Horner: Liberty “subestimou” o desafio da F1

Christian Horner

A Liberty Media “subestimou” a tarefa de comandar a Fórmula 1. Essa é a opinião de Christian Horner, chefe da Red Bull, que foi questionado sobre os mais recentes problemas cercando a proprietária da categoria na era pós Bernie Ecclestone.

Por exemplo, as negociações relacionadas a um novo Pacto de Concórdia foram interrompidas, as tentativas de realizar um GP em Miami fracassaram e alguns promotores de corrida importantes estão ameaçando abandonar a F1.

“Eu acredito que eles absolutamente subestimaram o que estavam encarando”, declarou Horner ao Guardian.

Ele disse que um erro óbvio foi o desejo de melhorar rapidamente o espetáculo alterando o regulamento da asa dianteira para 2019.

“Eles vão aceitar que foi um erro apressar a mudança da asa dianteira para este ano. Pegar uma asa dianteira e dizer que ela vai melhorar as corridas é uma abordagem bastante ingênua que acabou custando caro”.

Horner afirmou que a Liberty, dirigida pelo norte-americano Chase Carey, está descobrindo que os métodos americanos “não funcionam” na F1.

“A F1 possui um apelo diferente. Você não pode simplesmente aplicar métodos de esportes americanos em algo estabelecido como um campeonato mundial há 60 ou 70 anos”.

Portanto, de acordo com Horner, os outros esforços visando melhorar o “espetáculo” geral cercando a F1 não serão suficientes para mudar dramaticamente a categoria.

“Você pode maquiar e promover um filme o quanto quiser, mas se ele não tiver conteúdo ou não for empolgante, as pessoas não irão assisti-lo”, concluiu ele.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.