Leist destaca bons momentos em ano de estreia na Indy

Matheus Leist

A temporada 2018 da Indy foi encerrada com a disputa do GP de Sonoma, nos Estados Unidos, onde Scott Dixon conquistou seu quinto título na categoria. O mais jovem piloto a fazer toda a temporada foi o brasileiro Matheus Leist, que estreou em St Pete aos 19 anos com um excelente terceiro lugar no grid. De contrato renovado com a equipe Foyt para 2019, o gaúcho fez um balanço de seu ano de estreia e projetou o crescimento de seu time para o ano que vem.

“A prova em Sonoma foi complicada para nós, o carro não teve competitividade nos treinos e, na corrida, sofri um drive thru após um acidente com o (Carlos) Munoz, no qual o efeito sanfona da relargada acabou provocando a batida. Em todo caso, acho que temos alguns bons momentos deste ano de estreia, como em St Pete, onde fiz o melhor tempo na primeira sessão de treinos livres e também conseguimos o terceiro lugar no grid. Também tivemos uma boa Indy-500, sendo o novato mais rápido, largando na quarta fila e terminando no top-15”, diz Leist.

Campeão da F-3 Inglesa em 2016, igualando o feito de campeões mundiais como Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna, o gaúcho mudou de ares no ano passado ao se transferir para a Indy Lights. Na categoria de acesso, venceu três provas, sendo uma delas a mais importante do ano, a preliminar da Indy-500. O bom desempenho lhe rendeu o convite da Andretti para um teste na categoria principal e a contratação para a AJ Foyt em 2018, sendo companheiro de equipe de Tony Kanaan.

“A convivência com o Tony (Kanaan) também foi um dos pontos positivos desta temporada de estreia: foi ótimo poder ter um piloto com tanta experiência compartilhando informações – ele completou 300 GPs seguidos em Sonoma, algo incrível. Vamos seguir mais um ano juntos na AJ Foyt em 2019 e tenho certeza de que vamos fazer o time mais competitivo na próxima temporada”, diz Leist, que terminou o campeonato na 18ª colocação – Tony foi o 16º.

Entre as novidades para 2019, está a estreia do Circuito das Americas em Austin, no Texas. “Deve ser uma pista espetacular para guiar um Indy. Estarei lá neste ano acompanhando meu irmão na F-4 Norte-Americana, que fará a preliminar do GP dos Estados Unidos de F-1”, diz o gaúcho, citando Arthur Leist, que neste final de semana também foi destaque nas pistas americanas com um pódio na prova de New Jersey.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer a corrida da StockCar no Velo Città no próximo domingo!

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.