Futuro da F1 segue tomando forma em Mônaco

GP da Espanha 2018

O futuro da F1 para 2021 e além continua a tomar forma. As conversações até agora têm sido controversas, com a Ferrari e talvez até a Mercedes ameaçando sair pelo limite orçamentário, distribuição de renda e planos de regulamentação de motores.

No “dia de descanso” na sexta-feira em Mônaco, outra reunião importante envolvendo Chase Carey, Ross Brawn, Jean Todt e as equipes aconteceram. “Espero que muitos detalhes sejam colocados na mesa sobre quais são os próximos passos da Liberty”, disse Christian Horner, da Red Bull, de antemão.

Um participante da reunião relatou: “Estava calmo, mas não havia nada muito novo”. Segundo fontes, as regras do motor – incluindo o desmantelamento da MGU-H – estão agora perto de serem finalizadas, embora o prazo final seja junho. Também foi discutido na reunião de sexta-feira o limite orçamentário de 150 milhões de dólares.

“Virá dois anos atrasado”, disse o correspondente da Auto Motor und Sport, Michael Schmidt. “A partir de 2021, os orçamentos serão reduzidos em duas etapas, entre 2021 e 2023, com 2020 como ano de teste”.

A F1 aparentemente também se moverá para rodas de 18 polegadas, com aerodinâmica mais simples e talvez peças de caixa de câmbio padrão. Niki Lauda, ​​o presidente da equipe da Mercedes, quer mais detalhes o mais rápido possível.

“Tem havido muita discussão e isso tem sido construtivo, mas ninguém sabe o resultado final”, declarou ele à AFP em Mônaco. “Há muitos compromissos na mesa que já aceitamos, e estamos chegando perto de algo que eu acho viável, mas precisamos saber os últimos detalhes”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.