Leclerc não é fã de “jogos políticos” na F1

Charles Leclerc

Charles Leclerc prometeu ficar de fora dos “jogos políticos” da Fórmula 1. Uma leitura da situação do jovem de 21 anos é de que ele está ameaçando constantemente o status de número 1 de Sebastian Vettel na Ferrari.

Mas Leclerc diz que ele está apenas dando o seu melhor para ter sucesso. “Não preciso de política e gosto de todos na Ferrari neste momento”, disse ele ao jornal francês L’Équipe. “Faço o meu trabalho na pista e estou feliz com isso”.

Outra leitura da ascensão de Leclerc na Ferrari é de que ele está de fato ganhando o apoio não só da equipe, mas também da imprensa italiana e dos “Tifosi”. “Você diz isso, não eu. Mas é verdade, me sinto muito confortável com a Ferrari”, insistiu ele.

“Eu não gosto de jogos políticos, na verdade eu odeio agir politicamente porque não é o meu estilo. Eu não posso fazer amizade com alguém só porque pode ser útil para mim”, comentou Leclerc. “Eu prefiro amizades naturais”.

Mas ele admite que, apesar de alguns erros, sua forma inicial em 2019 – incluindo uma vitória perdida por pouco no Bahrain – fortaleceu sua posição. “É verdade. Depois da corrida no Bahrain, tudo mudou um pouco”, explicou o monegasco. “Eles agora têm mais respeito por mim porque eu provei que sou capaz de atuar”.

No entanto, ele disse que Vettel continua sendo o número 1. “Entendo que deve haver uma certa hierarquia em uma grande equipe como a Ferrari”, reconheceu Leclerc.

“É óbvio que é Seb, que tem uma experiência incrível e é quatro vezes campeão. Pela minha parte, tenho de fazer o meu trabalho na pista e cometer menos erros. Ele cometeu menos erros do que eu”, concluiu o piloto da Ferrari.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.