonar o plano.

O chefe da Red Bull, Christian Horner, fez campanha várias vezes para tentar reverter o movimento para limitar o uso de motores ainda mais no próximo ano, já que o uso das unidades de potência será cortado para apenas três para toda a temporada.

Um esforço recente para abordar o assunto no Grupo de Estratégia da F1 não chegou longe, no entanto, quando o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, deixou claro que não tinha interesse em evitar o limite de três motores nesta fase.

Boullier, no entanto, apoiou a posição da Red Bull e diz que existe o perigo de que a F1 perca uma das principais atrações do mundo através da mudança. “Para mim, está indo muito longe”, disse Boullier ao site Motorsport.com. “Muito longe também porque não é mais Fórmula 1”.

“Não estou dizendo que precisamos de 12 motores por fim de semana de corrida, como há 20 anos. Mas com três motores por temporada, onde está o recurso tecnológico? A outra coisa são os custos – foram para o outro lado”, prosseguiu.

“Custa uma enorme quantidade de dinheiro para as fabricantes de motores torná-los mais confiáveis. Então, esse dinheiro vai regredir no sistema, e isso não ajuda a fazer um negócio mais barato”, acrescentou o francês.

O chefe da F1, Ross Brawn, sugeriu recentemente que a extensão das penalidades de grid faziam da F1 uma “farsa”, pois ele sugeria ajustes de regras futuras para se livrar dos complicados componentes das unidade de potência que estavam causando problemas.

“Será pior no próximo ano?”, questionou Boullier. “Nós nos expomos a algo ainda pior. Menos motores. Menos peças eletrônicas”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.