Fórmula 1 precisa de menos aerodinâmica, mais aderência de pneus

GP de Abu Dhabi

A Fórmula 1 precisa gerar mais aderência “mecânica” dos pneus e menos através da aerodinâmica para criar melhores corridas, de acordo com o diretor esportivo da Pirelli, Mario Isola.

Os dados da fornecedora oficial de pneus da Fórmula 1 mostraram que o número de ultrapassagens na temporada passada caiu 47%. Alguns culparam a nova geração de carros de alto downforce depois de uma mudança de regras.

Isola disse ao site F1 Fanatic que reverter essa mudança melhoraria as corridas. “Minha opinião pessoal é que devemos ter mais aderência mecânica e menos aderência aerodinâmica”, disse ele.

“Com mais aderência mecânica encorajamos a ultrapassagem, fica mais fácil. Porque quando seguimos outro carro, perdemos menos downforce e é mais fácil tentar ultrapassar. Podemos seguir o outro carro de perto. Então, no futuro, eu gostaria de ver mais aderência mecânica e menos aderência aerodinâmica”.

Isola disse que a nova geração de carros é muito mais sensível ao correr no ar sujo de outro carro, tornando mais difícil seguir de perto. Isso também afeta o desempenho dos pneus, embora isso seja algo que a fornecedora de pneus tentou resolver.

“Você perde o pneu porque, obviamente, a temperatura está subindo [quando segue outro carro]. Você desliza e aumenta a temperatura, superaquece o pneu e perde desempenho”.

“O grande passo que fizemos no ano passado com a nova família de pneus foi projetar compostos e usar novos ingredientes para reduzir e controlar o superaquecimento. Portanto, mesmo se você aumentar a temperatura do pneu, o composto ainda é capaz de proporcionar uma boa aderência”.

IB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.